Tsingtao, a cervejaria chinesa que nasceu alemã

Comentários
5.465 visitas

????

Neste mês, meu amigo Sergio Montanini esteve em Hong Kong e no norte da China, no que resolveu visitar a Tsingtao Brewery em Qingdao. Gentilmente ele me cedeu para publicação as fotos que tirou ao longo do extenso passeio, as quais estão no final deste post.

Curioso, fui buscar a história da cervejaria e, surpreso, me deparei não com uma simples galeria de fusões e aquisições — tão comum na história de grandes cervejarias — mas com uma verdadeira e curiosíssima saga, a qual resumo a seguir.

Reich alemão com um pé na China

No final do século 19, na Alemanha, o imperador Guilherme II estava doido para “adentrar economicamente” (um eufemismo para “saquear”) sobre ao menos um naco do vastíssimo território do Reino do Meio, como era chamada a China. O Reich alemão, porém, precisava de uma justificativa plausível para implementar a invasão, e ela veio a galope: em 1897, dois missionários alemães foram assassinados na China.

????

Fingindo-se indignados com o incidente, os alemães logo puseram seus navios de guerra na costa da China como uma ameaça fanfarrã. Amedrontados, os chineses logo propuseram um acordo compensatório para acabar com o impasse: por 99 anos, os alemães teriam direito ao arrendamento de uma área de mais de 500 quilômetros quadrados na província de Shandong, incluindo benefícios alfandegários.

A área escolhida foi em torno da cidade de Tsingtao, hoje Qingdao, na qual os germânicos trataram logo de começar a construir o seu projeto de “colônia-modelo” alemã, que incluía, além de escolas, hotéis e casas com arquitetura típica tedesca, por certo, também uma cervejaria. “Germania” era o nome da nova fábrica de cervejas, aberta em 1903.

Guerra mudou os planos alemães

Em 1914, com o início da Primeira Guerra Mundial, a “colônia-modelo” teve seu inesperado fim, já que os japoneses inimigos dos alemães, tomaram toda a província de Shandong. Contra todas as possibilidades, porém, os nipônicos continuaram a produção de cerveja na Germania, trocando seu nome para o Tsingtao atual. Após a retomada da região pelos chineses sobreveio a Segunda Guerra Mundial e a tomada do poder chinês pelos comunistas, no que todas as ações privadas da Tsingtao, que pertenciam originariamente à família local Tsui, foram confiscadas e a cervejaria tornou-se uma empresa estatal.

????

Voltando a ser privatizada em 1990, a Tsingtao hoje é a maior cervejaria da China, o que não é pouca coisa. Os grupos Asahi Brewers (Japão) e Anheuser-Busch InBev (belgo-brasileiro) detém partes importantes das ações, mas o controle acionário ainda continua com o próprio grupo Tsingtao Brewery Company Limited.

Viaje conosco pela Tsingtao através das imagens captadas pelo meu amigo Sergio Montanini clicando nos tumbs abaixo para vê-las em tamanho maior:

0 Resposta para “Tsingtao, a cervejaria chinesa que nasceu alemã”


  • Nenhum comentário

Deixe um comentário

Você deve logar-se para postar um comentário.



Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: [email protected]