Cadastre-se

Bélgica no inverno. Natal e Reveillon

Criado por Renan Veppo no tópico Bélgica no inverno. Natal e Reveillon

Fala aí galera!
To indo pra Bélgica agora no fim do ano, recesso de natal e ano novo, e queria umas dicas de, principalmente, como chegar as abadias e cervejarias fora da cidade, já que vai estar frio pra cacete.
Vale ir de carro? Como é de estacionamento nas cidades? E quanto a beber e dirigir, será que dá problema?

Já fiz o roteiro das cidades e agora é só arrumar o que fazer. Vou começar com dois dias em Bruxelas e parto para um dia em Poperinge e tentar visitar a In de Vrede e a St Bernardus. Vou pra Bruges e fico três dias onde pretendo tirar um e ir pra Gent e tentar ir na Delirium. Depois mais dois dias na Antuérpia, que pretendo ir na Westmalle. Mais três dias em Amsterdã e volto pra ficar mais quatro dias em Bruxelas, tirando um dia pra fazer o que o André Silva fez, alugar um carro e ir pra rochfort, chimay e orval.

Acho que o roteiro ta bacana, agora é estruturar no que fazer nesses dias. E o que ta me deixando confuso é quanto a locomoção se é melhor de carro ou transporte público, principalmente nas cidades menores, destinos fora de Bruxelas.

Abraço
7 anos 2 meses atrás #57988

Por favor Acessar ou Registrar para participar da conversa.

Respondido por Guilherme Matiussi no tópico Bélgica no inverno. Natal e Reveillon

Fala Cara, fiz uma viagem parecida com a sua recentemente (voltei 11 10 2015 Mais concentrada em trapistas). Seguem as minhas impressões. Qq duvida pergunta ai.

Viagem Trapistas
Sexta (02/10/2015) – Westmalle
Sábado (03/10/2015) - Orval e Rochefort
Domingo (04/10/2015) - Chimay
Segunda (05/10/2015) - Westvleteren
Terça (06/10/2015) - Achel
Quinta (08/10/2015) - La trappe

Westmalle (Antuérpia - Bélgica):
Da estação central de trem da Antuérpia (Preço do trem cada perna EU 12,00 partindo de Bruxelas). Atravesse a praça principal da estação central até a outra ponta e vá para o ponto Perron 5. Õnibus 410 Turnhout Beerse Malle Wijnegem Antwerpen. Após cerca de 40 min de ônibus, descer no ponto Abdij (Ponto do mosteiro e do bar Café Trappisten). Para ir ao mosteiro esse mesmo ônibus passa no Perrón 1, acho que até melhor pelar nesse Perrón (é o mesmo ônibus voltando), mas não lembro se tem o mesmo nome (eu tenho em minhas anotações o nome Westmalle Scherpenberg mas não tenho certeza se é esse).
Localizador do Café Trappisten:
www.google.com.br/maps/place/Caf%C3%A9+T...0:0x2b88f19255d26941
Destaques: Clima legal, florestinha entre o mosteiro e o bar. Mosteiro mega fechado, dá para ver poucas coisas. Dá para almoçar bem de boa, pratos típicos, nenhuma cerveja que “só se encontra lá”.

Orval (Florenville - Bélgica):
Fomos de carro então não sei como faz para ir de trem. Alugue um carro na estão de trem mid zuid (estão sul) de Bruxelas e pegue a estrada E411 em direção a Luxemburgo. Depois estradas N40 - N85 - N88 (passa por nuef chateaux e flolerenville) e N840.
L’Ange Gardien ( www.alangegardien.be/ )
www.google.com.br/maps/place/A+l'Ange+Ga...0:0x8b9d0f2cd318aadb
Destaques: O mosteiro tem boa estrutura de visitação, pagando dá para dar uma volta no mosteiro antigo e passar por umas alas que explicam um pouco sobre a cervejaria.No bar a cerveja de draft tem maior drinkability e com notas mais fortes de lúpulo, não sei se tem em outros lugares essa draft, mas vale bastante a pena. Sobre as engarrafadas dá pra escolher para beber entre garrafas velhas (1 ano) e novas (1 mês). A velha tem um sabor mais licoroso. Para comer não tem muita coisa (fomos fora do horário de almoço)

Rochefort (Rochefort - Bélgica):
No caminho de volta da Orval, tem que ir de carro. Não tem nada para fazer lá, não tem bar e não conseguimos visitar o mosteiro (fechado), nem de fora da para ver direito.
L'abbaye cistercienne Notre-Dame de Saint-Remy www.google.com.br/maps/place/Abbaye+Trap...b:0x3d0b8bfba06869ec

Chimay (Couvin - Bélgica):
Pegar trêm de Bruxelas para Couvin passando por Charleroi. Em Couvin o único meio de chegar no mosteiro que encontramos foi de táxi. Ida e volta entre 90 e 100 euros (São uns 15 km de distância até o mosteiro). Tente combinar com o taxista o preço de ida e retorno que talvez fique um pouco mais barato. Mas tem que dar sorte de achar um taxi perto da estação, porquê a cidade parece ser minúscula.
Cuidado que a cidade de Chimay fica pro outro lado da estrada vindo de Couvin, logo se você pegar taxi e pedir para ir na Chimay provavelmente vão te levar ao lugar errado!
Parece valer mais a pena ir de carro mesmo, principalmente se tiver em grupo de mais de duas pessoas.
Espace Chimay (chimay.com/lespace-chimay/)
www.google.com.br/maps/place/Auberge+de+...b:0xd82d7b97372424d5
Destaques: O mosteiro fica um pouco escondido. Entre na florestinha na frente do bar (Espace Chimay) e pergunte para alguém como faz para chegar ao mosteiro. Mosteiro é bonito, conseguimos entrar um pouco. Os caras produzem muitos queijos, então é bom experimentá-los no bar. Esse bar é o que oferece uma das melhores estruturas com respeito à apresentação da cerveja, e com histórico dela. No Chimay Experience, tem uma visita dentro do próprio bar que passa por algumas salas contando a história da Chimay e um pouco sobre as outras trapistas – EU 5,00 com degustação. Tem uma vista bonita na parte de trás. Lá você pode também tomar uma witbier que só é oferecida no próprio bar, nothing special porém.

Westvleteren (Poperinge - Bélgica):
Trem de Bruxelas para Poperinge passando por Gent. Dependendo da quantidade de pessoas, ao invés de pegar passagens normais pegar passagem Eurotrem com direito a 10 passagens, compra no próprio guichê da estação. Estavamos em 4 e valeu muito mais a pena. Pagamos 80 euros para o ticket com direito a 10 passagens. Como iria sobrar 2 passagens na volta de Poperinge compramos mais 2 passagens de Poperinge até Ieper.
De Poperinge tem um esquema de aluguel de bike que parece ser bom para visitar o mosteiro. O aluguel pode ser feito no Hotel Belfort, que fica na praça central da cidade. Porém esse hotel não abre de segunda-feira, e só descobrimos lá. Tivemos que ir a pé de Poperinge até o mosteiro de Sint-Sixtusabdij van Westvleteren (8 km, dá pra fazer de boa). Cuidado que o bar e o mosteiro não abrem de sexta-feira também ao que parece.
In de vrede ( www.indevrede.be/ )
www.google.com.br/maps/place/In+de+vrede...3:0xc562b8473677f30b
Destaque: A visitação ao mosteiro é bem restrita, só dá para entrar em uma capela que não tem nada. No bar aproveite para encher a lata, porque nem sempre eles tem cerveja para vender (no dia que fomos não tinha, tivemos que comprar no “mercado negro” de Ieper). A comida não é tão boa no bar, só tem alguns lanches, porém tem um sorvete com cerveja que é bom. Vale muito a visita, principalmente pelas cervejas que são de chorar. A cidade de Ieper, que é ao lado de Poperinge, foi um campo de batalha da primeira guerra mundial, vai muito Inglês lá e fazem um ritual toda noite no qual tocam música em homenagem aos falecidos da guerra.

Achel (Achel - Bélgica):
Ir de carro nos pareceu mais interessante pois de condução precisa de um trem para Hasselt e depois precisaria pegar 2 ônibus. Hasselt estah a direita de Bruxelas.
Estrada E314. Uma cidade mais perto que passamos foi Peer além de Achel.

Sint Benedictus Abdij


www.google.com.br/maps/place/De+Achelse+...5:0xdf2bd3bebfadce3f

Destaques: Mosteiro muito bonito por fora, não dá para entrar muito, somente um pequeno espaço com um jardim e uma capela. Ao lado do mosteiro abriga uma ótima loja que tem todos os copos possíveis de cerejarias e muita variedade de breja a preços muito bons. Vale a pena para dar aquela completada na viagem, por isso talvez seja melhor ir em um dos ultimos dias de viagem. Restaurante mais ou menos, servem sopas e lanches e óbvio Blond e Dubbel Achel. Para os mais aficionados o nome da cerveja em holandês se fala Arrel (com aquele “r” com som alemão).

La Trappe (Tiburg – Holanda)
Da estação central de Amsterdã, pegar trem em direção a Tilburg. Preço da passagem 34 euros ida e volta (fizemos baldeação em Ultrecht e Hertogenbosch). 1h e 14 min de viagem. Em Tiburg pegar o ônibus 141 e parar na parada Trappistenklooster Koningshoeven.
The Tasting Room ( www.latrappetrappist.com/ )
www.google.com.br/maps/place/Proeflokaal...d:0x4fd1df2b5e2a2c24
Destaques: Mosteiro com ótima estrutura, com mercadinho vendendo coisas, bar de desgustação e visita guiada. A visita é legal de fazer (acho que foi EU 11,00), compreende um video falando sobre a cervejaria e as cervejas trapistas, degustação e visitação à cervejaria (antigas instalações da cozinha de produção, cozinha do queijos e seção de embalagem). Foi a única trapista que ofereceu visita guiada (o guia “Tom”, era engraçadão e gente boa). Servem almoço até tarde (17 hs), com comida muito boa, e todos os drafts possíveis da La Trappe. Tomamos praticamente todas (tinha umas 8) e saímos de lá beldões.

Outras cervejarias que fomos e valem a pena por serem perto dos lugares que ficamos:

Cantillon (Bruxelas): rue Gheude straat 56. Vale a pena para ver como é o processo de fabricação da Lambic (fermentação espontânea).
Brouwerij ‘t IJ (Amsterdã): Muito perto do centro de Amsterdã, é um brewpub que serve brejas boas, estilos ingleses e belgas, a preços justos. Tem petiscos, queijos e linguiças para comer (não servem refeições). Os holandeses lotam o bar a tarde, é legal pois é um ponto com menos turistas em Amsterdã, com um clima de happy hour com mesa dividida. Atenção, no banheiro cuidado para não lavar a mão no mictório, pois ele é bem alto e parece a pia...huauha... quem mandou a gente nascer anão (quando comparado a eles).
www.google.com.br/maps/place/Brouwerij+'...0:0x77fe1349de1f4bc4
6 anos 2 meses atrás #63494

Por favor Acessar ou Registrar para participar da conversa.

Powered by Fórum Kunena
Cadastre-se