Cadastre-se

Detalhe da Avaliação

Nova Zelândia Jota Fanchin QueirozJota Fanchin Queiroz 29 de Novembro de 2011 2525
Avaliação Geral 
 
4.6
Aroma 
 
9/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
18/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
9/10
A primeira cerveja neo-zelandesa que provo e que baita surpresa. Quando tive a oportunidade de provar a cerveja nº1 no ranking do site gringo RateBeer, não tive dúvidas. Trata-se de uma Imperial Stout elegante e complexa, do nível das melhores americanas do estilo.
Apresentou coloração marrom escuro, quase chegando a negrura e completamente opaca. Seu creme era de coloração bege em tons escuros e se formou razoavelmente, mantendo também uma duração mediana. Deixa ainda marca de que esteve ali, com a espuma fazendo renda e o líquido manchando as laterais da taça.
Os aromas trazem uma gama extensa e começa por tons mais rústicos e torrados, sugerindo madeira, café, chocolate e ainda tons herbais. Mesmo com toda a abundância de aromas rústicos, a cerveja ainda exibe aromas delicados de frutas como ameixa e cereja, além de sugestões de vinho do porto e melaço.
O mesmo acontece no paladar, com um contraste intenso e destaque para os maltes. O começo traz uma doçura e frutado de maneira um pouco mais marcante. Logo essa doçura toda é encoberta por nuances mais rústicas, com a secura intensa dos maltes torrados e uma lupulagem abundante, que persistem por um longo período . O corpo é extremamente licoroso e robusto, preenchendo completamente a boca, acompanhado de uma carbonatação baixa.
De fato, é impressionante como os neo-zelandeses conseguiram unir características tão distintas e marcantes de maneira tão harmônica.

Detalhes

Envasamento
Denunciar esta avaliação Considera esta avaliação útil? 0 0

Comentários

Para escrever uma avaliação registre-se ou faça seu .

Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: [email protected]

Cadastre-se