Arquivos do Autor para Fabiana Arreguy

A Colorado que a Ambev não comprou!

Comentários
14.211 visitas

Pode parecer um título estranho o deste post, mas ele traduz exatamente uma situação inusitada que Minas Gerais protagoniza desde o último mês. Nem todos sabem, mas em 2011 a Colorado de Ribeirão Preto, recém incorporada pela Ambev, negociou um contrato de licenciamento para a fabricação de suas receitas na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os sócios do “entreposto mineiro” adquiriram o direito de fabricar e distribuir os chopes da marca para toda Minas Gerais em caráter irrevogável, o que passaram a fazer, participando de feiras gastronômicas, patrocinando eventos esportivos, produzindo eventos na sede da Colorado MG. O casamento vinha dando muito certo e os três sócios do negócio – os empresários Marcelo e Eduardo Nunes e o advogado Flávio Jacarandá – conseguiram fortalecer bastante a marca, que estava totalmente desgastada em terras mineiras por conta de uma representação mal feita até então.

Desde que os boatos da venda da Colorado começaram, os três sócios procuraram a empresa sem saber qual seria o destino de seu negócio. Nenhuma confirmação foi repassada a eles, que ficaram sabendo da efetuação da venda pelo site G1. A partir daí foram várias reuniões em Ribeirão Preto na tentativa de encontrar uma solução, pois o contrato de licença não entrou na negociação com a Ambev.

E agora? Temos duas Colorados no mercado??

Até o presente momento sim! Eu li o contrato inteiro. E nele não resta dúvida – os sócios mineiros mantêm o direito de fabricar os chopes Colorado em Minas Gerais, seguindo à risca as receitas originais, por tempo indeterminado!

O público já vem brincando que  Minas será o lugar onde se poderá beber a ” autêntica Colorado” .

Os empresários Eduardo Nunes e Flávio Jacarandá gravaram comigo uma longa entrevista, explicando toda essa confusão. A conversa vai ao ar nesta sexta-feira, 24 de Julho, às 11h45, pela rádio web Pão e Cerveja.

Ficou curioso pelo desfecho? Então ouça a entrevista veiculada na Rádio Web Pão e Cerveja e disponível para download aqui:

Acesse a rádio por aqui www.paoecerveja.net.br

 

Porque uma associação pode nos representar mais do que lutarmos sozinhos

Comentários
678 visitas

Gente, confesso que não tinha muita crença nesta Abracerva. Para mim, durante todo este tempo em que a associação foi criada, pouco mais de um ano, nada vinha sendo feito em prol do segmento cervejeiro artesanal. Ouvia críticas e acho que corroborava com elas, mesmo sem ter feito esforço para ajudar na criação ou fortalecimento do grupo. Até que durante uma discussão em Buenos Aires, durante a South Beer Cup, envolvendo vários microcervejeiros, produtores e players do mercado brasileiro, fiquei sabendo das ações semanais da diretoria da Abracerva, pagando do próprio bolso para ir a Brasília fazer lobby pelas causas mais prementes do setor, tais como a carga tributária desonesta e insana que incide sobre ele. Foi a partir daí que caí em mim e vi que existe força somente onde depositamos nossos esforços e nossa confiança. Somado a isso, percebi que as pessoas envolvidas no direcionamento da Abracerva pensam com espírito de corpo, e não com a cabeça de lucrar sozinhas. Acho que podemos e merecemos ter uma associação forte, que represente o setor cervejeiro artesanal. Necessitamos disso, do contrário o setor será engolido.

Eu não sou cervejeira, não produzo, não represento marcas, não vendo cerveja, mas tenho transitado neste meio nos últimos 8 anos colocando meu ofício de jornalista à disposição. Meu interesse é que sejamos fortes como uma cadeia, em que até mesmo simples jornalistas como eu interessados na causa tenham lugar e voz. Por isso desde o dia 1 de junho coloquei o canal de comunicação que administro , a Rádio Pão e Cerveja, à disposição da Abracerva. A partir de então, todas as segundas-feiras, às 17 horas, colocarei no ar o programa Abracerva em Ação, para divulgar todas as atividades, conquistas, batalhas e ações dessa associação. Convido todos a ouvirem e, mais que isso, participarem com sugestões, perguntas, avaliações e críticas construtivas.

Aqui vai o link para a Rádio Pão e Cerveja – www.paoecerveja.net.br

E para quem perdeu o primeiro programa, com o editor deste site e diretor de Comunicação da Abracerva, Maurício Beltramelli, ouça e baixe  por aqui: https://soundcloud.com/paoecerveja/radio-pao-e-cerveja-abracerva-em-acao-1-20150601

 

Cervejarias fazem levas especiais somente para ganhar concursos?

Comentários
949 visitas

Esta é uma pergunta que me fazem com bastante frequência: cervejarias produzem receitas especiais, na panela, só para enviar aos concursos e ganharem muitas medalhas? Invariavelmente eu tenho respondido que duvido da disponibilidade de qualquer fábrica, por menor que ela seja, em parar sua linha de produção para isso. Não posso garantir que não haja quem o faça, mas ainda assim acho difícil acontecer.

Nos últimos concursos dos quais tenho participado como juíza, ao final, depois do anúncio das premiadas, tenho visto aquelas que mais ganham medalhas serem acusadas de inscrever cervejas inexistentes no mercado. Se isso é verdade, acho que as regras dos concursos devem ser alteradas, de forma a corrigir tal distorção, pois não há de fato sentido premiar cervejas às quais o público jamais terá acesso.

Como jornalista prefere apurar os fatos, fui atrás da resposta com a Cervejaria Tupiniquim , que no Concurso Brasileiro da Cerveja deste ano arrebatou 15 medalhas e o título de Melhor Cervejaria do ano. A pergunta foi clara: vocês fazem cerveja especialmente para enviar aos concursos e ganhar os prêmios?

AMBEV DE OLHO?

Aproveitei  a entrevista para perguntar se a Tupiniquim ja foi sondada pela grande companhia! E fui além, perguntei se eles venderiam a cervejaria à Ambev. Todos me garantiram que não foram sondados e que no momento não se associariam à gigante.

Quer conferir a entrevista?

Ouça e baixe pelo SoundCloud!

https://soundcloud.com/paoecerveja/radio-pao-e-cerveja-pao-e-cerveja-com-fabiana-arreguy-008-20150508

Ser honesto no Brasil é perigoso?

Comentários
6.448 visitas

A incrível história do cervejeiro do Rio de Janeiro, Rubens Komnisky nos faz pensar se vale mesmo a pena permanecer no Brasil e aqui empreender. O advogado decidiu profissionalizar a atividade de produzir cerveja e buscou, a partir daí, todos os caminhos legais existentes para abrir sua empresa, mesmo sabendo das condições pouco favoráveis no país para os setores produtivos. Ele não imaginava que seria fácil. Sabia que haveria muitas dificuldades, mas não esperava encontrar os empecilhos com os quais topou pela frente.

Ser honesto no Rio de Janeiro é perigoso

Essa é a frase utilizada pelo cervejeiro na entrevista dada ao Pão e Cerveja. E quer saber? Acho que ela pode ser estendida ao país todo, não é exclusiva da cidade onde Rubens vive. Infelizmente é essa a constatação

Luz no fim do túnel

Um dia, já desanimado com todas as barreiras para ser um empreendedor no Brasil, Komnisky encontrou uma resposta inesperada, durante uma reunião de trabalho na área em que atua, a advocacia aeroportuária. Se no Brasil não querem sua honestidade e uma empresa legal, nos Estados Unidos isso é valorizado e, principalmente, incentivado. Resultado: a cervejaria dele foi legalmente registrada em Nova York.
Ouça o Pão e Cerveja com a entrevista completa. Quem sabe ela não seja a resposta para suas dúvidas, leitor?

https://soundcloud.com/paoecerveja/radio-pao-e-cerveja-pao-e-cerveja-com-fabiana-arreguy-008-20150508

Cervejas, Brejas e Birras na Rádio Pão e Cerveja

Comentários
649 visitas

Desde que a rádio Pão e Cerveja entrou na rede, Maurício Beltramelli vem nos brindando, a cada semana, com um “causo” cervejeiro, fruto de suas andanças e experiências na busca pela cerveja perfeita. Se ele já a encontrou não sabemos, mas, como se diz por aí, o que importa é o caminho e não a chegada ao destino.

A coluna Cervejas,Brejas e Birras é veiculada em diferentes horários e dias, mas às quartas-feiras há sempre uma história inédita, a partir das 18 horas, dentro do programa Hop & Blues. A última delas foi a visita de Maurício à Anchor, nos EUA. Como sempre as coisas nunca acontecem de forma exata para o nosso colunista… é claro que essa visita teve toques inusitados… Ouça por aqui

E hoje, como é quarta-feira, tem ” causo” inédito na coluna Cervejas, Brejas e Birras! Amargor, por que nos assustamos tanto com esse sabor? É o tema de hoje.

Ouça online na www.paoecerveja.net.br

 

 

Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: [email protected]