Arquivos de tag para 'cervejas'

Cervejas, Brejas e Birras na Rádio Pão e Cerveja

Comentários
362 visitas

Desde que a rádio Pão e Cerveja entrou na rede, Maurício Beltramelli vem nos brindando, a cada semana, com um “causo” cervejeiro, fruto de suas andanças e experiências na busca pela cerveja perfeita. Se ele já a encontrou não sabemos, mas, como se diz por aí, o que importa é o caminho e não a chegada ao destino.

A coluna Cervejas,Brejas e Birras é veiculada em diferentes horários e dias, mas às quartas-feiras há sempre uma história inédita, a partir das 18 horas, dentro do programa Hop & Blues. A última delas foi a visita de Maurício à Anchor, nos EUA. Como sempre as coisas nunca acontecem de forma exata para o nosso colunista… é claro que essa visita teve toques inusitados… Ouça por aqui

E hoje, como é quarta-feira, tem ” causo” inédito na coluna Cervejas, Brejas e Birras! Amargor, por que nos assustamos tanto com esse sabor? É o tema de hoje.

Ouça online na www.paoecerveja.net.br

 

 

AmBev: Lucro líquido cai no quarto trimestre

Comentários
1.385 visitas

crise

A Companhia de Bebidas das Américas (Ambev), maior fabricante de cervejas da América Latina, anunciou na semana passada um lucro líquido de R$ 964,5 milhões no quarto trimestre de 2008, o que representa uma queda de 14,6% em comparação ao ganho de R$ 1,132 bilhão registrado no mesmo período de 2007. No acumulado do ano passado, o lucro líquido totalizou R$ 3,059 bilhões, avançando 8,6% em termos anuais.

A receita líquida da companhia totalizou R$ 6,502 bilhões entre outubro e dezembro de 2008, registrando alta de 11,6% em relação à igual período de 2007. Já no acumulado do ano passado, a receita líquida ficou em R$ 20,899 bilhões, registrando um ganho de 6,4% em termos anuais.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) totalizou R$ 2,920 bilhões no quarto trimestre. A cifra é 3,8% maior em comparação ao observado no período outubro-dezembro do ano anterior. Além disso, o Ebitda passou de R$ 8,696 bilhões em 2007 para R$ 9,006 bilhões em 2008, atingindo um ganho de 3,6%.

Em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários, a Ambev declara que o bom desempenho da Quinsa e das operações na América do Norte, com crescimento de volume de 7,4% e 0,5% no quarto trimestre, respectivamente, foi compensado pelos fracos volumes no Brasil, onde a companhia registrou queda de volume na Cerveja Brasil (-1,4%) e Refrigenanc (-2,2%), principalmente pelo clima mais frio e chuvoso.

Ainda no Brasil, a Ambev ressalta em comunicado que o volume no País foi afetado pela “inflação de alimentos”, que continuou a “pressionar o consumidor ao crescer mais de duas vezes acima do índice geral de inflação”.

“Tivemos um início de verão difícil no Brasil com clima mais frio e inflação de alimentos, juntamente com nossa perda de market share decorrente dos nossos aumentos de preço, nos levando a uma queda de volumes no trimestre”, afirmou em comunicado João Castro Neves, diretor-geral da AmBev.

Em 2008, o market share da companhia ficou em 17,8% para refrigerantes e 67,5% para cervejas. Para 2009, diante do “cenário difícil da economia global”, a companhia aposta na “característica defensiva da indústria e na diversidade geográfica de operações” para “focar no crescimento e rentabilidade”.

Fonte: Gazeta Mercantil

Cerveja “envelhecida” chega ao Brasil

Comentários
620 visitas

fullersvintageale

A Boxer do Brasil, umas das mais importantes importadoras de cervejas premium do país, traz com exclusividade a cerveja Vintage Ale 2008, produzida pela Fuller’s, cervejaria inglesa de tradição do Reino Unido.

As Vintage Ale são edições anuais de receitas especiais que existem desde 1997. Quem decide quais ingredientes irão entrar em cada edição é o mestre-cervejeiro John Keeling.

A cada ano são combinados os melhores maltes e lúpulo da safra além da adição de levedura na garrafa, processo conhecido como bottle-conditionning, ou seja, o fermento continua agindo, fazendo com que a breja desenvolva novos aromas e sabores ao longo dos anos. O alto nível de álcool e a generosa adição de lúpulos também colaboram para a longa duração.

As garrafas são numeradas e só possuem data de validade porque a cervejaria é obrigada a colocar. Várias experiências comprovaram ao longo dos anos que, mesmo sendo abertas após a validade, apresentam uma fantástica evolução. Como vários vinhos, as “cervejas de guarda” melhoram com o tempo.

A Fuller´s Vintage Ale 2008 possui um tom castanho avermelhado. No copo forma uma espuma cremosa e moderada, que não tem grande continuidade, mas volatiza notas aromáticas de passas e algum malte torrado. Na boca, o líquido cremoso inunda as papilas suavemente, mas com densos sabores a maltes e frutas secas.

O preço médio da breja para venda ao consumidor final, em empórios e lojas de cerveja na internet, é de  R$ 59,00.

Aumento tributário para cervejas continua repercutindo

Comentários
715 visitas

cargatributaria

O aumento da carga tributária imposto ao setor de bebidas desde o começo do ano continua repercutindo no país (entenda AQUI o problema). Desta vez o assunto foi noticiado no jornal curitibano Gazeta do Povo, em matéria publicada anteontem, 23/2:

Desde o início do ano, os pequenos produtores de cerveja nacionais estão pagando mais impostos federais (IPI, PIS e Cofins). Para parte deles, o aumento é um risco para a continuidade de suas atividades.

Iron Mendes, membro da Associação de Cervejeiros Artesanais do Paraná (Acerva-PR), explica que, até o ano passado, os impostos eram pagos com um valor fixo por embalagem. Com a mudança no recolhimento feita por decreto federal, os tributos passaram a ser pagos de acordo com o valor de venda. Segundo Mendes, a nova forma de tributação prejudica os pequenos produtores, cujas cervejas artesanais costumam ter custo maior do que as fabricadas em escala industrial.

Marcelo Carneiro da Rocha, diretor da Cervejaria Colorado, de Ribeirão Preto (SP), articula um grupo de mestres cervejeiros de todo o país para tentar reverter a mudança. “Em alguns casos, o valor pago em impostos dobrou, em outros chegou a quintuplicar”, diz Rocha. “Eu costumava pagar R$ 10 mil reais por mês em impostos, e em janeiro paguei R$ 50 mil. Os prejudicados são os pequenos, justamente os que oferecem o maior número de empregos.” Nas contas de Rocha, os principais afetados são os 80 pequenos produtores que representam 1% da produção nacional de cerveja.

A questão foi alvo de muita polêmica no Congresso Nacional no ano passado. Segundo Enio Rodrigues, superintendente do Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja (Sindicerv), a mudança ocorreu por pressão das cervejarias de médio porte, que visavam ampliar a competição, e acabou afetando a Ambev – que representa 80% da produção nacional –, e também as pequenas e micro cervejarias. “Fomos sempre contra essas mudanças, mas agora temos que cumprir a lei”, diz.

Segundo Rodrigues, o sindicato está em diálogo com a Receita Federal e com as indústrias, a fim de realizar um estudo sobre o impacto da mudança, tanto para as grandes quanto para as pequenas e micro. Após essa análise, ele não descarta apresentar uma nova proposta para ajustar a tributação.

A Receita Federal informou que o decreto “apenas faz correções em uma tributação que não era revista desde 2002”.

Confrades do BREJAS degustam cervejas artesanais

Comentários
305 visitas

encontrobrejas2.jpg

O ano começou agitado, as notícias foram se acumulando, mas ainda há tempo de fazer um atrasado porém feliz registro.

No dia 23 de dezembro último, o confrade brejeiro Michel Wagner (o segundo da foto), que mora na Suíça, veio nos fazer mais uma das suas visitas anuais. E chegou com a garganta mais do que seca para experimentar as cervejas artesanais brasileiras que não havia encontrado tempo — e fígado — para degustar em sua última aparição por estas bandas, ou porque só foram lançadas em 2008.

O palco do encontro não poderia ter sido outro senão o Bar do Italiano, com sua carta de cervejas recheada dos objetos de desejo do confrade sedento. Afora o brejeiro Daniel Rolfsen, que não pôde estar presente, todos os demais confrades do BREJAS bravamente auxiliaram Wagner em sua árdua tarefa degustativa.

Em nossa mesa materializaram-se, em variados estilos, Bamberg, Eisenbahn, Backer e grande elenco. A noite terminou em glória com as excepcionais Colorado Demoiselle e Eisenbahn A Dama do Lago.

E o confrade retornou, feliz, à Europa…

encontrobrejas1.jpg

encontrobrejas6.jpg

Página 1 de 512345

Cursos do Brejas

Participe dos cursos de cerveja do Brejas

  • Fabricação de Cerveja Caseira
  • Estilos e Degustação de Cerveja