Cadastre-se

Bank's Barley Gold

Brejas
 
3.1 (17)
2360   0   1  
 
Escrever Avaliação
Adicionar a uma lista
Bank's Barley Gold

Informações

Álcool (%)
9.1% ABV
Ativa
Temperatura
Copo ideal

Award-winning Barley Gold is a hearty, potent and warming strong ale. The colour of deep burnished gold, it's produced from copious quantities of the finest natural brewing ingredients. Brimful with fruity, malty, bitter-sweet flavours, that are underpinned by the strength derived from a prolonged conditioning period. This rich complex beer is particularly suitable as a partner to red meat, game and strong cheeses such as Roquefort.

Avaliações dos usuários

17 avaliações

5 estrelas
 
(0)
 
(3)
 
(12)
 
(2)
1 estrela
 
(0)
Avaliação Geral 
 
3.1
Aroma 
 
6/10  (17)
Aparência 
 
3/5  (17)
Sabor 
 
12/20  (17)
Sensação 
 
3/5  (17)
Conjunto 
 
6/10  (17)
Para escrever uma avaliação por favor registre-se ou .
Ver todas as avaliações Ver as mais úteis
Avaliação Geral 
 
3.8
Aroma 
 
7/10
Aparência 
 
3/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
7/10
Cor: acobreada, translúcida.
Espuma: branca, baixa formação, deixando uma leve camada no copo.
Aroma: álcool, caramelo, mel, melaço, xarope, amêndoa, nozes, licorosa.
Paladar: amêndoa, nozes, castanha, álcool, licorosa,amadeirado, corpo alto/médio, robustez, complexidade, retrogosto alcoólico.
A primeira coisa que vêm à mente é o Natal, sim, a festa natalina! Com um forte aroma de amêndoas e nozes, e estes, mais potencializado no paladar, que ainda traz notas de castanhas, a cerveja traz um ineditismo de sensações pouco usuais na grande maioria. Bem alcoólica, mas bem inserido sem ser enjoativo, e potente, é uma opção diferente dentro da maioria das barley wines normalmente encontradas.

Detalhes

Degustada em
08/Julho/2011
Envasamento
Volume em ml
275 ml
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral 
 
4.0
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
16/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
8/10
Segunda breja da sequência da noite. Chegou pra embalar...

Belíssima cor de cobre envelhecido.

O creme foi se formando aos poucos. Bastante denso e porém sem grande volume. Cor acastanhada clara.

Aroma de groselha doce ou uva. Mas definitivamente, doce.

Sabor de vinho branco, a princípio doce, seguido de um agradável amargor. Tem um pouco de especiarias. Alcool pouco eviddente.

Bela cerveja.

Detalhes

Degustada em
10/Agosto/2011
Envasamento
Volume em ml
275 ml
Onde comprou
Lapa Café
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral 
 
2.9
Aroma 
 
6/10
Aparência 
 
3/5
Sabor 
 
11/20
Sensação 
 
3/5
Conjunto 
 
6/10
Garrafa de 275ml, suficiente para evidenciar a paulada que vem pela frente.
No copo essa inglesa formou pouca espuma com uma cor dourada escura um pouco avermelhada.
O aroma tem malte, caramelo e o alcool de maneira nao tao pronunciada.
O sabor é notadamente maltado, levemente adocicado e com bastente alcool deixando o conjunto pesado, meu exemplar estava levemente adstringente mas sem prejudicar o conjunto.
Cerveja mediana que nao deixa muita saudade.

Detalhes

Degustada em
06/Agosto/2011
Envasamento
Volume em ml
275 ml
Onde comprou
EAP
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral 
 
3.1
Aroma 
 
7/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
11/20
Sensação 
 
3/5
Conjunto 
 
6/10
Essa inglesinha já demonstra na taça uma bonita aparência. Sua coloração é marrom, quase avermelhada, cor de madeira escura. Possui um aspecto translúcido e levemente efervescente. Acabou por formar uma camada mediana de creme claro, mas que assentou rapidamente, restando uma permanente película sobre a bebida. Deixa bastante lacing nas laterais.

Seu aroma se desgarra com facilidade e traz essencialmente notas maltadas secas e queimadas/torradas. Percebem-se sensações intensas de pão, toffee/biscoito, torrefação, madeira, talvez mel. Sem grande profundidade de notas, praticamente não há presença frutada, mas aparece algo de castanhas. Presença marcante de álcool volatilizado. Lúpulo aromático aparece bem discretamente, ao fundo, com contribuição mínima ao olfato. Caráter aromático bastante limitado.

O paladar dela é maltado seco desde o início, sobressaindo as sensações de madeira e torrefação. Leve doçura ao fundo, tão discreta quanto o amargor lupulado. O final do gole é mais denso, doce e alcóolico, aparecendo uma incisiva picância. Retrogosto dela é seco e duradouro, remetendo a álcool (quentura), malte torrado e amadeirado. O corpo dela é sedoso, com uma pegada que chega até a ser amanteigada (diacetil muito aparente). Sua carbonatação é média/fraca. O álcool é forte e facilmente perceptível, mas não prejudicou o conjunto. A drinkability é apenas razoável, não tanto por causa do álcool, mas sim pela falta de um caráter mais marcante e uma maior complexidade.

Essa Barley Gold da Banks's pouco se encaixou no estilo Barley Wine. Sim, é verdade que trouxe uma pesada carga de malte, mas de uma maneira mais rústica e com notas triviais. Faltou sim uma presença de lúpulo, que poderia ter tornado esse rótulo mais complexo e saboroso. O retrogosto e a textura pouco contribuíram para tornar essa cerveja melhor. Interessante, mas eu não repetiria a dose.

Detalhes

Degustada em
09/Julho/2011
Envasamento
Volume em ml
275 ml
Onde comprou
EAP
Preço
R$14
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
(Atualizado: 30 de Junho de 2011)
Avaliação Geral 
 
3.4
Aroma 
 
7/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
13/20
Sensação 
 
3/5
Conjunto 
 
7/10
Inglesa curiosa, que traz um perfil bem mais rústico de Barleywine, optando ser uma cerveja mais direta, ao invés de seguir as mais tradicionais inglesas, que trazem uma rica paleta de aromas e uma pegada mais smooth.
A apresentação na taça já é curiosa, de coloração mais clara, dourada em tons alaranjadas , e incrivelmente límpida. Seu creme é de coloração marfim, se forma em pequena escala e dura razoavelmente bem, se analisarmos a potência alcoólica.
No aroma se sobressaem as notas dos maltes, evocando cereais, pão branco e mel. Há uma pegada macia de manteiga (diacetil) que cai muito bem no contexto. Os lúpulos aromáticos aparecem timidamente, remetendo um pouco a geleia de laranja e um fundo amadeirado.
O diacetil se confirma na boca, com bastante intensidade até, contribuindo para conferir mais maciez a cerveja que já é extremamente maltada e encorpada. Malte que é bem mais discreto do que no aroma, trazendo tons de mel e nozes. Já o lúpulo, que era bem discreto no aroma, traz um amargor seco, sólido e duradouro. Além do amargor do lúpulo, ainda senti notas químicas que lembram remédio, provavelmente combinação da intensa doçura, intenso amargor e até a presença matadora do álcool.
Acho que a cerveja cumpre bem ao que se propõe. É direta, grosseira e alcoólica. Não é do tipo complexa e misteriosa e sim uma cerveja poderosa e até, digamos, vulgar. Para quem gosta de pouco papo e mais ação, essa é das boas.

Detalhes

Degustada em
29/Junho/2011
Envasamento
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Ver todas as avaliações de usuários

Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: [email protected]

Cadastre-se