PILSENS BRASILEIRAS – Resultado do “teste cego”

Comentários
58.111 visitas

1º - 2,47 – Backer
2º - 2,37 – Eisenbahn
3º - 2,02 – Bavaria
4º - 2,00 – Bohemia
5º - 1,98 – Sol
6º - 1,93 – Antarctica
7º - 1,92 – Devassa
8º - 1,80 – Original (no desempate teve maior nota única: 2,2 contra 2,1 da Skol)
9º - 1,80 – Skol
10º – 1,78 – Serramalte
11º – 1,62 – Primus
12º – 1,60 – Itaipava
13º – 1,57 – Kaiser
14º – 1,47 – Brahma
15º – 1,45 – Nova Schin
16º – 1,35 – Crystal

As médias são aritméticas. No Ranking do BREJAS, você poderá conferir as notas individuais dadas por cada confrade a cada cerveja.

  • Nota sobre as cervejas artesanais (ou microcervejarias):

Foi intencional a inclusão, no teste, das cervejas Backer, Eisenbahn e Devassa. Tal se deu porque queríamos colocar à prova o mito de que as artesanais são superiores às “de mercado”. Vimos que o mito, em linhas gerais, transformou-se em fato, exceto pela Devassa. Tais cervejas, por outro lado, acabaram servindo também de “controle” para melhor avaliarmos as demais (embora também as tenhamos degustado às cegas).

Convidamos os leitores deste Blog a discutir o resultado através dos comentários deixados no pé deste post, ou na comunidade BREJAS.com.br, no Orkut: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=37713621.

Por hoje, cuidaremos exclusivamente das nossas próprias ressacas…

chorume2.JPG

Turma do BREJAS (Em pé: Guilherme Scalzilli, Daniel Rolfsen e Mauricio Beltramelli. Agachados: Ricardo Sangion, Daniel C. e Alexandre Menke)

SAIBA MAIS!

- Cervejas em LATA X GARRAFA: Tem diferença? Veja AQUI;

- Teste Cego de cervejas brasileiras PREMIUM. Veja AQUI;

- Acompanhe todos os Testes Cegos feitos pelo BREJAS.

Cursos do BREJAS

Confira o programa de Cursos e Palestras do BREJAS. Para quem quer aprender a fazer sua própria cerveja em casa, confira as novas datas para o Curso de Cerveja Artesanal. Para degustar com conhecimento, o caminho é o Curso de Degustação de Cervejas e Cultura Cervejeira. E, para um evento realmente diferente na sua empresa, com informação cervejeira e também diversão, a Palestra-Apresentação corporativa O Mundo da Cerveja.

Comentários

  1. Geraldo,
    Para comprovar o que você acha indiscutível, apenas uma recomendação: Faça um teste cego! Testes cegos derrubam preconceitos, mitos e verdades “indiscutíveis”, pode ter certeza.
    Em relação aos preços, muitos comerciantes valem-se do MITO pra lucrar mais. Isso sim, é indiscutível.
    No tocante ao transporte, temos que cervejas delicadas, como as standad lagers, sofrem demais com logística. Luz intensa, variações bruscas de temperatura e até o chacoalhar dos caminhões de entrega influenciam negativamente nas percepções sensoriais do produto. Tudo isso nada tem a ver com a água cervejeira.
    Um abraço.

  2. Marcus Vinicius disse:

    Bavaria em terceiro lugar ?! Vocês beberam demais e perderam a noção…Bavária e Cristal sao horríveis !

  3. CELSO SACCHI disse:

    MARCUS VINICIUS.
    É POR QUE VOCE NUNCA TOMOU UMA BAVÁRIA DE RIBEIRÃO PRETO E NEM A CRISTAL DE PETRÓPOLIS. VOCE É QUE BEBEU ERRADO.
    UM ABRAÇO.

  4. Apenas para nortear quem ainda acredita no MITO da água cervejeira ser “melhor” ou “pior” de fábrica pra fábrica (não voltarei mais a esse assunto neste espaço), recomendo a leitura dos seguintes livros de referência, TODOS afirmando e comprovando cientificamente que a afirmação não passa de bobagem:
    OLIVER, Garret. The Oxford Companion to Beer. New York: Oxford University Press, 2011;
    MOSHER, Randy. Tasting Beer. North Adams: Storey Publishing, 2009;
    MORADO, Ronaldo. Larousse da Cerveja. São Paulo: Larousse do Brasil, 2009;
    JACKSON, Michael. Beer. London: Dorling Kindersley, 2007.
    E muitos outros, basta ESTUDAR ao invés de acreditar em conversa fiada.
    Um abraço e bons estudos!

  5. Anésio disse:

    Caro Mauricio,

    Vocês já fizeram um teste das brejas premiums?

    abs

  6. Halan Waller-Fälsen disse:

    Bavaria, Sol, Antarctica e Devassa na frente da Original?

    Preciso fazer esse teste também pra comprovar se é assim tão fácil ser enganado mesmo…

  7. Larissa - Cuiabá-MT disse:

    olha, o local de fabricação (talvez a água sim!) interfere sim no sabor da cerveja. Faça um teste cego com a Bohemia fabricada em Jaguariúna (JA)- minha preferência – e as de procedência CE e JC. A de procedência JA tem um sabor peculiar, totalmente diferente das demais. Experimente!

  8. CELSO disse:

    Larissa:
    Não estranhe se alguém lhe mandar uma mensagem dizendo que isto é “mito”, que a água é igual. Seja da boca do vulcão, do mangue, do pico nevado ou de estancias hidrominerais,
    os milagrosos “cervejeiros” da INBEV ( ou AMBEV), conseguirão padronizar a água de Jacarei pra que a cerveja seja igual à BUD.
    Os iluminados da Kaiser farão em Jacareí , as mesmas HAINEKEN holandesas e as STELLA ARTOIS da Bégica.

    > Celso – acredita em “mito”,saci,papai noel etc..
    >

  9. PC, O PC disse:

    O que mais interfere no gosto da cerveja é o estágio da borracheira que eu estou no momento do consumo. Quando a borracheira ta consumida, bem ai qualquer Malte Nojenta vira melhor do mundo.. e fui…

  10. marcio borges disse:

    Bavaria nem morto………………………

  11. CELSO disse:

    MARCIO BORGES; O TESTE CEGO QUE VOCE VIU ACIMA É DE 2007 E NINGUÉM EXPLICOU A ORIGEM DAS CERVEJAS.
    EXPERIMENTE A BAVÁRIA DE RIBEIRÃO PRETO OU A DE JACAREI (EM NOVA LATA). VOCE É QUE BEBEU ERRADO.
    UM ABRAÇO.

Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: brejas@brejas.com.br

Cursos do Brejas

Participe dos cursos de cerveja do Brejas

  • Fabricação de Cerveja Caseira
  • Estilos e Degustação de Cerveja