Entre com o Facebook
Three Floyds Baller Stout

Three Floyds Baller Stout

http://www.brejas.com.br/media/reviews/photos/thumbnail/300x300s/0d/1d/f8/_img-3326-1344194973.jpg
 
0.0
 
4.8 (1)
419   1   0
 
Escrever Avaliação

Informações

Álcool (%)
13.8% ABV
Ativa:
Temperatura
Copo ideal

Three Floyd’s 15th Anniversary beer. A blend of Dark Lord, Surly Darkness, De Struise Black Albert, and Mikkeller Beer Geek Brunch

Avaliações dos usuários

Avaliação média dos usuários: 1 usuário(s)

Avaliação Geral 
 
4.8
Aroma 
 
10/10  (1)
Aparência 
 
5/5  (1)
Sabor 
 
19/20  (1)
Sensação 
 
5/5  (1)
Conjunto 
 
9/10  (1)
Para escrever uma avaliação por favor registre-se ou .
Se provar uma cerveja do calibre da Three Floyds Dark Lord, imagine tomar um blend de 4 das melhores Imperial Stout do mundo. É o que a 3 Floyds fez para celebrar o seu aniversário de 15 anos. A Baller Stout é um blend da própria Dark Lord, com a Surly Darkness do estado de Minnesota, De Struise Black Albert da Bélgica e Mikkeller Beer Geek Brunch da Dinamarca. O resultado, é claro, uma Imperial Stout extremamente marcante e complexa, como são todas as outras 4 cervejas.
Apresentou coloração marrom escuro, com pouca translucidez. Seu creme, tons mais claros de marrom, com uma formação boa e uma duração razoável.
Os aromas intensos dos maltes infestaram o ambiente. Lembranças vividas de chocolate, café e melaço dão o primeiro soco no nariz. Há tons frutados de tâmaras e ameixas, dos ésteres frutados, além de tons cítricos advindos da lupulagem. Lupulagem que ainda traz aromas resinosos e amadeirados. Ao fundo aromas medicinais e de xarope, além de baunilha, se fazem notáveis para complementar a complexidade do delicioso aroma desta cerveja.
O paladar se destaca pelo caráter mais adocicado na entrada, com muita licorosidade e tons de xarope e frutas. Tudo isso, é claro, com a abundância em maltes que remetem a chocolate e toffee, mesclando-se a tons de uma maturação longa, trazendo tons frutados de vinho do porto. O final, perde um pouco do caráter adocicado dos maltes e vai deixando a boca um pouco mais seca, com o torrado em destaque, além dos lúpulos em tons resinoso, conferindo um amargor muito bem balanceado e muito persistente. Claro que o corpo é muito viscoso, como já esperado de um blend desta magnitude. Ainda tem carbonatação mediana e um álcool perceptível, mas muito equilibrado.
Surpreendeu bastante, e me agradou até mais do que boa parte das Dark Lord. Ainda não provei a Surly Darkness, mas como já tinha experiência prática com as outras 3 cervejas, já esperava uma pancada deliciosa. Uma aula de potência e equilíbrio, lecionada pela cervejaria americana.
Avaliação Geral 
 
4.8
Aroma 
 
10/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
19/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
9/10
Pedro Bianchi Analisado por Pedro Bianchi 05 de Agosto de 2012
Avaliador Top 50  -   Veja todas minhas avaliações (715)

Se provar uma cerveja do calibre da Three Floyds Dark Lord, imagine tomar um blend de 4 das melhores Imperial Stout do mundo. É o que a 3 Floyds fez para celebrar o seu aniversário de 15 anos. A Baller Stout é um blend da própria Dark Lord, com a Surly Darkness do estado de Minnesota, De Struise Black Albert da Bélgica e Mikkeller Beer Geek Brunch da Dinamarca. O resultado, é claro, uma Imperial Stout extremamente marcante e complexa, como são todas as outras 4 cervejas.
Apresentou coloração marrom escuro, com pouca translucidez. Seu creme, tons mais claros de marrom, com uma formação boa e uma duração razoável.
Os aromas intensos dos maltes infestaram o ambiente. Lembranças vividas de chocolate, café e melaço dão o primeiro soco no nariz. Há tons frutados de tâmaras e ameixas, dos ésteres frutados, além de tons cítricos advindos da lupulagem. Lupulagem que ainda traz aromas resinosos e amadeirados. Ao fundo aromas medicinais e de xarope, além de baunilha, se fazem notáveis para complementar a complexidade do delicioso aroma desta cerveja.
O paladar se destaca pelo caráter mais adocicado na entrada, com muita licorosidade e tons de xarope e frutas. Tudo isso, é claro, com a abundância em maltes que remetem a chocolate e toffee, mesclando-se a tons de uma maturação longa, trazendo tons frutados de vinho do porto. O final, perde um pouco do caráter adocicado dos maltes e vai deixando a boca um pouco mais seca, com o torrado em destaque, além dos lúpulos em tons resinoso, conferindo um amargor muito bem balanceado e muito persistente. Claro que o corpo é muito viscoso, como já esperado de um blend desta magnitude. Ainda tem carbonatação mediana e um álcool perceptível, mas muito equilibrado.
Surpreendeu bastante, e me agradou até mais do que boa parte das Dark Lord. Ainda não provei a Surly Darkness, mas como já tinha experiência prática com as outras 3 cervejas, já esperava uma pancada deliciosa. Uma aula de potência e equilíbrio, lecionada pela cervejaria americana.

Detalhes

Envasamento
Garrafa
Adicionar foto/arquivo
Considera esta avaliação útil? 
 

Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: brejas@brejas.com.br

Cursos do Brejas

Participe dos cursos de cerveja do Brejas

  • Fabricação de Cerveja Caseira
  • Estilos e Degustação de Cerveja
Entre com o Facebook