Entre com o Facebook
Wäls Petroleum

Wäls Petroleum Hot

http://www.brejas.com.br/media/reviews/photos/thumbnail/300x300s/cd/49/6b/3196_370-wals-petroleum-bar-do-celso-1357324025.jpg
 
4.2 (4)
 
4.2 (155)
18987   5   75
 
Escrever Avaliação

Informações

Álcool (%)
12% ABV
IBU
70
Ativa:
Temperatura
Copo ideal
Cerveja do estilo Russian Imperial Stout. Produzida com diversos tipos de grãos escuros, corpo aveludado ,licoroso e denso. Aromas complexos de chocolate belga, café, toffee e caramelo. Amargor equilibrado. Espuma de baixa formação e longa durabilidade. Maturada com cacau extra bruto/torrado Belga.Receita desenvolvida pela cervejaria DUM do Paraná.

Harmoniza com carnes vermelha, combina muito bem com sobremesas a base de chocolate e sorvete de baunilha.

Avaliações do Editor

Média de pontuação do editor por: 4 usuário(s)

Avaliação Geral 
 
4.2
Aroma 
 
8/10  (4)
Aparência 
 
4/5  (4)
Sabor 
 
17/20  (4)
Sensação 
 
4/5  (4)
Conjunto 
 
9/10  (4)

A apresentação é simplesmente sensacional.
Além da garrafa rolhada, a cerveja é muito preta, como óleo queimado de carro, fazendo total jus ao nome da breja. O líquido é tão denso que já sai da garrafa como um tubo grosso, formando um efeito cascata no copo, erguendo uma espuma marrom, muito alta, de média densidade. A espuma vai baixando bem devagarinho e fica colada nas paredes do copo.

O aroma é profundo, mostra rápidamente o poder da cerveja através da notas torradas, um herbáceo/pinho/mentolado do lúpulo que demora um pouco mais pra ser notado, o perfume do álcool, as nuances de castanhas.

No sabor as notas de torrefação mostram mais os toques de chocolate do que as de café, mas ambas estão alí, juntamente com um toque alcóolico que me lembra licor. O amargor é alto, aparece bastante porém sem amarrar a boca, e ajuda muito a deixar o conjunto equilibrado, com bom drinkability. Também mostrou uma leve oxidação, mais fácil de perceber ao lamber os lábios.

O corpo é super denso, licoroso, a carbonatação é média pra baixa.
Breja realmente espetacular, ótimo ter uma opção como essa aqui no Brasil.
Avaliação Geral 
 
4.4
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
9/10

A apresentação é simplesmente sensacional.
Além da garrafa rolhada, a cerveja é muito preta, como óleo queimado de carro, fazendo total jus ao nome da breja. O líquido é tão denso que já sai da garrafa como um tubo grosso, formando um efeito cascata no copo, erguendo uma espuma marrom, muito alta, de média densidade. A espuma vai baixando bem devagarinho e fica colada nas paredes do copo.

O aroma é profundo, mostra rápidamente o poder da cerveja através da notas torradas, um herbáceo/pinho/mentolado do lúpulo que demora um pouco mais pra ser notado, o perfume do álcool, as nuances de castanhas.

No sabor as notas de torrefação mostram mais os toques de chocolate do que as de café, mas ambas estão alí, juntamente com um toque alcóolico que me lembra licor. O amargor é alto, aparece bastante porém sem amarrar a boca, e ajuda muito a deixar o conjunto equilibrado, com bom drinkability. Também mostrou uma leve oxidação, mais fácil de perceber ao lamber os lábios.

O corpo é super denso, licoroso, a carbonatação é média pra baixa.
Breja realmente espetacular, ótimo ter uma opção como essa aqui no Brasil.

Detalhes

Degustada em
05/Janeiro/2013
Envasamento
Garrafa
Volume em ml
375 ml
Onde comprou
Bar Brejas
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
Petróleo, viscoso. Rico. Aveludado.

Petróleo cervejeiro. Muito preto. Chocolate, café. Mais chocolate, pedindo o bolo. Torrado lembrando café matinal. Cadê o álcool? Escondidinho no petróleo, mas fazendo o (ótimo) papel que lhe foi destinado. Cadê o amargor? Tá lá sim, mas sem ser rascante e impertinente.
Avaliação Geral 
 
4.2
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
8/10

Petróleo, viscoso. Rico. Aveludado.

Petróleo cervejeiro. Muito preto. Chocolate, café. Mais chocolate, pedindo o bolo. Torrado lembrando café matinal. Cadê o álcool? Escondidinho no petróleo, mas fazendo o (ótimo) papel que lhe foi destinado. Cadê o amargor? Tá lá sim, mas sem ser rascante e impertinente.

Detalhes

Degustada em
12/Maio/2012
Envasamento
Garrafa
Volume em ml
355 ml
Onde comprou
Bar Brejas - Campinas
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
Totalmente preta e turva, como tinta. Espuma quase tão escura. Doce. Chocolate amargo e café dominam. O corpo rouba a sensação do álcool acentuado.
Avaliação Geral 
 
3.8
Aroma 
 
7/10
Aparência 
 
3/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
3/5
Conjunto 
 
8/10

Totalmente preta e turva, como tinta. Espuma quase tão escura. Doce. Chocolate amargo e café dominam. O corpo rouba a sensação do álcool acentuado.

Detalhes

Envasamento
Garrafa
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
Não me lembro de ter visto uma cerveja com espuma tão escura como essa. A espuma marrom escura e o líquido totalmente negro, proporcionam logo de início uma visual impactante. Só não leva a nota máxima, porque a espuma teve média duração, não se prolongando por tanto tempo. Cerveja muito encorpada, com notas predominantes de malte torrado e de lúpulo, com notas secundárias de café e chocolate. O conjunto disso tudo isso é soberbo. A consistência do líquido é densa e sedosa. Parece ter bem menos que os 12% ABV. Me causou certa surpresa a excelência dessa cerveja, tendo em vista não se tratar de um estilo comum no Brasil. Está no mesmo nível das ótimas Russian Imperial Stout produzidas nos EUA. Obra-prima!

Avaliação Geral 
 
4.3
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
9/10
Daniel C. Analisado por Daniel C. 13 de Abril de 2012
Atualizado pela última vez: 13 de Abril de 2012
Avaliador Top 10  -   Veja todas minhas avaliações (1082)

Não me lembro de ter visto uma cerveja com espuma tão escura como essa. A espuma marrom escura e o líquido totalmente negro, proporcionam logo de início uma visual impactante. Só não leva a nota máxima, porque a espuma teve média duração, não se prolongando por tanto tempo. Cerveja muito encorpada, com notas predominantes de malte torrado e de lúpulo, com notas secundárias de café e chocolate. O conjunto disso tudo isso é soberbo. A consistência do líquido é densa e sedosa. Parece ter bem menos que os 12% ABV. Me causou certa surpresa a excelência dessa cerveja, tendo em vista não se tratar de um estilo comum no Brasil. Está no mesmo nível das ótimas Russian Imperial Stout produzidas nos EUA. Obra-prima!

Detalhes

Degustada em
11/Abril/2012
Envasamento
Garrafa
Volume em ml
375 ml
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
 

Avaliações dos usuários Ver todas as avaliações de usuários

Avaliação média dos usuários: 155 usuário(s)

Avaliação Geral 
 
4.2
Aroma 
 
8/10  (155)
Aparência 
 
5/5  (155)
Sabor 
 
17/20  (155)
Sensação 
 
4/5  (155)
Conjunto 
 
8/10  (155)
Para escrever uma avaliação por favor registre-se ou .
A cada nova degustação gosto mais desta breja forte e complexa. Mais adocicada e fácil de beber quando comparada com a receita original da Dum.
Avaliação Geral 
 
4.8
Aroma 
 
10/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
19/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
9/10
Eduardo Gonçalves Silva Analisado por Eduardo Gonçalves Silva 14 de Novembro de 2014
Atualizado pela última vez: 25 de Novembro de 2014
Avaliador Top 1000  -   Veja todas minhas avaliações (11)

A cada nova degustação gosto mais desta breja forte e complexa. Mais adocicada e fácil de beber quando comparada com a receita original da Dum.

Detalhes

Envasamento
Garrafa
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
A impressão inicial é matadora, breja bem escura, preta mesmo, espuma curta e densa de cor marrom-amervelhada, lembra pó de café e razoavelmente duradora.
Na boca me lembrou uma Brahma Porter que existia a algumas décadas aqui no Brasil, que era bem forte, difícil de segurar no copo devido à quantidade de espuma, tinha umas fórmulas pra abrir, senão escapava toda na espuma.
Sinto gosto de azeitona preta - não sei bem a razão, mas acho agradável -, gosto de mato tipo chá sem açúcar, café evidente e chocolate amargo, amargo mesmo, não aquela coisa meio amarga.
É bastante forte e o gosto que fica na boca é letal, agrada demais, pede outra facinho... E aí que vem o senão... É cara demais, “fashion” demais, deveria existir uma versão menos pra presente de fim de ano, com garrafa de 600 ml., mais básica, com tampinha mais “normal”, seria uma beleza pra gente comprar de vez em quando, não como uma concessão, um acontecimento, mas mais pelo prazer de tomar uma bela breja.
O preço e o excesso de elegância derrubam o conjunto.
Avaliação Geral 
 
3.4
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
12/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
5/10
Anísio Franco Câmara Analisado por Anísio Franco Câmara 20 de Outubro de 2014
Atualizado pela última vez: 20 de Outubro de 2014
Avaliador Top 500  -   Veja todas minhas avaliações (60)

A impressão inicial é matadora, breja bem escura, preta mesmo, espuma curta e densa de cor marrom-amervelhada, lembra pó de café e razoavelmente duradora.
Na boca me lembrou uma Brahma Porter que existia a algumas décadas aqui no Brasil, que era bem forte, difícil de segurar no copo devido à quantidade de espuma, tinha umas fórmulas pra abrir, senão escapava toda na espuma.
Sinto gosto de azeitona preta - não sei bem a razão, mas acho agradável -, gosto de mato tipo chá sem açúcar, café evidente e chocolate amargo, amargo mesmo, não aquela coisa meio amarga.
É bastante forte e o gosto que fica na boca é letal, agrada demais, pede outra facinho... E aí que vem o senão... É cara demais, “fashion” demais, deveria existir uma versão menos pra presente de fim de ano, com garrafa de 600 ml., mais básica, com tampinha mais “normal”, seria uma beleza pra gente comprar de vez em quando, não como uma concessão, um acontecimento, mas mais pelo prazer de tomar uma bela breja.
O preço e o excesso de elegância derrubam o conjunto.

Detalhes

Degustada em
20/Outubro/2014
Envasamento
Garrafa
Volume em ml
375 ml
Onde comprou
Extra - Brigadeiro
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
A experiência de se tomar uma Wäls Petroleum começa com a abertura da garrafa. Ao retirar a rolha, a pressão interna da garrafa joga a rolha longe, liberando os primeiros aromas de malte e chocolate. Ao derramar no copo, a cerveja sai como uma "troca de óleo", num tubo grosso e negro! Logo se forma uma espuma densa, média (mas que permaneceu no copo até o final, marcando o copo). Os aromas de chocolate e toffe sobressaem e o primeiro gole é como um soco na cara! Ela é forte, muito forte. Durante todo o tempo, o chocolate chama a atenção, mas não deixa o amargor na mão. Seu tripé de amargor, corpo e álcool a deixa especial, transformando essa experiência em algo surpreendente e novo. Viva essa breja!
Avaliação Geral 
 
4.7
Aroma 
 
9/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
18/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
10/10
André Bueno Analisado por André Bueno 19 de Outubro de 2014
Avaliador Top 1000  -   Veja todas minhas avaliações (13)

A experiência de se tomar uma Wäls Petroleum começa com a abertura da garrafa. Ao retirar a rolha, a pressão interna da garrafa joga a rolha longe, liberando os primeiros aromas de malte e chocolate. Ao derramar no copo, a cerveja sai como uma "troca de óleo", num tubo grosso e negro! Logo se forma uma espuma densa, média (mas que permaneceu no copo até o final, marcando o copo). Os aromas de chocolate e toffe sobressaem e o primeiro gole é como um soco na cara! Ela é forte, muito forte. Durante todo o tempo, o chocolate chama a atenção, mas não deixa o amargor na mão. Seu tripé de amargor, corpo e álcool a deixa especial, transformando essa experiência em algo surpreendente e novo. Viva essa breja!

Detalhes

Degustada em
19/Outubro/2014
Envasamento
Garrafa
Volume em ml
375 ml
Onde comprou
Tonel
Preço
17,00
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
Minha preferida! Minha primeira avaliação teria que ser dela.

Iniciando pela aparência, negra, opaca, viscosa, espessa, parece um óleo queimado, fazendo jus ao nome. Linda breja, com espuma marrom (marrom mesmo, não é um tom mais escuro de bege). Nesta amostra, o creme estava de media formação e média persistência, deixando um dedo de espuma com bolhas medias e pequenas. Não notei microbolhas.
No aroma, malte torrado, com sugestões de café, toffe, chocolate amargo, torrefação, uma longínqua sugestão de baunilha e couro. Lúpulo discreto, lembrando o amadeirado.
No sabor, o primeiro amargo (a sensação é bittersweet) é do malte torrado, lembra café robusta, seguido de chocolate amargo, no meio do gole caramelo, seguido de baunilha muitíssimo discreta no final do gole.
No retrogosto, aparece muito bem inserido o lúpulo com um amargor potente, porem extremamente agradável, com notas de chocolate amargo, que está presente o tempo todo nesta breja.
A drinkabillity me agrada. Pede um outro pequeno gole, que reinicia a festa de sabores.
Embora haja destaque para as notas que sugerem chocolate amargo e café, há um surpreendente equilíbrio dos amargores, dulçores e notas sugestivas, com o álcool muito bem inserido, não mostrando o volume alcoólico da breja.
No meu gosto pessoal, fanático pelos estilos stouts, dificilmente algo me agradará mais, exceção feita à Dum Petroleum, que ainda não tomei.
Avaliação Geral 
 
4.7
Aroma 
 
9/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
19/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
9/10
Pedro  Araújo Analisado por Pedro Araújo 08 de Outubro de 2014
  -   Veja todas minhas avaliações (5)

Minha preferida! Minha primeira avaliação teria que ser dela.

Iniciando pela aparência, negra, opaca, viscosa, espessa, parece um óleo queimado, fazendo jus ao nome. Linda breja, com espuma marrom (marrom mesmo, não é um tom mais escuro de bege). Nesta amostra, o creme estava de media formação e média persistência, deixando um dedo de espuma com bolhas medias e pequenas. Não notei microbolhas.
No aroma, malte torrado, com sugestões de café, toffe, chocolate amargo, torrefação, uma longínqua sugestão de baunilha e couro. Lúpulo discreto, lembrando o amadeirado.
No sabor, o primeiro amargo (a sensação é bittersweet) é do malte torrado, lembra café robusta, seguido de chocolate amargo, no meio do gole caramelo, seguido de baunilha muitíssimo discreta no final do gole.
No retrogosto, aparece muito bem inserido o lúpulo com um amargor potente, porem extremamente agradável, com notas de chocolate amargo, que está presente o tempo todo nesta breja.
A drinkabillity me agrada. Pede um outro pequeno gole, que reinicia a festa de sabores.
Embora haja destaque para as notas que sugerem chocolate amargo e café, há um surpreendente equilíbrio dos amargores, dulçores e notas sugestivas, com o álcool muito bem inserido, não mostrando o volume alcoólico da breja.
No meu gosto pessoal, fanático pelos estilos stouts, dificilmente algo me agradará mais, exceção feita à Dum Petroleum, que ainda não tomei.

Detalhes

Degustada em
03/Outubro/2014
Envasamento
Garrafa
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
Cerveja com boa formação de espuma, escura e de curta duração. Aromas de chocolate amargo, tostado e vinho do porto ou licor. O sabor é complexo e predomina o chocolate amargo. Licorosa e bastante encorpada. Harmonizou muito bem com peito de pato com molho de ameixa e mousse de chocolate e macadâmias tostadas.
Avaliação Geral 
 
4.5
Aroma 
 
9/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
18/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
9/10

Cerveja com boa formação de espuma, escura e de curta duração. Aromas de chocolate amargo, tostado e vinho do porto ou licor. O sabor é complexo e predomina o chocolate amargo. Licorosa e bastante encorpada. Harmonizou muito bem com peito de pato com molho de ameixa e mousse de chocolate e macadâmias tostadas.

Detalhes

Degustada em
11/Setembro/2014
Envasamento
Garrafa
Volume em ml
375 ml
Onde comprou
Pão de Açúcar
Preço
R$ 23,00
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
 
Ver todas as avaliações de usuários
 

Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: brejas@brejas.com.br

Cursos do Brejas

Participe dos cursos de cerveja do Brejas

  • Fabricação de Cerveja Caseira
  • Estilos e Degustação de Cerveja
Entre com o Facebook