Hair Of The Dog Adam

Comentários
323 visitas

hairofthedogadam

Certa vez, a dupla de cervejeiros Alan Sprints e Pat Savage assistia a uma palestra de Fred Eckhardt (escritor, historiador e crítico de cervejas). Em certa altura, Eckhardt discorreu sobre uma certa Adambier, estilo alemão de cervejas do século XIX,  já extinto, originário da cidade de Dortmund. Os dois se empolgaram com o relato e resolveram fundar, em novembro de 1993, a Hair Of The Dog Brewing Company em Portland, Oregon.

A primeira breja a ser produzida foi, claro, a Hair Of The Dog Adam a qual, segundo os cervejeiros, é a recriação da extinta Adambier. Alan e Pat gostam de dizer, cheios de orgulho, que o primeiro comprador da breja foi o próprio Fred Eckhardt, que aprovou com louvor o resultado da química. Hoje, a “Cabelo do Cão”, a despeito do seu nome bizarro e dos seus rótulos curiosos, vem ganhando adeptos dentro e fora dos EUA, e é uma das cervejarias-revelação da nova escola cervejeira americana.

O primeiro fato a mencionar sobre a Hair Of The Dog Adam é que ela é maturada em barris de bourbon. Isso confere indiscutível caráter à breja logo no aroma, que remete a figos em conserva, além de chocolate e torrado. A espuma é maravilhosa: ostenta bolhas pequenas e peroladas. O creme é denso e incrivelmente persistente, coroando o líquido preto aveludado e licoroso. O sabor remete ao aroma, com toques adicionais de frutas vermelhas (framboesa), café, um toque de vinho do Porto e muito malte torrado. O final é extremamente longo, deixando a sensação do amargor (50 IBU) e do vinho do Porto. O álcool (10% ABV), sempre presente, não atrapalha o conjunto e deixa uma sensação quente e reconfortante. Uma breja muito complexa, mais do que perfeita para o inverno (alô, importadoras!).

Segundo a cervejaria, os sabores da Hair Of The Dog Adam mudam com o tempo e ficam ainda melhores se o exemplar for guardado em adega por alguns anos, ao abrigo da luz e das mudanças bruscas de temperatura. Pra tirar a prova, comprei logo dois exemplares. Degustei um e já guardei o outro. Prometo que resistirei aos meus impulsos “brejicidas” e só o abrirei dentro de alguns anos. Daí, passo aqui pra contar.

hairofthedogadamoak

Alan Sprints provando a Adam do barril de bourbon onde é maturada.

6 Respostas para “Hair Of The Dog Adam”


  • O nome da cerveja eh o quemais caham atenção, BEM BIZARRO, mas pelo jeito os sabores e a qualiade não são nada bizarros e sim exemplares. Creio que seja um aotima breka e se melhora com o tmepo eh aqeula pare realmnte jogar na adega e esquecer, daqui uns 5 anso ela estara lá empueirada e maravilhosamente envelhecida. Deve ser uma experiencia UNICA

  • 2 Jose Greathouse

    Mauricio,

    Primeiramente parabens pelo site, acompanho voces a algum tempo e a equipe do Brejas estão de parabens!
    Já que o assunto são as cervejarias norte-americanas gostaria fazer uma pequena correção (A Hair Of The Dog Brewing Company é de Portland no estado do OREGON) e dar minha contribuição já que minha familia é de Portland.

    A cidade de Portland no estado do Oregon é considerada a capital americana de microcervejarias (ou como eles mesmo falam “Beervana”) já que possui a maior quantidade de microcervejarias(46) per capita do país. Além disso o estado é o maior produtor de lúpulo nos Estados Unidos e em julho acontece o Oregon Brew Fest com a presença de mais de 80 microcervejarias!

    As cervejas do Oregon sempre ganham premios internacionais na European Beer Star, World Beer Champions, Australian Beer Awards, etc. Já tive a oportunidade de provar a Hair of the Dog Adam e ela é realmente boa, mas se tiverem chance, não deixem de provar as cervejas da Deschutes Brewery (em especial a Black Butte Porter), Henry Weinhard’s, Full Sail e McMenamins.

    Mais uma vez parabens ao Brejas por mostrar a qualidade das cervejas da “nova escola cervejeira americana”!

  • 3 Mauricio (BREJAS)

    Olá, José!
    Muito obrigado pelo toque, o texto já está corrigido.
    E achei muito interessantes essas informações sobre Portland. E, com relação às Deschutes, já acabaram de ir pra minha lista de desejos.
    Acho que já sei onde vou usar minhas milhagens da American Airlines…rssss…
    Um abração.

  • Bom, não sei se o pessoal achou o nome da breja bizarro por estar traduzindo-a de forma literal, que é Cabelo de Cão mesmo.É que lá o termo Hair of the Dog é usado como “beber mais uma para curar a ressaca”, o que nesse caso eu acho que se torna bem sugestivo, e quem dera se funcionasse assim tão facil.

  • Realemnte eu achei bizarro pela tradução direta, mas agora acho mais bizarro ainda. Não o nome da breja mas sim essa expresão hauhauhauhauahuah
    Não tem NENHUM nexo mas td bem, americando eh td meio loko mesmo

  • Boa, Diogo!
    Honestamente, confesso que eu não sabia dessa conotação para o termo. Muito interessante (e engraçado..)!
    Um abração.

Deixe um comentário

Você deve logar-se para postar um comentário.



Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: [email protected]