Cadastre-se

Moor Old Freddy Walker

Francisco Lima 22 de Março de 2014
 
4.4 (2)
953   0   1  
 
Escrever Avaliação
Adicionar a uma lista
Moor Old Freddy Walker

Informações

Estilo
Álcool (%)
7.4% ABV
Ativa
Temperatura
Copo ideal
Style: Old Ale
Champion Winter Beer of Britain 2004, and one of Roger Protz’s “300 Beers To Try Before You Die”. This cult ale is one for the connoisseur! A rich, dark, full – bodied old ale that really has to be tasted to be appreciated. This beer is usually the first to sell out at beer festivals, thanks to its blend of Pale, Lager, Crystal, Wheat and Black malts that are fermented with an English yeast. Bramling Cross hops are added to provide a hint of orange and a balancing dose of bitterness.

Awards
2014 -Silver Medal, Barley Wine Category, CAMRA Champion Winter Beer of Britain
2013 – Supreme Champion CAMRA South West
2013 – Gold Medal, Exeter CAMRA Winter Ales Festival
2012 -Silver Medal, Barley Wine Category, CAMRA Champion Winter Beer of Britain
2011 – Rate Beer Gold Medal
2011 – Gold Medal, Exeter CAMRA Winter Ales Festival
2010 -International Beer Challenge, Silver Medal
2010 – Gold Medal, Rate Beer
2010 – Bronze Medal, CAMRA Exeter Winter Ales Festival
2009 – Bronze Medal, CAMRA Exeter Winter Ales Festival
2008 – Rate Beer Silver Medal
2007 – Gold Medal, Bath and West Wessex Beer Festival
2007 – Joint Runner Up, Westmorland Beer Festival
2007 – Silver Medal, Barnsley Beer Festival
2004 – CAMRA Supreme Champion Winter Beer of Britain

Avaliações dos usuários

2 avaliações

Avaliação Geral 
 
4.4
Aroma 
 
8/10  (2)
Aparência 
 
5/5  (2)
Sabor 
 
17/20  (2)
Sensação 
 
5/5  (2)
Conjunto 
 
9/10  (2)
Para escrever uma avaliação por favor registre-se ou .
Avaliação Geral 
 
4.4
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
9/10
A Moor Old Freddy Walker é do estilo Strong Ale, sub-estilo Old Ale, este caracterizado por cervejas inglesas de alta fermentação que passam por um processo de envelhecimento em barricas de madeira, via de regra, após a primeira fermentação. De coloração geralmente mais escura ostentam aroma maltoso e frutado de frutas secas, bem como sugestões de caramelo, toffee, melaço e nozes. No paladar, igualmente maltoso, se mostram encorpadas e complexas, com teor alcoólico expressivo; o corpo é médio/alto, a carbonatação é média/baixa e as percepções do lúpulo costumam restar minoradas pelo envelhecimento.

É produzida pela Moor Beer Company, surgida em 1996 numa antiga fazenda de gado leiteiro nos arredores da cidade de Somerset/Inglaterra e encerrada em 2005. Em 2007 foi adquirida pelos americanos Justin e Maryann Hawke que tentam fundir o clássico estilo inglês com a pegada dos lúpulos americanos. Trata-se de uma cervejaria que vem se destacando no Reino Unido e ganhando espaço com o apelo de produtos artesanais. O portfólio é vasto e este é o segundo rótulo que degusto (antes, JJJ IPA), mas tenho na adega a Moor Fusion 2013 (é a Freddy Walker envelhecida em barris de cider brandy - destilado de maçã produzido localmente).

Vintage 2013 - validade 30/09/2014. A garrafa é de 660 ml, cor marrom, tampa prateada, e o rótulo se apresenta numa espécie de flâmula nas cores vinho e branco e traz em letras grandes o nome da cervejaria, o do rótulo e o do estilo. Há ainda menção à graduação alcoólica (ABV 7,4%), ingredientes, e a expressão: - 'This rich, dark, full-bodied old ale is like liquid Christmas pudding, sure to bring you festive joy. One for the connoisseur!’ No contra-rótulo vislumbra-se ainda o descritivo sensorial com as impressões visuais, olfativas e gustativas; barras indicativas de amargor e adocicado; menção ao engarrafamento com leveduras vivas; recomendação de derramar delicadamente, de servir por volta dos 15 ºC e de acondicionar na vertical e em lugares escuros. No web site da cervejaria há inúmero prêmios internacionais entre 2004 e 2014 para a Old Freddy Walker.

Vertida na taça revelou um líquido opaco de coloração negra com espuma de matiz marrom que se formou de maneira destacada e ostentou boa cremosidade, bolhas médias e persistência duradoura. Ao girar a taça o líquido transparece certa viscosidade, ‘lágrimas’ e algumas rendas. Por fim, um anel de creme se manteve sobre a lâmina ao longo da degustação e a perlage (bolhas) não foi percebida. Ah, o visual lembrou a belíssima apresentação da Guinness.

O aroma desta cerveja se mostrou bastante intenso e aromático, sendo perceptíveis notas maltadas de caramelo e torrefação (café e chocolate amargo), além de fermento, algum defumado, madeira e frutado de frutas secas. O lúpulo é de perfil cítrico (laranja) e picante, apesar da variedade utilizada (Bramling Cross) ser de variedade inglesa. O álcool é sentido e traz notas vínicas de vinho do porto.

No paladar o líquido se mostra licoroso e a percepção inicial é de um dulçor mais saliente, sendo referendadas as impressões olfativas com notas maltadas que lembram caramelo e torrefação com nuances de chocolate amargo e café, além de melaço, fermento, tostado e amargor de perfil cítrico e picante. O final se mostra seco e amadeirado e o retrogosto é agridoce e torrado. A carbonatação é média-baixa e o corpo é médio-alto. O álcool de ABV 7,4% é mediano e lembra vinho do porto. A palatabilidade (drinkability) pede parcimônia na degustação, mas ainda assim é ótima!

Esta é, salvo equívoco, a terceira Old Ale que degusto. Conjunto robusto de sabor pronunciado, boa complexidade e perfil maltoso com uma pegada lupulada, ambos em sintonia com o álcool.

Excelente!

Detalhes

Degustada em
02/Outubro/2014
Envasamento
Volume em ml
660 ml
Onde comprou
http://www.saveur-biere.com
Preço
€ 9,60
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral 
 
4.3
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
8/10
Da mais profunda cor preta com uma espuma imensa e densa de ótima duração e deixando traços fortes.
Aroma de maltes torrados e defumados com notas de café, talvez um pouco de bacon, chocolate belga, condimentos, vinho tinto e frutas escuras.
Sabor cheio de caráter com notas de lúpulos terrosos, levedura picante, pó de cacau, algo de citrus e vinoso, uva passa, groselha, cola e um toque de café e alcaçuz. Retrogosto bem seco com uma amargor prolongado com notas torradas e defumadas.
Corpo robusto com boa carbonatação. Álcool de 7,4% abv está bem escondido.
Uma Old Ale excelente, embora pareceu-me bem moderna. Creio que classificá-la como uma American Porter não estaria errado. Embora seja uma cerveja de caráter forte, boa complexidade e cheia de sabores, encontrei-a com grande “drinkability” e prazerosa até a última gota. Recomendável.
Ap.4,5 Ar.4,25 Sab.4,25 Sens.4,25 Cj.4,25

Detalhes

Degustada em
22/Março/2014
Envasamento
Onde comprou
Tucher em Londres
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0

Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: [email protected]

Cadastre-se