Cadastre-se

Detalhe da Avaliação

4.2 5
Bélgica
Thiago CS
Thiago CS
08 de Agosto de 2011 3012
Avaliação Geral
 
3.9
Aroma
 
9/10
Aparência
 
3/5
Sabor
 
15/20
Sensação
 
4/5
Conjunto
 
8/10
A Iris se diferencia bastante das outras cervejas da Cantillon ou de qualquer outra Lambic por alguns motivos. Se faz da utilização de lúpulos frescos, ao invés dos tradicionais lúpulos envelhecidos, tradicionalmente utilizado nas Lambic, apenas para fins de preservar as propriedades de conservação do lúpulo e não os aromas. Além disso, é uma cerveja puro malte, e graças a isso, não pode nem ser considerada uma Lambic, já que as Lambic precisam da utilização de pelo menos 35% de trigo.
Apresentou uma coloração alaranjada e com alta turbidez. Seu creme teve uma formação razoável, mostrando cor creme e uma duração curta, mas ainda desenhando rendas nas laterais da taça.
O aroma traz um herbal até um pouco destacado (será dos lúpulos frescos?). Além disso uma presença bem destacada dos aromas de fermentação espontânea, lembrando cobertor de cavalo, além de um frutado mais ácido de limão, uvas verdes e damasco. Ao fundo, um amadeirado rústico e um toque picante de gengibre.
No paladar, traz uma acidez mediana, mesmo com a doçura quase neutra. Possui um caráter bem fresco e refrescante. Tem corpo leve e carbonatação mediana. O amargor, por incrível que pareça, é persistente. Óbvio que não pode se esperar uma India Pale Ale, mas é persistente.
Tudo bem que os aromas de lúpulos são discretos e não tem tanto destaque, graças aos potentes aromas das leveduras do gênero Brettanomyces. Mesmo assim, mostrou-se um pouco diferenciada das outras Cantillon, até por ser um pouco mais redonda e equilibrada.

Detalhes

Degustada em
15/Fevereiro/2012
Envasamento
Denunciar esta avaliação Considera esta avaliação útil? 0 0

Comentários

Para escrever uma avaliação registre-se ou faça seu .
Cadastre-se