Cadastre-se

Baladin NazionAle

Pedro Bianchi
Updated 05 de Julho de 2017
 
3.7 (13)
5389 0 3

Avaliações dos usuários

3 avaliações mencionando "
13 avaliações
 
8%
 
62%
 
31%
2 estrelas
 
0%
1 estrela
 
0%
Avaliação Geral
 
3.7
Aroma
 
8/10(13)
Aparência
 
4/5(13)
Sabor
 
14/20(13)
Sensação
 
4/5(13)
Conjunto
 
7/10(13)
Para escrever uma avaliação por favor registre-se ou .
De volta ao item
3 resultados - mostrando 1 - 3
Ordenar
Avaliação Geral
 
3.7
Aroma
 
7/10
Aparência
 
4/5
Sabor
 
15/20
Sensação
 
4/5
Conjunto
 
7/10
Cor dourada alaranjado puxado para o branco com uma epsuma densa de duração decente.
Aroma com notas de laranjas, ervas, coentro, pão, levedura belga e leve especiarias.
Bastante amargor herbáceo (como sabor nada áspera), levedura tipo belga, pão, camomila, coentro, uvas verdes e dulçor do malte. Retrogosto seco e amargo.
Corpo leve com carbonatação apropriada.
Gostei muito do seu perfil de amargo herbáceo que perfeitamente combinou lúpulos com ervas e especiarias. Ela caminha em direção a uma Belgian IPA.
Ap.3,25 Ar.3,25 Sab.3,75 Sens.4 Cj.3,75

Detalhes

Degustada em
30/Setembro/2015
Envasamento
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral
 
3.5
Aroma
 
7/10
Aparência
 
4/5
Sabor
 
14/20
Sensação
 
3/5
Conjunto
 
7/10
Dourada meia turva com média formação de espuma. Aroma cítrico e frutado. No sabor o malte proporciona equilibrio e o frutado se sobressai. Corpo leve pra médio, final curto e retrogosto adocicado quase sem amargor.

Detalhes

Degustada em
15/Janeiro/2015
Envasamento
Volume em ml
250 ml
Onde comprou
EAP
Preço
16,00
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral
 
3.4
Aroma
 
7/10
Aparência
 
4/5
Sabor
 
14/20
Sensação
 
3/5
Conjunto
 
6/10
Novidade da maior microcervejaria italiana, a Nazionale é intitulada pelos próprios como a primeira cerveja 100% italiana. Uma Blond Ale com o DNA da cervejaria, que traz aquela pegada adocicada e frutadas dos esteres advindos das leveduras.
Tem uma coloração dourada, completamente límpida, uma creme extremamente branco, volumoso e de ótima persistência.
As leveduras fazem a festa com os aromas frutados de pêssego, abacaxi, laranja, tutti fruti e banana. Há ainda um condimentado fenólico de cravo e um terroso dos lúpulos. Em segundo plano a doçura do malte, que as vezes se confunde com o frutado, remete a aveia,
Os maltes aparecem com mais potência na boca, trazendo uma boa base para o frutado que vem a seguir, infestando o paladar com a doçura. Uma leve picância aparece, e é ressaltada pelo álcool, que acaba mostrando-se evidente demais, pela pouca graduação que possui. Possui ainda um corpo leve, textura macia e média carbonatação.
Como a maioria das Baladin, peca um pouco pela doçura frutada abundante, mas nem por isso é uma cerveja ruim. A textura macia me sugeriu algum outro cereal para dar cremosidade (provavelmente trigo), o que para mim foi o ponto alto da cerveja.

Detalhes

Degustada em
23/Setembro/2011
Envasamento
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
3 resultados - mostrando 1 - 3
Cadastre-se