Entre com o Facebook
Eisenbahn A Dama do Lago

Eisenbahn A Dama do Lago Hot

http://www.brejas.com.br/media/reviews/photos/thumbnail/300x300s/7f/83/a2/103_EisenbahnADamadoLago_1319823807.jpg
 
4.1 (6)
 
4.0 (48)
17998   3   20
 
Escrever Avaliação

Informações

Álcool (%)
9% ABV
Ativa:
Sazonal
Temperatura
Copo ideal
Esta foi a cerveja campeã do I Concurso Mestre Cervejeiro Eisenbahn, Edição 2007. Um grupo de especialistas escolheu, entre várias opções, a melhor cerveja caseira do Brasil. O resultado é esta Belgian Dark Strong Ale, de Leonardo Botto. A Dama do Lago.

Avaliações do Editor

Média de pontuação do editor por: 6 usuário(s)

Avaliação Geral 
 
4.1
Aroma 
 
8/10  (6)
Aparência 
 
4/5  (6)
Sabor 
 
17/20  (6)
Sensação 
 
4/5  (6)
Conjunto 
 
8/10  (6)

Ah... A dama do Lago ! Degustada com o BREJAS no Italiano, foi a campeã da noite !
Complexa e de bela aparência, o aroma evidencia a aventura belga. Leve tostado, frutas vermelhas, banana, suave caramelo, com àlcool muito bem inserido, sugere complexidade e refinamento, com amargor marcante e final longo e seco. Artesal brasileira assim são poucas que aparecem. A receita deu certo. Sem ser espetacular ela aparece como boa opção de um "upgrade" para iniciar os trabalhos !
Avaliação Geral 
 
4.0
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
7/10
Michel Wagner Analisado por Michel Wagner 25 de Janeiro de 2009
Avaliador Top 100  -   Veja todas minhas avaliações (367)

Ah... A dama do Lago ! Degustada com o BREJAS no Italiano, foi a campeã da noite !
Complexa e de bela aparência, o aroma evidencia a aventura belga. Leve tostado, frutas vermelhas, banana, suave caramelo, com àlcool muito bem inserido, sugere complexidade e refinamento, com amargor marcante e final longo e seco. Artesal brasileira assim são poucas que aparecem. A receita deu certo. Sem ser espetacular ela aparece como boa opção de um "upgrade" para iniciar os trabalhos !

Detalhes

Degustada em
23/Dezembro/2008
Envasamento
Garrafa
Onde comprou
Italiano
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
Escura e avermelhada. Aroma lembra banana e frutas vermelhas. Sabor cítrico, combinado com um adocicado que lembra um pouco doce de leite, daqueles duros. Cremosa na boca, mas tambem amarra um pouquinho. O álcool aparece bem levemente e hamoniza muito bem como conjunto.
Avaliação Geral 
 
4.1
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
8/10

Escura e avermelhada. Aroma lembra banana e frutas vermelhas. Sabor cítrico, combinado com um adocicado que lembra um pouco doce de leite, daqueles duros. Cremosa na boca, mas tambem amarra um pouquinho. O álcool aparece bem levemente e hamoniza muito bem como conjunto.

Detalhes

Degustada em
23/Dezembro/2008
Envasamento
Garrafa
Onde comprou
Bar do Italiano
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
Mas o que é isso?!? Que bela cerveja!
O creme é pequeno com bolhas grandes, marrom, de curta duração. Líquido marrom, cor de chocolate, escuro.
Tem corpo médio para forte.
Na entrada é pouco amarga e doce. Surpreendentemente pouco seca.
Tem malte tostado, adocicado. No aroma, sobressaem o cravo, o levêdo com toque de mofo e o álcool (que está presente também no sabor, sem agredir o paladar). Tem lúpulo floral. Depois que esquenta um pouco no copo, surgem aromas doces que lembram dama da noite (será que o nome vem daí?).
Não tomar muito gelada, é um pecado fazer isso! É uma cerveja gourmet, para ser degustada com carinho, junto com amigos. A ocasião tem que ser especial, porque é cara que dói.
Se pudesse, tomava sempre. Ganhadora de um concurso com muito merecimento. Parabéns ao mestre cervejeiro!
Avaliação Geral 
 
4.3
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
18/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
8/10
Alexandre Menke Analisado por Alexandre Menke 01 de Outubro de 2008
Atualizado pela última vez: 01 de Outubro de 2008
Avaliador Top 500  -   Veja todas minhas avaliações (187)

Mas o que é isso?!? Que bela cerveja!
O creme é pequeno com bolhas grandes, marrom, de curta duração. Líquido marrom, cor de chocolate, escuro.
Tem corpo médio para forte.
Na entrada é pouco amarga e doce. Surpreendentemente pouco seca.
Tem malte tostado, adocicado. No aroma, sobressaem o cravo, o levêdo com toque de mofo e o álcool (que está presente também no sabor, sem agredir o paladar). Tem lúpulo floral. Depois que esquenta um pouco no copo, surgem aromas doces que lembram dama da noite (será que o nome vem daí?).
Não tomar muito gelada, é um pecado fazer isso! É uma cerveja gourmet, para ser degustada com carinho, junto com amigos. A ocasião tem que ser especial, porque é cara que dói.
Se pudesse, tomava sempre. Ganhadora de um concurso com muito merecimento. Parabéns ao mestre cervejeiro!

Detalhes

Degustada em
25/Setembro/2008
Envasamento
Garrafa
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
Sensacional. Cara. Talvez a melhor brasileira.
Avaliação Geral 
 
4.0
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
3/5
Conjunto 
 
8/10
Guilherme Scalzilli Analisado por Guilherme Scalzilli 26 de Setembro de 2008
Avaliador Top 50  -   Veja todas minhas avaliações (638)

Sensacional. Cara. Talvez a melhor brasileira.

Detalhes

Envasamento
Garrafa
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
Coloração marrom, turva, com uma bela espuma bege densa e de boa duração, deixando uma fina camada perene na taça. De início, sente-se um leve adocicado e banana. Após, a complexidade dessa cerveja vai aparecendo e o sabor acaba trazendo algo que não consegui definir bem, mas parecendo ser frutas vermelhas, além de suave torrefação. O aroma é muito bom, floral, lembrando Dama da Noite. Cerveja complexa e bem balanceada. Corpo médio/alto. O álcool está muito bem inserido no conjunto. O final é adocicado, seco e bem amargo. Parabéns, Botto! Excelente cerveja!
Avaliação Geral 
 
4.1
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
16/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
9/10
Daniel C. Analisado por Daniel C. 26 de Setembro de 2008
Atualizado pela última vez: 24 de Dezembro de 2008
Avaliador Top 10  -   Veja todas minhas avaliações (1094)

Coloração marrom, turva, com uma bela espuma bege densa e de boa duração, deixando uma fina camada perene na taça. De início, sente-se um leve adocicado e banana. Após, a complexidade dessa cerveja vai aparecendo e o sabor acaba trazendo algo que não consegui definir bem, mas parecendo ser frutas vermelhas, além de suave torrefação. O aroma é muito bom, floral, lembrando Dama da Noite. Cerveja complexa e bem balanceada. Corpo médio/alto. O álcool está muito bem inserido no conjunto. O final é adocicado, seco e bem amargo. Parabéns, Botto! Excelente cerveja!

Detalhes

Degustada em
25/Setembro/2008
Envasamento
Garrafa
Volume em ml
375 ml
Onde comprou
Bar do Italiano
Preço
R$ 20,00
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
De coloração acobreada e levemente turva, a cerveja forma um creme denso, de bolhas grandes, que se desvanece com rapidez. No aroma bastante complexo e levemente tostado, aparece o caramelo, o fermento de pão e uma leve sugestão de cerejas. O sabor, em linhas gerais, acompanha o aroma, apresentando ainda toques amadeirados e de ameixas. A carbonatação é média/alta, o amargor é médio, e o alto teor alcoólico (9%) se insere muito satisfatoriamente no balanceado conjunto. O longo e excelente final é seco, convidando ao novo gole, turbinando, assim, a drinkability da breja.

O desafio do cervejeiro em fazer uma breja neste estilo foi plenamente alcançado, com louvor.
Avaliação Geral 
 
4.0
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
3/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
8/10

De coloração acobreada e levemente turva, a cerveja forma um creme denso, de bolhas grandes, que se desvanece com rapidez. No aroma bastante complexo e levemente tostado, aparece o caramelo, o fermento de pão e uma leve sugestão de cerejas. O sabor, em linhas gerais, acompanha o aroma, apresentando ainda toques amadeirados e de ameixas. A carbonatação é média/alta, o amargor é médio, e o alto teor alcoólico (9%) se insere muito satisfatoriamente no balanceado conjunto. O longo e excelente final é seco, convidando ao novo gole, turbinando, assim, a drinkability da breja.

O desafio do cervejeiro em fazer uma breja neste estilo foi plenamente alcançado, com louvor.

Detalhes

Degustada em
12/Agosto/2008
Envasamento
Garrafa
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
 

Avaliações dos usuários Ver todas as avaliações de usuários

Avaliação média dos usuários: 48 usuário(s)

Avaliação Geral 
 
4.0
Aroma 
 
8/10  (48)
Aparência 
 
4/5  (48)
Sabor 
 
16/20  (48)
Sensação 
 
4/5  (48)
Conjunto 
 
8/10  (48)
Para escrever uma avaliação por favor registre-se ou .
Esta Eisenbahn (ferrovia em alemão) A Dama do Lago é uma cerveja de alta fermentação do estilo Belgian Strong Ale, sub-estilo Belgian Dark Strong Ale, este caracterizado por apresentar cervejas mais escuras (que suas primas de estilo), mas em regra igualmente fortes, bastante complexas, encorpadas e saborosas, com um ABV que pode chegar aos 12%. Com destacada formação de espuma as BDSA apresentam aroma e sabor dominados por dulçor de maltes, especiarias e frutado, notadamente de frutas secas. O lúpulo é sutil, o corpo é variável e a carbonatação é elevada.

Lançada pela primeira vez em julho de 2008 (3.000 litros distribuídos em 8.000 garrafas de 375ml, rolhadas) A Dama do Lago foi a vencedora do 1º Concurso Mestre Cervejeiro, edição 2007, sendo receita de Leonardo Botto, do Rio de Janeiro/RJ. O nome Dama do Lago foi sugerido pelos irmãos de Leonardo e foi uma maneira de homenagear a sua esposa – a quem já rotulara de feiticeira. Leva na receita, segundo pesquisei, seis tipos de malte de cevada, malte de trigo escuro, aveia em flocos, açúcar e três variedades de lúpulos.

É produzida pela Cervejaria Sudbrack (Eisenbahn), instalada em Blumenau/SC, e que desde a fundação em julho de 2002 já ganhou mais de 30 prêmios em prestigiosos concursos internacionais. As cervejas da Eisenbahn tem ótima relação custo/benefício, sendo produtos de alta qualidade em vários estilos cervejeiros e vendidos por preços muito convidativos. Há também produtos mais elaborados como a linha Lust e também um licor de cerveja muito saboroso. Atualmente a marca pertence ao grupo japonês Kirin e torço para que a qualidade típica dos produtos artesanais seja mantida, ao invés de prevalecer a ideia de massificar a produção que, invariavelmente, traz consigo a busca frenética pela diminuição de custos às custas, em tese, da diminuição da qualidade.

Relançada em 24/07/2014 – validade 24.07.2015. A garrafa é de 500 ml, cor marrom, tampa dourada que contém o nome da cervejaria. O rótulo se apresenta na cor marrom, lembrando madeira, e traz os dizeres ‘Eisenbahn’, ‘A Dama do Lago’ e ‘Cerveja Forte Escura Tipo Belgian Dark Strong Ale’, logo abaixo do selo estilizado do Concurso Mestre Cervejeiro Eisenbahn 2007. Destaque no rótulo para harmonização (pato, Foie Gras, cordeiro assado, Boeuf Borguignon, carnes de panela cozidas lentamente, rabada e molhos funghi). No gargalo gravata com referência ao ‘1º Concurso Mestre Cervejeiro 2007’ .

Vertida na taça revelou um líquido de coloração castanho escuro, com turbidez mediana e sedimentos no fundo da garrafa. A espuma de cor bege é de bela formação, consistente, densa e de razoável persistência, com bolhas médias; afora as belas rendas manteve uma fina tampa residual sobre o líquido ao longo da degustação; perlage (bolhas) perceptível.

O aroma se mostrou bastante saliente e com a excelente complexidade própria das cervejas belgas. Apresentou perfil maltado com nuances de torrefação, caramelo, toffee, fermento de pão, tostado/madeira, condimento (cravo), vinho do porto, açúcar mascavo, frutado de banana e ameixas passas, lúpulo herbal mediano e álcool que volatiza bem.

No paladar o líquido licoroso se apresenta na boca com uma forte base maltada e com a inconfundível combinação de frutado com especiarias. As impressões olfativas reverberam com mais intensidade e assomam-se notas de torrefação (café e chocolate), caramelo, tostado/madeira, fermento, cravo, frutado de banana e ameixas passas, vinho do porto, açúcar mascavo e mediano lúpulo herbal (IBU ?). O final é agridoce e seco e o retrogosto tem persistentes torrefação, tostado, frutado e álcool. O corpo é médio, assim como a carbonatação. O álcool de ABV 9,0% é perceptível, mas o aquecimento mediano mostra que está bem inserido. A palatabilidade (drinkability) é superior!

Quando fui iniciado no fantástico mundo das cervejas artesanais, em agosto de 2011, foi por meio dos rótulos mais comerciais da Eisenbahn. À época a procura por um exemplar A Dama do Lago foi persistente, mas infrutífera. Assim também o foi a saga para ter a Joinville Porter. Só tive a sorte de encontrar a São Sebá. E eis que agora em 2014 me deparo com a oportunidade de agregar ao meu paladar as duas jóias que faltavam adquirindo o kit "Mestre Cervejeiro", que traz ainda a Frosty Bison e a São Sebá. Será impossível para eu comparar as duas safras e dizer se o néctar é o mesmo. Sorte dos confrades mais antigos que poderão degustar uma vez mais esta raridade. Eu, por meu turno, vou investir num segundo kit – sabe-se lá se haverá uma terceira safra.

A degustação foi altamente prazerosa, proporcionada por um conjunto robusto, equilibrado e de ótima complexidade.

Imperdível!
Avaliação Geral 
 
4.3
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
9/10
Fabiano Pereira Analisado por Fabiano Pereira 29 de Dezembro de 2014
Avaliador Top 100  -   Veja todas minhas avaliações (265)

Esta Eisenbahn (ferrovia em alemão) A Dama do Lago é uma cerveja de alta fermentação do estilo Belgian Strong Ale, sub-estilo Belgian Dark Strong Ale, este caracterizado por apresentar cervejas mais escuras (que suas primas de estilo), mas em regra igualmente fortes, bastante complexas, encorpadas e saborosas, com um ABV que pode chegar aos 12%. Com destacada formação de espuma as BDSA apresentam aroma e sabor dominados por dulçor de maltes, especiarias e frutado, notadamente de frutas secas. O lúpulo é sutil, o corpo é variável e a carbonatação é elevada.

Lançada pela primeira vez em julho de 2008 (3.000 litros distribuídos em 8.000 garrafas de 375ml, rolhadas) A Dama do Lago foi a vencedora do 1º Concurso Mestre Cervejeiro, edição 2007, sendo receita de Leonardo Botto, do Rio de Janeiro/RJ. O nome Dama do Lago foi sugerido pelos irmãos de Leonardo e foi uma maneira de homenagear a sua esposa – a quem já rotulara de feiticeira. Leva na receita, segundo pesquisei, seis tipos de malte de cevada, malte de trigo escuro, aveia em flocos, açúcar e três variedades de lúpulos.

É produzida pela Cervejaria Sudbrack (Eisenbahn), instalada em Blumenau/SC, e que desde a fundação em julho de 2002 já ganhou mais de 30 prêmios em prestigiosos concursos internacionais. As cervejas da Eisenbahn tem ótima relação custo/benefício, sendo produtos de alta qualidade em vários estilos cervejeiros e vendidos por preços muito convidativos. Há também produtos mais elaborados como a linha Lust e também um licor de cerveja muito saboroso. Atualmente a marca pertence ao grupo japonês Kirin e torço para que a qualidade típica dos produtos artesanais seja mantida, ao invés de prevalecer a ideia de massificar a produção que, invariavelmente, traz consigo a busca frenética pela diminuição de custos às custas, em tese, da diminuição da qualidade.

Relançada em 24/07/2014 – validade 24.07.2015. A garrafa é de 500 ml, cor marrom, tampa dourada que contém o nome da cervejaria. O rótulo se apresenta na cor marrom, lembrando madeira, e traz os dizeres ‘Eisenbahn’, ‘A Dama do Lago’ e ‘Cerveja Forte Escura Tipo Belgian Dark Strong Ale’, logo abaixo do selo estilizado do Concurso Mestre Cervejeiro Eisenbahn 2007. Destaque no rótulo para harmonização (pato, Foie Gras, cordeiro assado, Boeuf Borguignon, carnes de panela cozidas lentamente, rabada e molhos funghi). No gargalo gravata com referência ao ‘1º Concurso Mestre Cervejeiro 2007’ .

Vertida na taça revelou um líquido de coloração castanho escuro, com turbidez mediana e sedimentos no fundo da garrafa. A espuma de cor bege é de bela formação, consistente, densa e de razoável persistência, com bolhas médias; afora as belas rendas manteve uma fina tampa residual sobre o líquido ao longo da degustação; perlage (bolhas) perceptível.

O aroma se mostrou bastante saliente e com a excelente complexidade própria das cervejas belgas. Apresentou perfil maltado com nuances de torrefação, caramelo, toffee, fermento de pão, tostado/madeira, condimento (cravo), vinho do porto, açúcar mascavo, frutado de banana e ameixas passas, lúpulo herbal mediano e álcool que volatiza bem.

No paladar o líquido licoroso se apresenta na boca com uma forte base maltada e com a inconfundível combinação de frutado com especiarias. As impressões olfativas reverberam com mais intensidade e assomam-se notas de torrefação (café e chocolate), caramelo, tostado/madeira, fermento, cravo, frutado de banana e ameixas passas, vinho do porto, açúcar mascavo e mediano lúpulo herbal (IBU ?). O final é agridoce e seco e o retrogosto tem persistentes torrefação, tostado, frutado e álcool. O corpo é médio, assim como a carbonatação. O álcool de ABV 9,0% é perceptível, mas o aquecimento mediano mostra que está bem inserido. A palatabilidade (drinkability) é superior!

Quando fui iniciado no fantástico mundo das cervejas artesanais, em agosto de 2011, foi por meio dos rótulos mais comerciais da Eisenbahn. À época a procura por um exemplar A Dama do Lago foi persistente, mas infrutífera. Assim também o foi a saga para ter a Joinville Porter. Só tive a sorte de encontrar a São Sebá. E eis que agora em 2014 me deparo com a oportunidade de agregar ao meu paladar as duas jóias que faltavam adquirindo o kit "Mestre Cervejeiro", que traz ainda a Frosty Bison e a São Sebá. Será impossível para eu comparar as duas safras e dizer se o néctar é o mesmo. Sorte dos confrades mais antigos que poderão degustar uma vez mais esta raridade. Eu, por meu turno, vou investir num segundo kit – sabe-se lá se haverá uma terceira safra.

A degustação foi altamente prazerosa, proporcionada por um conjunto robusto, equilibrado e de ótima complexidade.

Imperdível!

Detalhes

Degustada em
29/Dezembro/2014
Envasamento
Garrafa
Volume em ml
500 ml
Onde comprou
http://www.clubedomalte.com.br/
Preço
R$ 109,90 (kit com 4)
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
Tâmaras, ameixa, banana passa e calda de açúcar queimada dão o tom nessa breja que, conforme destacou com precisão o confrade Odmi, lembra muito uma Weizenbock. Álcool muito bem inserido. Gostei, mas foge do padrão de todas as BDSA que eu já tomei.
Avaliação Geral 
 
3.7
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
14/20
Sensação 
 
3/5
Conjunto 
 
7/10
Eduardo Guimarães Analisado por Eduardo Guimarães 25 de Dezembro de 2014
Avaliador Top 50  -   Veja todas minhas avaliações (488)

Tâmaras, ameixa, banana passa e calda de açúcar queimada dão o tom nessa breja que, conforme destacou com precisão o confrade Odmi, lembra muito uma Weizenbock. Álcool muito bem inserido. Gostei, mas foge do padrão de todas as BDSA que eu já tomei.

Detalhes

Envasamento
Garrafa
Onde comprou
Tasca Lupulina
Preço
100 reais - kit Mestre Cervejeiro
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
Coloração marrom clara, turva, com creme baixo mas persistente.
Aroma frutado, junto a caramelo e calda açucarada. É perceptível banana passa, malte tostado, toffee, leve baunilha e álcool.
Sabor adocicado e alcoólico, novamente destaque para o frutado (ameixas em calda) e para o caramelo (ligeiramente queimado). Há espaço para o fermento com aquela complexidade belga de esteres lembrando banana ate leves sugestões de maças maduras.


Boa cerveja, um pouco menos complexa e marcante do que esperava, mas vale muito a degustação.
Avaliação Geral 
 
3.5
Aroma 
 
7/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
14/20
Sensação 
 
3/5
Conjunto 
 
7/10
Henrique Persequini Analisado por Henrique Persequini 09 de Dezembro de 2014
Avaliador Top 50  -   Veja todas minhas avaliações (695)

Coloração marrom clara, turva, com creme baixo mas persistente.
Aroma frutado, junto a caramelo e calda açucarada. É perceptível banana passa, malte tostado, toffee, leve baunilha e álcool.
Sabor adocicado e alcoólico, novamente destaque para o frutado (ameixas em calda) e para o caramelo (ligeiramente queimado). Há espaço para o fermento com aquela complexidade belga de esteres lembrando banana ate leves sugestões de maças maduras.


Boa cerveja, um pouco menos complexa e marcante do que esperava, mas vale muito a degustação.

Detalhes

Degustada em
08/Novembro/2014
Envasamento
Garrafa
Volume em ml
500 ml
Onde comprou
Mamãe Bebidas - BH
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
Marrom escura, formou um bom creme que teve média duração ficando uma fina camada, baixa carbonatação, corpo de médio para encorpado com textura de cremosa para licorosa;
Aroma intenso, madeira, álcool, ameixa, frutado, adocicado, caramelo;
Sabor amargo, tostado, levedura, leve adocicado com álcool bem inserido, sabor residual um amargo marcante e duradouro.
Não achei parecida com a weizenbock, claro que tem certas semelhanças, mas não ao ponto de eu achá-las parecidas. Achei ela dentro do estilo, a São Sebá que não me agradou como dubbel. A weizenbock e a strong golden ale são as melhores da linha regular da Eisenbahn, a nota delas não deve ficar muito diferente uma da outra, mas não percebi tanta semelhança.
Avaliação Geral 
 
3.9
Aroma 
 
7/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
16/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
8/10
David Ortiz Analisado por David Ortiz 08 de Dezembro de 2014
Avaliador Top 50  -   Veja todas minhas avaliações (475)

Marrom escura, formou um bom creme que teve média duração ficando uma fina camada, baixa carbonatação, corpo de médio para encorpado com textura de cremosa para licorosa;
Aroma intenso, madeira, álcool, ameixa, frutado, adocicado, caramelo;
Sabor amargo, tostado, levedura, leve adocicado com álcool bem inserido, sabor residual um amargo marcante e duradouro.
Não achei parecida com a weizenbock, claro que tem certas semelhanças, mas não ao ponto de eu achá-las parecidas. Achei ela dentro do estilo, a São Sebá que não me agradou como dubbel. A weizenbock e a strong golden ale são as melhores da linha regular da Eisenbahn, a nota delas não deve ficar muito diferente uma da outra, mas não percebi tanta semelhança.

Detalhes

Envasamento
Garrafa
Volume em ml
500 ml
Onde comprou
Eisenbahn
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
Cerveja marrom acobreada, espuma de média formação e de pouca duração, aroma de ameixas, caramelo e vinho do porto, sabor de caramelo, ameixas, vinho do porto, madeira e de pouco amargor, álcool bem sentido, mas não agressivo, corpo médio, levemente adocicada. Achei boa a breja, mas esperava um pouco mais, parecida mesmo com a weizenbock.
Avaliação Geral 
 
3.6
Aroma 
 
7/10
Aparência 
 
3/5
Sabor 
 
15/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
7/10
Ricardo Loureiro Analisado por Ricardo Loureiro 01 de Dezembro de 2014
Atualizado pela última vez: 01 de Dezembro de 2014
Avaliador Top 100  -   Veja todas minhas avaliações (253)

Cerveja marrom acobreada, espuma de média formação e de pouca duração, aroma de ameixas, caramelo e vinho do porto, sabor de caramelo, ameixas, vinho do porto, madeira e de pouco amargor, álcool bem sentido, mas não agressivo, corpo médio, levemente adocicada. Achei boa a breja, mas esperava um pouco mais, parecida mesmo com a weizenbock.

Detalhes

Envasamento
Garrafa
Volume em ml
500 ml
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
 
Ver todas as avaliações de usuários
 

Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: brejas@brejas.com.br

Cursos do Brejas

Participe dos cursos de cerveja do Brejas

  • Fabricação de Cerveja Caseira
  • Estilos e Degustação de Cerveja
Entre com o Facebook