Entre com o Facebook
BrewDog IPA Is Dead - Nelson Sauvin

BrewDog IPA Is Dead - Nelson Sauvin

http://www.brejas.com.br/media/reviews/photos/thumbnail/300x300s/da/2b/32/_5963574648-f955a93983-z-1336197985.jpg
 
0.0
 
4.4 (1)
1123   2   0
 
Escrever Avaliação

Informações

Cervejaria
Álcool (%)
7.5% ABV
Ativa:
Sazonal
Temperatura
Copo ideal

Nelson Sauvin is a love it or hate it kinda hop. We are cool with that, if we wanted to keep everyone happy we would be brewing Fosters anyway. Sharp as a razor, this New Zealand hop slices its way through your taste buds and is brutally resinous, almost scraping the intense flavours of passion fruit along your poor tongue. There is a huge depth of tropical fruit flavour with astringent gooseberry balanced against the robust malt base. Throw another shrimp on the Barbie mate and you are all set. New Zealand is near Austria, right?

Fotos

Avaliações dos usuários

Avaliação média dos usuários: 1 usuário(s)

Avaliação Geral 
 
4.4
Aroma 
 
9/10  (1)
Aparência 
 
4/5  (1)
Sabor 
 
17/20  (1)
Sensação 
 
5/5  (1)
Conjunto 
 
9/10  (1)
Para escrever uma avaliação por favor registre-se ou .
Essa Nelson Sauvin é a última cerveja que degustei da coleção IPA Is Dead (edição 2011) da BrewDog. Coleção essa que reúne 4 Single Hop India Pale Ales feitas cada uma com diferentes variedades de lúpulo. Esta aqui, como o próprio nome sugere, recebe o lúpulo neo-zelandês Nelson Sauvin. De uso misto, essa variedade é utilizada tanto para aromatizar quanto para amargar a cerveja, o que vai de encontro com a proposta de uma IPA.

Logo no visual, mostrou-se uma belíssima cerveja. Sua tonalidade é laranja-escuro, bem denso, quase âmbar. O líquido é turvo e ligeiramente opaco, sem sedimentos e com mínima efervescência visível. Formou uma camada média de creme claro, espumoso e com pequenas bolhas, que assentou rapidamente, mas que mostrou boa permanência. Deixou alguns aros de lacing nas laterais da taça.

O aroma é forte e desprende com facilidade muito lúpulo floral e herbal, com uma faceta bem rústica. A base maltada fica bem tímida diante de uma carga tão intensa em picância e em frutado cítrico, principalmente pinha, grapefruit, maracujá, kiwi, melão e cupuaçu. Há também um pouco de álcool volatilizado, mas não consegui detectar a característica de uva verde/vinho branco tão comum para esse tipo de lúpulo. De notas de malte, percebem-se um pouco de pão, biscoito, caramelo, madeira e frutas secas, tudo percebido com nitidez baixa, que somente melhora com o aumento da temperatura. Conjunto potente, desequilibrado no início, porém extremamente complexo e límpido, sem off-flavors.

No paladar, o gole se exibe bem equilibrado; ele é cítrico/amargo/resinoso (com os mesmos frutados tropicais do aroma: maracujá, pinha e grapefruit, dentre outros), porém agora com uma densa base maltada caramelada, tostada e melosa, principalmente ao final do gole. Há pitadas de picância do lúpulo e do álcool. O retrogosto é bastante seco, intenso e prolongado, com forte característica defumada/amadeirada, de castanhas e de frutas secas, com álcool e citricidade notáveis. O corpo dessa cerveja é ligeiramente sedoso, macio, quase aveludado. A carbonatação é média, com crocância também macia. O álcool é coadjuvante diante de toda essa complexidade e caráter intenso. A drinkability é boa; a cerveja é refrescante e harmoniosa, rica em sensações, porém pode desagradar os menos afeitos ao extremismo lupulomaníaco.

Essa Nelson Sauvin é a IPA do kit que mais se assemelha às demais cervejas extremas da cervejaria BrewDog e da escola americana de microcervejarias. Ela é bem próxima da BrewDog Citra, porém mais complexa e intensa. Das 4 que degustei (Citra, Bramling Cross, Sorachi Ace e Nelson Sauvin), esta foi a que se saiu melhor e que mais me agradou. Seu aroma é complexo e delicioso. E seu retrogosto casou bem a secura do lúpulo com forte sensação defumada. Apesar de ser uma variedade de lúpulo bastante extrema, resultou em um gole muito equilibrado, nada enjoativo. É uma criação singular da BrewDog, uma das melhores IPA's que já pude degustar. Vai deixar muita saudade!!!
Avaliação Geral 
 
4.4
Aroma 
 
9/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
9/10
Luiz Felipe Malta Fernandes Analisado por Luiz Felipe Malta Fernandes 08 de Julho de 2012
Atualizado pela última vez: 08 de Julho de 2012
Avaliador Top 100  -   Veja todas minhas avaliações (348)

Essa Nelson Sauvin é a última cerveja que degustei da coleção IPA Is Dead (edição 2011) da BrewDog. Coleção essa que reúne 4 Single Hop India Pale Ales feitas cada uma com diferentes variedades de lúpulo. Esta aqui, como o próprio nome sugere, recebe o lúpulo neo-zelandês Nelson Sauvin. De uso misto, essa variedade é utilizada tanto para aromatizar quanto para amargar a cerveja, o que vai de encontro com a proposta de uma IPA.

Logo no visual, mostrou-se uma belíssima cerveja. Sua tonalidade é laranja-escuro, bem denso, quase âmbar. O líquido é turvo e ligeiramente opaco, sem sedimentos e com mínima efervescência visível. Formou uma camada média de creme claro, espumoso e com pequenas bolhas, que assentou rapidamente, mas que mostrou boa permanência. Deixou alguns aros de lacing nas laterais da taça.

O aroma é forte e desprende com facilidade muito lúpulo floral e herbal, com uma faceta bem rústica. A base maltada fica bem tímida diante de uma carga tão intensa em picância e em frutado cítrico, principalmente pinha, grapefruit, maracujá, kiwi, melão e cupuaçu. Há também um pouco de álcool volatilizado, mas não consegui detectar a característica de uva verde/vinho branco tão comum para esse tipo de lúpulo. De notas de malte, percebem-se um pouco de pão, biscoito, caramelo, madeira e frutas secas, tudo percebido com nitidez baixa, que somente melhora com o aumento da temperatura. Conjunto potente, desequilibrado no início, porém extremamente complexo e límpido, sem off-flavors.

No paladar, o gole se exibe bem equilibrado; ele é cítrico/amargo/resinoso (com os mesmos frutados tropicais do aroma: maracujá, pinha e grapefruit, dentre outros), porém agora com uma densa base maltada caramelada, tostada e melosa, principalmente ao final do gole. Há pitadas de picância do lúpulo e do álcool. O retrogosto é bastante seco, intenso e prolongado, com forte característica defumada/amadeirada, de castanhas e de frutas secas, com álcool e citricidade notáveis. O corpo dessa cerveja é ligeiramente sedoso, macio, quase aveludado. A carbonatação é média, com crocância também macia. O álcool é coadjuvante diante de toda essa complexidade e caráter intenso. A drinkability é boa; a cerveja é refrescante e harmoniosa, rica em sensações, porém pode desagradar os menos afeitos ao extremismo lupulomaníaco.

Essa Nelson Sauvin é a IPA do kit que mais se assemelha às demais cervejas extremas da cervejaria BrewDog e da escola americana de microcervejarias. Ela é bem próxima da BrewDog Citra, porém mais complexa e intensa. Das 4 que degustei (Citra, Bramling Cross, Sorachi Ace e Nelson Sauvin), esta foi a que se saiu melhor e que mais me agradou. Seu aroma é complexo e delicioso. E seu retrogosto casou bem a secura do lúpulo com forte sensação defumada. Apesar de ser uma variedade de lúpulo bastante extrema, resultou em um gole muito equilibrado, nada enjoativo. É uma criação singular da BrewDog, uma das melhores IPA's que já pude degustar. Vai deixar muita saudade!!!

Detalhes

Degustada em
08/Julho/2012
Envasamento
Garrafa
Volume em ml
330 ml
Onde comprou
EAP
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
 

Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: brejas@brejas.com.br

Cursos do Brejas

Participe dos cursos de cerveja do Brejas

  • Fabricação de Cerveja Caseira
  • Estilos e Degustação de Cerveja
Entre com o Facebook