Cadastre-se

St. Bernardus Tripel

Hot
Mauricio Beltramelli
 
4.0 (80)
11016   0   23  

Avaliações dos usuários

71 avaliações com 4 estrelas

80 avaliações

 
(3)
 
(71)
 
(6)
2 estrelas
 
(0)
1 estrela
 
(0)
Avaliação Geral 
 
4.0
Aroma 
 
8/10  (80)
Aparência 
 
4/5  (80)
Sabor 
 
16/20  (80)
Sensação 
 
4/5  (80)
Conjunto 
 
8/10  (80)
Para escrever uma avaliação por favor registre-se ou .
De volta ao item
71 resultados - mostrando 26 - 30
« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 ... »
Ordenar
Avaliação Geral 
 
4.0
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
16/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
8/10
.

Detalhes

Degustada em
20/Setembro/2014
Envasamento
Volume em ml
330 ml
Onde comprou
Submarino
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
(Atualizado: 09 de Agosto de 2014)
Avaliação Geral 
 
4.0
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
16/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
8/10
Espetacular. Nada menos que isso.
Ao abrir a rolha, o perfume vem forte, fermento (panetone) e frutado, doce , com especiarias (algo de cravo)...
No copo, é amarela opaca, cor de madeira maple, creme generoso, de bolhas pequenas que perdura por toda a degustação.
Na boca, um toque amadeirado, baunilha, frutas amarelas maduras (pêssego), mel, malte e um amargor que equilibra o pungente dulçor. A questão do equilíbrio merece destaque, equilíbrio é uma palavra que define essa cerveja.
Corpulenta, enche a boca. É levemente licorosa, e ao mesmo tempo, super refrescante, pois é bem carbonatada e o amargor do lúpulo está sempre presente para equilibrar o sabor.
Retrogosto de novo equilibrado entre amargor/dulçor e de duração mediana, pede sempre outro gole. Tomei quase a garrafa inteira. Dos deuses...

Detalhes

Degustada em
09/Agosto/2014
Envasamento
Volume em ml
750 ml
Onde comprou
Submarino.com
Preço
R$37,90
St. Bernardus Tripel
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral 
 
4.1
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
8/10
Dourada, levemente turva e com creme denso, alto e duradouro. No aroma, o que mais se destaca é o frutado, mas percebe-se, também uma leve acidez, condimentado, adocicado do malte e floral proveniente do lúpulo. Altamente carbonatada, não é excessivamente adocicada como algumas cervejas do estilo. Termina seca e amarga, deixando a vontade do próximo gole. Muito complexa e equilibrada. Belíssima cerveja.

Detalhes

Envasamento
Volume em ml
330 ml
Onde comprou
Pub Garagem 23
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
(Atualizado: 19 de Novembro de 2018)
Avaliação Geral 
 
4.3
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
16/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
9/10
Servida na taça da própria cervejaria apresentou coloração alaranjada turva com espuma branca de média formação e longa persistência. No aroma temos abacaxi, mamão, frutas cristalizadas, banana, pêssego, pão doce, cravo e coentro. Na boca as notas remetem a uva verde, pera, limão, levedura belga e hortelã. Tem bom corpo, carbonatação moderada e textura aveludada.

Detalhes

Envasamento
Volume em ml
750 ml
Onde comprou
Super Prix / Bergut
Preço
15,90 reais / 40 reais
DSC02138
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
(Atualizado: 05 de Junho de 2014)
Avaliação Geral 
 
4.4
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
18/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
9/10
Tradicional cervejaria belga, é por muito pouco que a "St. Bernardus" não pode ser considerada uma "trapista" com raízes monásticas francesas. Devido à forte política anticlerical que assolava a França ao final do século XIX, os monges trapistas da Abadia de Mont des Cats, localizada em Godewaersvelde, foram obrigados a atravessar a fronteira e se refugiarem na vila de Watou, região de Flandres Ocidental belga, fundando assim o "Refuge Notre Dame de St.Bernard". Para se manterem ali dedicaram-se a produção de queijos de abadia - atividade que perdurou até 1934. Graças a retomada das relações com a França, foi neste ano que os monges decidiram retornar ao país de origem deixando para traz o anexo belga e a fábrica de queijos que acabou assumida por um senhor chamado Evarist Deconinck (quem a expandiria nos anos subsequentes).

Após o fim da Segunda Guerra em 1945, a "vizinha" Abadia de St. Sixtus (hoje famosa por suas cervejas trapistas Westvleteren) decidiu que não queria mais produzir diretamente as próprias cervejas e por isso estava procurando alguém que se dispusesse a fabricá-las sob licença. Interessado, o senhor Deconinck converteu um dos prédios da fábrica de queijo numa cervejaria e assinou um contrato que o autorizou a produzir e comercializar as cervejas trapistas para a Abadia de St. Sixtus durante 46 anos. Com o fim da licença em 1992, um novo critério exigia que para ser considerada autêntica trapista a cerveja teria de ser produzida nas dependências de um monastério trapista, o que fez com que os monges da abadia de St. Sixtus tomassem de volta para si a produção e comercialização das cervejas Westvleteren. Com isso a cervejaria que durante décadas produziu para os monges foi obrigada a mudar o nome da cerveja, batizando-a de "St. Bernardus".

Por isso tudo, a "St. Bernardus" mantém hoje o mesmo padrão de qualidade de uma legítima cervejaria trapista.

Líquido de coloração amarelo ovo translúcido com significativa turbidez de sedimentos em suspensão. Na taça forma espesso colarinho branco e duradouro que mais se parece um creme de barbear. Coisa linda!

Bastante esterificada, traz aroma impregnado por notas frutadas remetendo à abacaxi, pêssego, lima da pérsia e ameixa fresca. Fenóis de cravo e pinceladas de coentro abraçam ainda reminiscências de levedura. Magnífico!

Na boca mostra corpo médio de textura aveludada e alta carbonatação. O sabor de intenso caráter cítrico remete à raspas de lima da pérsia e limão siciliano, passando inclusive por nuances que lembram suco de abacaxi com hortelã - um desbunde. Moderado floral surge meio a notas cítricas/frutadas, culminando num final surpreendentemente refrescante em face do elevado teor alcoólico. Discreto amargor pontua o retrogosto bem como ecos de coentro e levedura.

'Tripel' de qualidade invejável com inacreditável 'drinkability' - uma das melhores que já provei do estilo. Certeira para veteranos, tem potencial também de conquistar novatos neste incrível universo das cervejas de verdade. Um brinde!



Detalhes

Degustada em
04/Junho/2014
Envasamento
Volume em ml
330 ml
Onde comprou
Tauste, Marília - SP
Preço
R$ 15,90
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 1 0
71 resultados - mostrando 26 - 30
« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 ... »

Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: [email protected]

Cadastre-se