Cadastre-se

Detalhe da Avaliação

4.0 37
Estados Unidos
Jota Fanchin Queiroz
Jota Fanchin Queiroz
02 de Dezembro de 2011 5515
(Atualizado: 06 de Março de 2012)
Avaliação Geral
 
3.9
Aroma
 
7/10
Aparência
 
4/5
Sabor
 
16/20
Sensação
 
4/5
Conjunto
 
8/10
Comparaçao Bodebrown Perigosa VS. Anderson Valley Imperial IPA.
Comecei com a AV. Uma cerveja excepcional, não posso negar que o lúpulo é um tipo que eu nunca tinha experimentado e, apesar do inicio estranho, gostei muito da continuidade. É florada, com toques frutados. O álcool é presente no paladar, harmoniza bem com o lúpulo que deixa um bom frutado no final.
Para terminar, tomei a Bodebrown Perigosa, diga-se de passagem, no copo da própria... ela é uma cerveja IPA completa, o lúpulo é muito forte na boca e no nariz (quando se toma, não quando se cheira). O cheiro é, definitivamente, de uma IPA lupulada! Gosto muito dessa cerveja, tenho que dizer que é uma de minhas preferidas.
Minha analise de comparação é que, para o meu paladar e preferência, acho a Perigosa realmente superior. Sim, essa é exatamente a palavra, superior! Mesmo com um lúpulo mais frutado da AV, a Perigosa tem lúpulo mais presente e me parecia mais harmoniosa com o volume alcoólico da cerveja. O aroma era mais agressivo, mais perto do meu paladar muito amargo.
Enfim, essa é uma publicação em apresso a comparação feita no site “mestre-cervejeiro” para comparação destas duas cervejas.
Ainda pretendo fazer as comparações entre ambas as cervejas e a hardcore IPA.

Comparação Anderson Valley Imperial IPA VS. Brew Dog Hardcore IPA.
Continuando o assunto, essa é a segunda comparação que estou fazendo destas três imperial IPAs: Brew Dog Hardcore IPA, AV Imperial IPA e BodeBrown Perigosa. Após avaliação e comparação entre a BodeBrown e a AV, temos a comparação entre a AV e a Hardcore.
A Hardcore foi degustada primeiro. A aparência me pareceu excelente, cor alaranjada, o creme é médio, espumoso, branco. Não há partículas aparentes.
O Aroma é intenso, consegui perceber tons de floral, ervas e um toque de uva. Também se sobressai, como é de se esperar, o álcool, bem presente.
O sabor de amargor intenso, muito lupulada, picante, quase que apimentada. Tons florais e frutados secos de uva me vieram a mente. Deliciosa!
A AV foi degustada logo após, com a cor caramelo, creme branco, maior que o do anterior. A aparência me pareceu muito parecida, a diferença ficando por parte da cor, levemente diferente, mas apenas se diretamente comparadas, não diria que isso vá intervir em qualquer degustação separada, e maior presença de bolhas na Hardcore.
O aroma é mais maltado que o da anterior, apesar de a outra também apresentar malte, tanto no aroma quanto no paladar, nesta o malte é mais presente, deixando o lúpulo menos intenso, talvez pela menor quantidade na receita ou pelo tipo menos intenso, não fiz uma análise tão detalhada.
O sabor, como o aroma, é mais voltado para o malte que a hardcore. Mesmo assim, a cerveja é muito boa e intensa. A mistura do malte com o lúpulo é o ideal da cerveja, mas mesmo assim, o sabor se perde após pouco tempo e não ficou persistente. No caso da Hardcore, esse sabor se mantém e se revigora, acho que pela maior presença de lúpulo (mais amargor).
Minha comparação termina com meu voto, por unanimidade (única categoria que as duas empatam é aparência), para a Hardcore! Mais lupulada (minha preferência nas cervejas), e é mais intensa em todos os paladares e apresenta mais tons picantes que são muito refrescantes.
A próxima será a análise Bodebrown Perigosa VS. Brew Dog Hardcore! O desempate!

Detalhes

Degustada em
21/Fevereiro/2012
Envasamento
Volume em ml
355 ml
Onde comprou
Mamae Bebidas
Denunciar esta avaliação Considera esta avaliação útil? 0 0

Comentários

Para escrever uma avaliação registre-se ou faça seu .
Cadastre-se