Cadastre-se

Moor JJJ IPA

Fabiano Pereira
Updated 13 de Março de 2014
Moor JJJ IPA

Informações

Álcool (%)
9.5% ABV
IBU
85
Cor SRM
15,00
Ingredientes
Água, malte, lúpulo e levedura.
Ativa
Temperatura
Copo ideal
This is one big beer. Forget the ABV, which is just a by-product of the passion. James and Josh from the Queen’s Arms, Corton Denham, and I (hence JJJ) have a shared passion for great beers and were lamenting the lack of true IPAs in the UK. So we decided to brew our own version of heaven. Double IPA was just not good enough – we needed a triple IPA. Triple the gravity, triple the colour, and more than triple the hops. With nearly 700 kg of malt and 14 kg of hops this beer is big in every sense. In fact, it was so big and hoppy that it broke our pump! Deep copper in colour, over the top in aroma and flavour, but somehow still remaining (somewhat) balanced, this beer is not for the faint of heart. If you’re looking for a one-dimensional hop bomb look elsewhere. And don’t get too wrapped up in style pedantics. We’re breaking new ground here. Forget everything you think you know and just enjoy. JJJ is intensely hoppy, but adds the depth and roundness of flavours often associated with a Barley Wine. We liked it so much that upon racking we decided to make it a permanent part of the range.

'Esta é uma grande cerveja . Esqueça o ABV, que é apenas um subproduto da paixão. James e Josh dos braços da Rainha, Corton Denham, e eu (daí JJJ ) tem uma paixão compartilhada por excelentes cervejas e foram lamentando a falta de verdadeiros IPAs no Reino Unido. Então decidimos preparar a nossa própria versão do céu. Duplo IPA não era apenas bom o suficiente - precisávamos de um IPA triplo. Triplo da gravidade, o triplo da cor, e mais do triplo do lúpulo. Com cerca de 700 kg de malte e 14 kg de lúpulo desta cerveja é grande em todos os sentidos. Na verdade, ela era tão grande em lúpulo que quebrou a nossa bomba! Cobre profundo na cor, por cima em aroma e sabor, mas de alguma forma ainda restantes (um pouco) equilibrado, esta cerveja não é para os fracos de coração. Se você está procurando uma bomba amarga unidimensional procure em outro lugar. E não fique muito preocupado em identificar o estilo. Estamos desbravando novos caminhos aqui. Esqueça tudo o que você pensa que sabe e apenas desfrute. JJJ é intensamente amarga, mas adiciona a profundidade e circularidade de sabores, muitas vezes associados a um vinho da cevada. Nós gostamos tanto que decidimos torná-la uma parte permanente do estoque'.

Fotos

Avaliações dos usuários

1 review
Avaliação Geral
 
4.4
Aroma
 
8/10(1)
Aparência
 
4/5(1)
Sabor
 
18/20(1)
Sensação
 
5/5(1)
Conjunto
 
9/10(1)
Para escrever uma avaliação por favor registre-se ou .
(Atualizado: 13 de Março de 2014)
Avaliação Geral
 
4.4
Aroma
 
8/10
Aparência
 
4/5
Sabor
 
18/20
Sensação
 
5/5
Conjunto
 
9/10
A Moor JJJ IPA é do estilo Imperial/Double IPA, versão "turbinada" duma IPA normal. Sua origem remonta ao lançamento da Rogue IPA nos idos de 1996. É ligeiramente mais escura que uma IPA devido ao uso de malte em maiores quantidades pela necessidade de equilibrar a cerveja que possui quantidades quase absurdas de lúpulo (variedades americanas e inglesas, em regra). Desta combinação resulta um perfil amargo, mas refrescante. A coloração varia do âmbar ao acobreado; aroma e sabor se apresentam dominados pelo lúpulo, o corpo não é alto e a graduação alcoólica pode variar entre os 7,5% e os 10%. No geral é um estilo fácil de beber, sobretudo para os amantes do lúpulo.

É produzida pela Moor Beer Company, surgida em 1996 numa antiga fazenda de gado leiteiro nos arredores da cidade de Somerset/Inglaterra. Passou por algumas dificuldades e em 2007 foi adquirida pelos americanos Justin e Maryann Hawke que tentam fundir o clássico estilo inglês com a pegada dos lúpulos americanos. Trata-se de uma cervejaria que vem se destacando no Reino Unido e ganhando espaço com o apelo de produtos artesanais. O portfólio é vasto e este é o primeiro rótulo que degusto, mas tenho na adega a Old Freddy Walker (Old Ale sazonal de Natal) e a Moor Fusion 2013 (é a Freddy Walker envelhecida em barris de cider brandy - destilado de maça produzido localmente).

Vintage 2013 - validade 31/03/2014. A garrafa é de 660 ml, cor marrom, tampa prateada, e o rótulo se apresenta numa espécie de flâmula nas cores vermelho e branco e traz em letras grandes o nome da cervejaria, o do rótulo e o estilo. Há ainda menção à graduação alcoólica ABV (9,5%), ingredientes, e a expressão: - 'Each of our beers has its own distinctive character. We subscribe to the cyclops system to help easily describe each one.' (Cada uma de nossas cervejas tem o seu próprio caráter distintivo. Nós concordamos com o sistema de ciclope para ajudar facilmente descrever cada um). Trata-se de uma escala/tabela que indica o estilo, as sensações visuais, olfativas e gustativas, além do quantum de amargor e adocicado. Por fim, o rótulo amealhou diversos prêmios internacionais entre 2008 e 2013.

Vertida na taça o líquido revelou uma coloração com nuances acobreadas, semelhante ao chá-matte. A translucidez é mediana e há deposição de sedimentos no fundo da garrafa, os quais, servidos ao final, entraram em suspensão e proporcionaram turbidez total ao líquido. A espuma branca é de discreta formação (1 dedo), cremosa e de manutenção satisfatória. Perlage (bolhas) numerosa e pequeninas.

O aroma se apresenta com muita complexidade e intenso perfume, desprendendo-se bem. Revelou uma bela base maltada com nuances de caramelo, toffee, pão e tostado e poderosos e suculentos lúpulos aromáticos com perfil frutado cítrico (casca de laranja, grapefruit, maracujá), além de pêssego, damasco, floral, resinoso e herbal (grama cortada). O álcool é potente e facilmente perceptível.

No paladar o líquido amplifica as sensações olfativas, restando tão mais rico e intenso. De início adocicado brinda-nos com notas maltadas com nuances de tostado, pão, toffee e caramelo e a seguir assoma à boca potentes notas frutadas cítricas de maracujá, grapefruit, casca de laranja, além de pêssego, damasco, sensações de grama cortada, pinho, resina e floral, num verdadeiro festival que preenche a boca. O final se apresenta amargo, seco e agradavelmente adstringente. O retrogosto é agridoce(!), floral, alcoólico, picante e duradouro (coisa querida!). O álcool de ABV 9,5% é vincado e bem saliente, mas não agride e, ao contrário, proporciona suave e delicioso aquecimento. De caráter aveludado apresentou corpo médio e carbonatação média-baixa. A drinkability é ótima - fácil de beber, sobretudo para os que flertam com cervejas hiper lupuladas.

O conjunto se mostrou um tanto bruto, mas harmonioso e equilibrado apesar da elevada carga de lúpulos (IBU 85) e do caráter pendendo ao amargor. Em alguns momentos lembrou uma barleywine. Belíssima Imperial IPA inglesa com alma americana.

Recomendo muito!

Detalhes

Degustada em
09/Março/2014
Envasamento
Volume em ml
660 ml
Onde comprou
http://www.saveur-biere.com/
Preço
€ 10,50
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Cadastre-se