Cadastre-se

De Bora Extreme

Brejas
Updated 31 de Agosto de 2015
 
3.7 (11)
3857 0 1

Avaliações dos usuários

7 avaliações com 4 estrelas
11 avaliações
5 estrelas
 
0%
 
64%
 
36%
2 estrelas
 
0%
1 estrela
 
0%
Avaliação Geral
 
3.7
Aroma
 
7/10(11)
Aparência
 
4/5(11)
Sabor
 
16/20(11)
Sensação
 
3/5(11)
Conjunto
 
7/10(11)
Para escrever uma avaliação por favor registre-se ou .
De volta ao item
7 resultados - mostrando 1 - 5
1 2
Ordenar
Avaliação Geral
 
3.9
Aroma
 
7/10
Aparência
 
4/5
Sabor
 
16/20
Sensação
 
4/5
Conjunto
 
8/10

Detalhes

Degustada em
18/Fevereiro/2011
Envasamento
Volume em ml
300 ml
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral
 
4.3
Aroma
 
8/10
Aparência
 
5/5
Sabor
 
17/20
Sensação
 
4/5
Conjunto
 
9/10
.

Detalhes

Degustada em
05/Abril/2014
Envasamento
Onde comprou
Hop n"Roll
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
(Atualizado: 16 de Março de 2014)
Avaliação Geral
 
4.3
Aroma
 
9/10
Aparência
 
4/5
Sabor
 
18/20
Sensação
 
4/5
Conjunto
 
8/10
A De Bora Extreme, na expressão criada pelo compositor João Lopes, é "Bicho do Paraná" assim como este simplório apreciador. É do estilo Strong Ale, sub-estilo English Barleywine (vinho de cevada), este caracterizado por cervejas de alta fermentação, coloração variável, robustas, em regra envelhecidas e que exalam um aroma bastante frutado de frutas secas, um característico caramelado e notas de panificação. O sabor é rico e intenso, com corpo se apresentando denso, carbonatação baixa e teor de álcool que pode chegar a 12% ABV. É um estilo cujos exemplares se prestam à guarda, a exemplo de bons vinhos. As cervejas inglesas no estilo possuem uma base de maltes mais rica, amargor terroso e um perfil mais equilibrado do que as congêneres americanas que destacam bastante o lúpulo cítrico.

É produzida na Cervejaria Bodebrown, sob supervisão do criador o querido Edygil Pupo (engenheiro, fazendeiro e um dos cervejeiros de panela pioneiros no PR). A De Bora Bier está instalada na cidade de Imbituva/PR (conhecida como a cidade das malhas) e a história da cervejaria remonta ao final de 2008 ocasião em que saiu vencedora do III Concurso Nacional de Cerveja Artesanal em Belo Horizonte com a Poderosa IPA, sendo ainda finalista no II Concurso Mestre Cervejeiro Eisenbahn com a Robust Porter. No portfólio, além das citadas, merecem destaque a a Dika Bock, a Kéia Hefen-Weiss e outras mais.

A cerveja vem numa garrafa de 300ml, lote 01 - validade 2014, e ostenta um criativo rótulo com a gravura de uma mulher manuseando um pilão, plantas de lúpulo e cachos de cevada. O nome, conforme declarado pelo próprio Edygil, homenageia a alemã Catarina Von Bora. Catarina, esposa do Reformista Martinho Lutero, foi uma mulher fantástica (a história dela está pela internet) e era cervejeira.

Em tempo, esta De Bora foi apresentada ao grande público no dia 21.07.2012, em Curitiba, por ocasião do DumDay II (comemoração do 2º aniversário da Cervejaria Dum) e foi carinhosamente batizada pelo Edygil de 'Extreme Marvada'. Trata-se de um blend de 30% de cerveja maturada por 6 meses em barril de carvalho europeu que antes abrigou a cachaça Porto Morretes e 70% de cerveja maturada durante um ano em inox. Por oportuno, Morretes é cidade histórica do Litoral do Paraná.

Vertida na taça revelou um líquido de coloração acastanhada (cor de achocolatado em água também serve), com bastante turbidez, espuma de cor bege de discreta formação, mas consistente e de destacada manutenção. Ao girá-la na taça percebe-se certa viscosidade do líquido e as paredes laterais do vidro ficam tomadas pela espuma por um curto período. Perlage (bolhas) praticamente imperceptível.

O aroma desta cerveja se mostrou acentuadamente pronunciado, complexo e de perfil adocicado. Foram percebidas intensas notas maltadas com nuances de caramelo, além de frutas secas, melaço/mel, lúpulo herbal discreto e álcool saliente, mas agradável, que lembra um licor ou até mesmo whisky.

No paladar o líquido licoroso traz uma forte base maltada que denota um perfil bem adocicado, quase excessivo. As impressões olfativas reverberam com mais intensidade e complexidade e caramelo, melaço e álcool dão o tom na língua, revelando uma picância e um aquecimento após o gole. O lúpulo vem acanhado, mas é percebido em tons herbais no final da degustação. O retrogosto é adocicado e alcoólico. O corpo é alto e a carbonatação é baixa. O álcool de ABV 10,9% é bruto, mas está dentro do estilo e vem ao encontro da proposta 'Extreme'. A drinkability exige paciência e reflexão!

Degustação prazerosa, fruto de um conjunto robusto, equilibrado e de excelente complexidade. Em minha opinião esta potente 'Marvada' é o melhor rótulo da De Bora. E em que pese deva ser bebida com parcimônia não tenho dúvidas de que é uma cerveja marcante.

Imperdível!

Detalhes

Degustada em
15/Fevereiro/2014
Envasamento
Volume em ml
300 ml
Onde comprou
Armazém da Serra - Mercado Municipal em Curitiba/PR
Preço
R$ 15,00
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral
 
4.0
Aroma
 
8/10
Aparência
 
4/5
Sabor
 
16/20
Sensação
 
4/5
Conjunto
 
8/10
Castanha turva, com creme fino e persistente.
Aromas profundos de caramelo, licor, madeira, figos secos e sutil isovalérico remetendo a queijos duros.
Sabor complexo e seco. Há a presença de caramelo, uvas passas e compostos de oxidação.
Barley Wine estruturada e perfeita para guarda!

Detalhes

Degustada em
04/Novembro/2012
Envasamento
Volume em ml
330 ml
Onde comprou
Templo da Cerveja - Curitiba
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
(Atualizado: 01 de Julho de 2012)
Avaliação Geral
 
4.1
Aroma
 
8/10
Aparência
 
4/5
Sabor
 
17/20
Sensação
 
4/5
Conjunto
 
8/10
De Imbituva para o mundo! Barley Wine magnífica de Gil Pupo, grande amigo e mestre cervejeiro. Fui presenteado há uns cinco meses atrás, na ocasião ele trouxe um barril de 30 litros da Poderosa IPA, foram três noites bebendo daquele néctar incansavelmente na companhia dele e de sua família maravilhosa! A Extreme IPA tem 10,5% ABV que foram sentidos só no retrogosto, lúpulos cítricos tanto no aroma quanto no paladar, além de muito malte caramelo, melaço, nuances de whisky, licorosidade absurda e certa picardia na pontinha da língua. Gil me contou que essa belezinha leva quase cinco meses pra ficar pronta, dá pra entender tanta complexidade e sabor. A breja quase não formou espuma, mas a cor, um âmbar avermelhado profundo roubou a cena. Final quente, seco e persistente, revelando algum calor alcoólico. Parabéns Gil por mais essa pancada de prazer!

Detalhes

Degustada em
01/Julho/2012
Envasamento
Volume em ml
310 ml
Onde comprou
Presente do mestre cervejeiro
Preço
Inestimável
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
7 resultados - mostrando 1 - 5
1 2
Cadastre-se