Cadastre-se

Girardin Gueuze 1882 Black Label

Ricardo Sangion 20 de Fevereiro de 2010
 
4.2 (5)
2226   0   2  
 
Escrever Avaliação
Adicionar a uma lista
Girardin Gueuze 1882 Black Label

Informações

Álcool (%)
5% ABV
Ativa
Temperatura
Copo ideal

Versão não filtrada

Avaliações dos usuários

5 avaliações

5 estrelas
 
(1)
4 estrelas
 
(4)
3 estrelas
 
(0)
2 estrelas
 
(0)
1 estrela
 
(0)
Avaliação Geral 
 
4.2
Aroma 
 
8/10  (5)
Aparência 
 
4/5  (5)
Sabor 
 
17/20  (5)
Sensação 
 
4/5  (5)
Conjunto 
 
8/10  (5)
Para escrever uma avaliação por favor registre-se ou .
(Atualizado: 07 de Janeiro de 2020)
Avaliação Geral 
 
4.7
Aroma 
 
10/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
18/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
9/10
A Brouwerij Girardin é uma pequena cervejaria familiar instalada num sítio em Sint-Ulriks-Kapelle - povoado com menos de dois mil habitantes a 10 Km de Bruxelas. Em atividade desde 1882, ela está hoje sob o comando da 4ª geração da família Girardin. Apesar de fazer lagers e até mesmo refrigerantes, sua reputação é associada às famosas lambics.

Além de manter uma linha de rótulos autorais, a empresa fornece parte de seu mosto de lambic para que terceiros criem seus próprios "blends". Entre os clientes mais famosos que recebem esse mosto estão as marcas "vizinhas" 3 Fonteinen, De Cam e Hanssens.

GUEUZE 1882 (BLACK LABEL)

Gueuze não filtrada e não pasteurizada elaborada a partir da mistura de lambics envelhecidas respectivamente por 12, 18 e 24 meses em barricas de carvalho francês. Unidade envasada em 2016.

Líquido de coloração âmbar com razoável turbidez. Servido, forma dois dedos de espuma branca e fofa de média retenção.

No nariz, frutas como "grapefruit", abacaxi cristalizado e maçã vermelha surgem atreladas a notas de couro, mel, leve vinagre e madeira. Uma das guezes mais "perfumadas" que até hoje conheci.

Na boca mostra corpo baixo-médio e elevada carbonatação. Elementos "funky", ácidos, frutados, junto a nuances maltadas, terrosas e levemente amadeiradas dão o tom do sabor.Sugestões de limão, "grapefruit" e massa lêveda despontam à frente; maçã, vinagre e até um pouco de baunilha acenam de fundo. O final chega bastante seco, consideravelmente azedo e terroso. Certo caráter tânico do barril permanece no retrogosto.

O resultado é uma Gueuze não tão ácida e especialmente frutada com interessante toque de madeira. Espetáculo de cerveja!

Detalhes

Degustada em
07/Janeiro/2020
Envasamento
Volume em ml
375 ml
Onde comprou
De Biertempel, Bruxelas, Bélgica.
Gueuze Girardin 1882 Black (2016)
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
(Atualizado: 10 de Outubro de 2019)
Avaliação Geral 
 
4.4
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
18/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
9/10
Cor dourada alaranjada sólida com um colarinho fino que vive pouco.
Bom aroma para uma Gueuze com notas de apricot, bom “funkiness”, pimenta branca e toronja com limão.
Sabor com notas de toronja, limão, lúpulos terrosos, florais e picantes, algo de madeira, um “funkiness” prazeroso, manga-apricot e vinho chardonnay. Retrogosto seco com um final de azedo elegante.
Corpo leve com carbonatação perfeita de bolhas ativas diminutas que se tornam levemente efervescentes ao transitar sobre a língua.
Cerveja excelente de boa complexidade. Uma das Gueuze mais refrescante e balanceada que já tomei, sem acidez excessiva e com bastante notas cítricas e até de frutas tropicais. Se poderia compra-la pelo mesmo preço que paguei nesta loja perto de Antuérpia onde moro, seria parte das regulares na geladeira.
Ap.4 Ar.4 Sab.4,5 Sens.4,5 Cj.4,25

Detalhes

Degustada em
18/Agosto/2019
Envasamento
Onde comprou
Antuérpia (De Kroon Drinkservice)
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
(Atualizado: 21 de Maio de 2018)
Avaliação Geral 
 
4.0
Aroma 
 
7/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
18/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
7/10

Detalhes

Degustada em
16/Maio/2018
Envasamento
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral 
 
4.4
Aroma 
 
10/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
3/5
Conjunto 
 
9/10
Gueuze "comme if faut" de uma das mais tradicionais produtoras de lambic da Bélgica; sequíssima sem concessões, de aroma vivo e brilhante e acidez mordaz. Ou seja: uma joia para os apreciadores do estilo. Esta versão, de rótulo preto, não é filtrada antes de engarrafar, o que melhora sua evolução na garrafa. Bonita, tem boa transparência apesar de não ser filtrada, e ostenta um creme impecável. No nariz, uma explosão de aromas animais (couro cru evidente) acompanhados de toques apimentados e acéticos nítidos (lembrando vinagre e até salame). Ao fundo, sente-se o frutado elegante das boas lambics trazendo uvas verdes e pêras brancas, bem como alguma violeta, amêndoas cruas e traços de trigo e mofo. Complexidade a não mais acabar. Na boca, absolutamente nenhuma doçura: é uma das cervejas mais secas que já bebi. A acidez é intensa no começo, reforçada pelo enorme carbonatação, mas não persiste longamente no final, o que atenua a sensação. O final é seu ponto mais fraco, ao meu ver: tende ao neutro, com algum amargor perceptível e sensação mineral. Os taninos típicos do estilo estão lá, mas, se fossem mais presentes, acho que ajudariam a dar mais estrutura e uma persistência melhor na boca. Um banquete de aromas e, para quem se assusta com o estilo, ela tem uma sensação menos perene na boca, o que ajuda a atenuar o impacto mas, por outro lado, tira-lhe um pouco do caráter. Lambic clássica, imperdível.

Detalhes

Degustada em
23/Novembro/2012
Envasamento
Volume em ml
375 ml
Onde comprou
Bier Tempel, Bruxelas
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
(Atualizado: 07 de Março de 2010)
Avaliação Geral 
 
3.5
Aroma 
 
7/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
13/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
7/10
Mais uma das cervejas que acabaram saindo de graça no PlanB de Copenhaguem/Dinamarca, por conta da simpatia do gerente do bar e pela quantidade e qualidade dos rótulos que provei naquele dia.

Dourada, turva, espuma baixa e constante. Carbonatação é mínima.

O aroma é realmente algo indescritível. Tem um toque de coisa antiga, que vai além do mofo, e ao mesmo tempo algo de vivo, mas que não é fermento. É um azedinho que ao longo do tempo vai ficando familiar, cheiro de Lambic Gueuze. Mesmo assim, não é algo que dá pra servir pros amigos, mas essa lmabic não filtrada (do rótulo preto) é pra mim a mais agradável das Lambics que já provei ate o momento. Tem o mesmo final de molho de salada, mas parece menos agressíva, mais redonda, mais agradável. O sabor, inusitado e diferente, pelo menos é curioso e não é desagradável como já senti em muitas lambics. Não lembra nada estragado e chega a ser refrescante.

Pra quem quer conhecer uma Lambic que desce redondo, aqui está uma sugestão.

Detalhes

Degustada em
24/Junho/2009
Envasamento
Onde comprou
PlanB - Copenhaguem
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0

Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: [email protected]

Cadastre-se