Cadastre-se

Cantillon Gueuze

Brejas 19 de Agosto de 2010
 
4.0 (8)
3915   0   2  

Avaliações dos usuários

7 avaliações mencionando "

8 avaliações

 
(2)
 
(4)
 
(2)
2 estrelas
 
(0)
1 estrela
 
(0)
Avaliação Geral 
 
4.0
Aroma 
 
8/10  (8)
Aparência 
 
4/5  (8)
Sabor 
 
17/20  (8)
Sensação 
 
4/5  (8)
Conjunto 
 
8/10  (8)
Para escrever uma avaliação por favor registre-se ou .
De volta ao item
7 resultados - mostrando 1 - 5
1 2
Ordenar
(Atualizado: 22 de Agosto de 2018)
Avaliação Geral 
 
4.5
Aroma 
 
9/10
Aparência 
 
3/5
Sabor 
 
19/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
9/10
2017

Detalhes

Degustada em
20/Agosto/2018
Envasamento
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral 
 
4.2
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
18/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
8/10
A clássica gueuze
Notas de frutas amarelas ácidas, notas envelhecimento e acompanhada da acidez caracteristica

Detalhes

Envasamento
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral 
 
4.3
Aroma 
 
9/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
9/10
A mais tradicional Gueuze da mais tradicional cervejaria de Lambic, na minha opinião, é uma das melhores do estilo. Trata-se de um blend de diferentes idades da sua Lambic tradicional e que vem com uma complexidade aromática gigante, conquistado cada um dos meus sentidos e tornando-se uma das minhas Lambics preferidas, então. Tive a chance de prova-la na fábrica, fresquinha, recentemente engarrafada.
Apresentou coloração amarelo queimado, com alta opacidade. Seu creme mostrou coloração marfim, se formou e durou razoavelmente bem.
Os aromas frutados dominaram o meu olfato em primeiros momentos, lembrando vividamente a uvas verdes, além de pêssego, limão e abacaxi. Há um certo destaque para os maltes que remetem a mel, mas a dominância é mesmo do Brettanomyces, que traz o característico aroma de couro. Ainda aparecem notas florais e herbais, que remetem a alecrim, menta, além de um quê amanteigado.
O paladar assusta aos mais desavizados, pela marcante acidez e adstringência que ao mesmo tempo que "abre" as laterais da boca, "amarra" com força. Com o tempo, a cerveja vai amaciando e trazendo um discreto fundo maltado, para combater a acidez e até notas salgadas, O amargor é muito sutil, esperado para uma Lambic. Possui um corpo leve, com textura bem macia e pouca carbonatação, devido ao pouco tempo de envase (cerca de 3 semanas), consequentemente, pouco tempo para que as leveduras produzissem CO2.
A Cantillon mostra que belga também sabe fazer cerveja extrema, mesmo que seja na acidez, e o melhor de tudo, com muito equilíbrio. Para os fãs de Lambic, não há como perder a chance de provar a tradicional Gueuze da Cantillon.

Detalhes

Degustada em
11/Outubro/2011
Envasamento
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 1 0
(Atualizado: 08 de Agosto de 2011)
Avaliação Geral 
 
4.1
Aroma 
 
7/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
7/10
Apesar do equívoco da foto, trata-se na verdade da Lambic 100% Gueuze e não da BIO. Na taça verteu um líquido dourado com um creme aerado branco de boa formação e persistência. No olfato, notas avinagradas, de cobertor de cavalo e couro! No paladar, os sabores são azedos, adstringentes e selvagens, com sugestão de limão e vinagre! Seu fim é longo, seco, salgado, adstringente, amarra a boca de forma impressionante! Possui um corpo leve e a sua carbonatação é alta. Enfim, para quem gosta como eu é uma excelente gueuze!

Detalhes

Degustada em
22/Julho/2011
Envasamento
Volume em ml
375 ml
Onde comprou
CK - Holanda
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral 
 
3.9
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
3/5
Sabor 
 
16/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
8/10
Cerveja gentilmente oferecida pelo Du, com direito a harmonização com o delicioso fromage à la gueuze - queijo produzido pela Cantillon e que leva adição da própria cerveja.

A apresentação da cerveja é bem particular, devido a presença de tampa e rolha no seu fechamento, em função da incerteza sobre os níveis de pressão a que pode chegar a garrafa. O rótulo fica como uma piadinha à parte...

A coloração é de um amarelo profundo e opaco, com parca formação e retenção de um creme muito branco.

As primeiras notas aromáticas imediatas são doces e ácidas, remetendo a bons frizantes. O malte de trigo se torna perceptível e colabora para arredondar o conjunto. As doses cavalares de lúpulo não são perceptíveis com a breja mais gelada (para colaborar no controle dela, os caras chapam de lúpulo na receita, mas antes deixam meses e meses as flores descansando, para perderem os ácidos álfa, responsáveis pelo amargor, retendo apenas as propriedades de conserva). Mais ao final da degustação um leve herbal se faz presente.

Na boca ela entra primeiro com a ácidez da levedura e logo contrasta com um adocicado do malte, predominantemente de trigo. Apesar da carbonatação não ser muito intensa, a sensação terrosa é a mesma de um frizante. O amargor do lúpulo inexiste e o final tende ao seco com a acidez presa na garganta.

A harmonização com o queijo não podia ser mais perfeita. Além dele e da cerveja serem delícias em suas respectivas individualidades, a cada gole/pedaço que se vai, as semelhanças de sabor se acentuam, tornando-se indissociável o queijo nas sensações da breja e vice-versa. A gueuze fica rendonda e o queijo mais cortante. Espetacular!

Detalhes

Degustada em
05/Abril/2011
Envasamento
Volume em ml
750 ml
Onde comprou
Cantillon Brewery - Bélgica
Preço
5 euros!!!
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
7 resultados - mostrando 1 - 5
1 2

Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: [email protected]

Cadastre-se