Cadastre-se

Basement Catarina Vintage Ale

Anderson Frederico
Updated 13 de Junho de 2020
 
3.5 (14)
6088 0 4

Avaliações dos usuários

13 avaliações mencionando "
14 avaliações
5 estrelas
 
0%
 
57%
 
43%
2 estrelas
 
0%
1 estrela
 
0%
Avaliação Geral
 
3.5
Aroma
 
7/10(14)
Aparência
 
4/5(14)
Sabor
 
14/20(14)
Sensação
 
3/5(14)
Conjunto
 
7/10(14)
Para escrever uma avaliação por favor registre-se ou .
De volta ao item
13 resultados - mostrando 1 - 5
1 2 3
Ordenar
(Atualizado: 13 de Junho de 2020)
Avaliação Geral
 
3.8
Aroma
 
7/10
Aparência
 
5/5
Sabor
 
15/20
Sensação
 
4/5
Conjunto
 
7/10
Rótulo produzido pela Basement - uma nano cervejaria com pub anexo fundada em 2011 na cidade de Videira (SC).

Trata-se de uma Old Ale maturada em barris de carvalho que envelheceram cachaça por um ano.

Em 2013 ganhou medalha de ouro na categoria Wood-and barrel-aged Beer no Concurso Brasileiro de Cervejas de Blumenau (SC).

*Unidade vencida em 04/10/2018. Deixei passar de propósito a fim de experimentá-la após alguns anos de guarda.

Por fora, observa-se que houve pequeno vazamento através da rolha plástica.

Líquido turvo de coloração âmbar amarronzada. Servido, mostra boa formação de espuma bege de média permanência.

No nariz, toffee, banana passa, leve madeira e castanhas surgem em meio a moderado traço de acidez/oxidação.

De corpo médio/baixo e textura frisante, ao paladar destaca notas de castanhas e toffee com ameixa seca e banana passa em segundo plano. Suave dulçor caramelado desponta no centro seguido de perto por breve acidez lática. Álcool bem inserido. O final chega algo agridoce, maltado, frutado e sutilmente salgado.

Cerveja deveras agradável - mesmo quase dois anos após vencida! Fica agora a vontade de comparar com uma nova.

Detalhes

Degustada em
13/Junho/2020
Envasamento
Volume em ml
375 ml
Onde comprou
MBarrete, Bombinhas - SC
Basement Catarina Vintage Ale
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral
 
3.7
Aroma
 
8/10
Aparência
 
4/5
Sabor
 
15/20
Sensação
 
3/5
Conjunto
 
7/10

Detalhes

Degustada em
01/Setembro/2014
Envasamento
Volume em ml
375 ml
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral
 
3.8
Aroma
 
8/10
Aparência
 
3/5
Sabor
 
15/20
Sensação
 
4/5
Conjunto
 
8/10
Estilo base: Old Ale. Envelhecida em barris de carvalho, de cachaça.

Garrafa com rolha.

Líquido de coloração cobre, com espuma pequena.

Notas de malte caramelo, couro, borracha, vinagre, vinhoto, azedume e salgado. A impressão é de fermento belga.

Corpo médio. Alguma complexidade.

Cerveja de personalidade.

Detalhes

Degustada em
17/Outubro/2014
Envasamento
Volume em ml
375 ml
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral
 
3.2
Aroma
 
6/10
Aparência
 
3/5
Sabor
 
13/20
Sensação
 
3/5
Conjunto
 
7/10
Âmbar, escura, turva, creme raso e passageiro. Sabor ácido, com predominância de cana-de-açúcar (cachaça), que pode não ser de todo agradável, mas não configura necessariamente um defeito. Final longo, seco, salgado e alcoólico. Algo de lambic, mas será proposital?

Detalhes

Envasamento
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
(Atualizado: 13 de Fevereiro de 2015)
Avaliação Geral
 
3.8
Aroma
 
7/10
Aparência
 
4/5
Sabor
 
15/20
Sensação
 
4/5
Conjunto
 
8/10
Esta Basement Catarina Vintage Ale é do estilo Strong Ale, sub-estilo Old Ale, este caracterizado por cervejas inglesas de alta fermentação que passam por um processo de envelhecimento em barricas de madeira, via de regra, após a primeira fermentação. De coloração escura ostentam aroma maltoso e frutado de frutas secas, bem como sugestões de caramelo, toffee, melado e nozes. No paladar, igualmente maltoso, se mostram encorpadas e complexas, com teor alcoólico expressivo; o corpo é médio/alto, a carbonatação é média/baixa e as percepções do lúpulo restam minoradas pelo envelhecimento.

Pode também também ser classificada como do sub-estilo Wood-Aged Beer (cerveja envelhecida em madeira). Nesta madeira, em regra, anteriormente estagiou outra bebida alcóolica e as características desse casamento anterior vão formar um triângulo amoroso, ligando-se umbilicalmente aos predicados do estilo da cerveja-base a envelhecer. Desta feita, poder-se-á utilizar qualquer estilo de cerveja, ale ou lager, desde que o traço comum seja o envelhecimento em madeira. Desta simbiose resultarão aroma e sabor que apresentarão uma gama fantástica de possibilidades de madeira, tostado, baunilha, café, chocolate, caramelo, cacau, bem como reminiscências da bebida alcóolica que anteriormente estagiou na madeira, tudo a depender do tipo de madeira (carvalho etc), do tipo de bebida alcóolica anterior (whisky, vinho tinto/branco, cognac, tequila, cachaça, rum etc), do tempo de permanência e do nível de tosta (queima) do barril. O resultado será o aprimoramento, e muito, da 'nova inquilina, escurecendo-a, em regra, e tornando-a mais encorpada.

A Catarina, como dito no descritivo, é maturada em barris de carvalho usados para envelhecer cachaça por 01 ano. O nome, por óbvio, homenageia a Santa cujo nome batiza o Estado. Leva na receita maltes pale ale, cararoma, carapilis, Viena, carared, bem como aveia. Os lúpulos são das variedades inglesas – magnum e challenger.

É produzida pela Cervejaria Basement, fundada em julho de 2011 por Alison Scapini na cidade de Videira/SC. O nome (porão em inglês) remete aos tempos anteriores à automação do fabrico; atualmente produz cerca de 1.600 litros por mês. No ainda modesto portfólio os rótulos trazem belas figuras femininas e individualizam representante dos estilos APA, Weiss, Oktoberfest, Sweet Stout e esta Old Ale.

Validade 22/08/2014. A garrafa é de 375 ml, cor verde, e se apresenta rolhada (artificial). Além do selo de medalha de ouro no Festival da Cerveja de 2013, realizado em Blumenau/SC, o belo e colorido rótulo traz a marca e o nome da breja em letras douradas, bem como a figura de uma linda jovem de cabelos loiros e olhos verdes segurando uma taça de cerveja. Por fim vislumbra-se menção aos ingredientes, graduação alcoólica (ABV 8,0%), copo ideal (tulipa), temperatura de serviço (8 ºC) etc.

Vertida na taça revelou um líquido turvo de coloração rubi; a espuma de cor branca se formou de maneira destacada, com boa cremosidade e bolhas pequenas e a persistência foi mediana. Ao girá-la na taça percebe-se certa viscosidade do líquido, mas não houve formação de rendas nas laterais da taça, conquanto um anel de creme tenha resistido ao longo da degustação. Perlage (bolhas) perceptível, com dificuldade.

O aroma desta cerveja se mostrou bastante intenso e aromático, sendo perceptíveis notas maltadas de caramelo e torrefação, além de fermento, baunilha, madeira, frutado de uvas verdes, suave cravo e álcool bem saliente (lembra cachaça). O lúpulo não foi percebido, por certo em razão do envelhecimento e da ênfase nos maltes.

No paladar o líquido se mostra licoroso e a percepção inicial é de um dulçor pronunciado, sendo referendadas as impressões olfativas com notas maltadas que lembram caramelo e torrefação, além de fermento, baunilha, madeira, cachaça, banana passa e mínimo amargor. Chama a atenção certa acidez inesperada para o estilo. O final se mostra seco e amadeirado e o retrogosto é alcoólico. A carbonatação é média-baixa e o corpo é médio-alto. O álcool de 8,0% ABV é saliente e proporciona agradável aquecimento, mas é bem inserido e não destoa. A palatabilidade (drinkability) pede parcimônia na degustação, mas ainda assim é ótima!

Esta é a segunda Old Ale que degusto. Conjunto de sabor pronunciado, boa complexidade e perfil maltoso em harmonia com o álcool.

Excelente!

Detalhes

Degustada em
22/Julho/2014
Envasamento
Volume em ml
375 ml
Onde comprou
Armazém da Serra (Mercado Municipal em Curitiba)
Preço
R$ 18,00
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
13 resultados - mostrando 1 - 5
1 2 3
Cadastre-se