Cadastre-se

Ola Dubh Special Reserve 16

Brejas 03 de Janeiro de 2011
 
3.8 (27)
5017   0   4  

Avaliações dos usuários

27 avaliações mencionando "

27 avaliações

5 estrelas
 
(0)
 
(21)
 
(6)
2 estrelas
 
(0)
1 estrela
 
(0)
Avaliação Geral 
 
3.8
Aroma 
 
7/10  (27)
Aparência 
 
4/5  (27)
Sabor 
 
15/20  (27)
Sensação 
 
4/5  (27)
Conjunto 
 
7/10  (27)
Para escrever uma avaliação por favor registre-se ou .
De volta ao item
27 resultados - mostrando 21 - 25
1 2 3 4 5 6
Ordenar
Avaliação Geral 
 
3.7
Aroma 
 
6/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
15/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
7/10
Coloração bem negra com formação de espuma bege de curta duração. A aroma de uísque, café tostado e frutas negras/secas. Sabor de uísque, madeira, café, tostado e baunilha. Carbonatação média/baixa e o corpo lembra muito pouco a sensação de beber um uísque em relação ao álcool.

Pontos negativos dessa cerveja em relação ao aroma é devido a forte presença do uísque que acabou disfarçando os outros aromas deixando-os bem fracos e longe. No sabor não achei que o álcool ficou bem inserido. Mesmo com esses pontos negativos não torna uma cerveja ruim e que não mereça ser apreciada.

Detalhes

Degustada em
07/Janeiro/2012
Envasamento
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral 
 
3.1
Aroma 
 
6/10
Aparência 
 
3/5
Sabor 
 
13/20
Sensação 
 
3/5
Conjunto 
 
6/10
Aparência preta de pouca espuma.

Aroma com predominância de toque químico, meio esmalte.
Sabor lembra cinzas, algo como couro e tabaco. Nao senti nada do barril de whisky.
O final é puxado pro amargo. Deixa um retrogosto mais adocicado na boca. Corpo médio.

Não foi uma cerveja que me agradou por completo, foi pouco equilibrada e não trouxe nenhuma característica que impressionou.

Detalhes

Degustada em
23/Março/2011
Envasamento
Volume em ml
330 ml
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral 
 
3.7
Aroma 
 
7/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
16/20
Sensação 
 
3/5
Conjunto 
 
7/10
Degustada a 10,3 graus de temperatura.
Essa old ale escocesa não se mostrou muito balanceada. Talvez seja este exemplar.
Sua coloração é negra opaca e seu creme bege tem pouca formação e duração.
Seu aroma apresenta torrefação seca que lembra carvão. O sabor acompanha o
aroma dominando o paladar com notas condimentadas. Não pude identificar as
notas provenientes da maturação em barris de whisky. Corpo médio e carbonatação
baixa. Um conjunto que não mostrou muito equilíbrio para o estilo, talvez
tenha sido mesmo problema apenas nesta garrafa.

Destaque: Degustada nas ilustres presenças dos confrades Sangion e Marcussi.

Detalhes

Degustada em
23/Março/2011
Envasamento
Volume em ml
330 ml
Onde comprou
Degustação
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
(Atualizado: 06 de Junho de 2011)
Avaliação Geral 
 
4.1
Aroma 
 
7/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
8/10
Aparência: preto opaco, nenhum feixe de luz atravessa esse piche. Creme bege-escuro de médio volume e duração.
Aroma: o whisky começou a mostrar suas garras. Ganhou mais notas licoras. Chocolate praticamente desapareceu. Também sente-se aqui algo de turfado.
Sabor: ganhou complexidade, começou a surgir a presença de frutas negras e turfa. Alcool sutil de inicio ao fim. Final seco e extremamente turfado alem do amargor mediano.
Sensação: excelente, viscosa como tem de ser. Carbonatação na medida e suave picancia alcoolica. A turfa no retrogosto deixa uma sensação harmonioza e seca.
Conjunto: melhorou bastantese comparada a 12, principalmente em complexidade e presença de whisky/turfa. Ainda não vi vantagens que justifiquem o preço.
---------------------------------------------------------------------------------------
Degustação "vertical" dos produtos Harviestoun com as seguintes harmonizações propostas: queijo grana padano, chocolate amargo, ameixas, damascos e tamaras.
Vale dizer que o damasco não mostrou-se uma boa combinação para nenhuma das cervejas degustadas.

Harmonização Ola Dubh 16: o queijo foi uma pessima combinação, pois a cerveja ainda tem pouca presença de whisky e não condiz com os aromas/sabores da cerveja. Chocolate perdeu totalmente o equilibrio. As tamaras combinaram perfeitamente, não sei se pelo seu dulçor frutado extremo ou pelo seu aroma/sabor sutil, mas limpava o paladar e deixando um retrogosto muito bacana. As ameixas começaram a se mostrar, apesar de ainda apresentarem aroma forte demais.

Detalhes

Degustada em
02/Maio/2011
Envasamento
Onde comprou
Templo da Cerveja
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 1 0
Avaliação Geral 
 
3.9
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
15/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
8/10
Mais um exemplar da linha de old ales escuras produzidas pela Harviestoun e maturadas em barris de uísque usados pela Highland Park. Neste caso, a cerveja maturou em barris de uísque 16 anos, fazendo com que o perfil seco e torrado da cerveja-base (uma receita extrapolada a partir da Old Engine Oil) convivesse com algumas características de oxidação e uísque, não tão marcantes quanto em outros exemplares que já degustei, porém. No copo, mostrou uma cor preta brilhante, com reflexos avermelhados, e uma espuma de bom desempenho. O aroma mostra certo equilíbrio entre o achocolatado do malte torrado e as características de madeira: uma nota oxidativa de couro e um defumado de uísque. O lúpulo aromático é perceptível e traz aquele apimentado inglês típico. Existe ainda um certo frutado remetendo a ameixas secas. Contudo, foi notado (não apenas por mim) um certo toque químico que prejudicou o aroma, lembrando esmalte ou nozes (possivelmente acetaldeído) - aliás, a mesma coisa que eu já peguei em uma Ola Dub 18 em outra ocasião, sugerindo que talvez seja um problema recorrente. Na boca, o torrado se torna mais forte e dominante, com chocolate e notas queimadas e de cinzas predominando mais sobre os outros elementos. No paladar, predomina o amargor, não apenas de lúpulo como também de torrado, com doçura mediana de segundo plano que se destaca brevemente após engolir e depois é novamente encoberta pelo amargor seco, com retrogosto bem torrado. A carbonatação suave ressalta a ótima sensação do corpo, bem denso e com uma agadável textura acetinada.

Esta é a terceita Ola Dub que eu degusto, e foi a que exibiu mais proximidade com aquele perfil seco e torrado da Old Engine Oil, com características mais suaves de madeira, frutas e oxidação do que em outros rótulos da série. Leve-se em conta que o toque químico (acetaldeído?) a prejudicou, talvez tenha encoberto um pouco de sua complexidade. No meu ponto de vista, isso a tornou um pouco mais simples, talvez menos interessante, mas deverá agradar a quem já gosta da pegada torrada da Old Engine Oil e quer apenas uns toques que a complementem.

Detalhes

Degustada em
23/Março/2011
Envasamento
Volume em ml
330 ml
Onde comprou
Empório Alto dos Pinheiros
Preço
Em torno de R$ 34
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
27 resultados - mostrando 21 - 25
1 2 3 4 5 6

Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: [email protected]

Cadastre-se