Cadastre-se

Hoegaarden Verboden Vrucht

Hot
Daniel Calicchio
Updated 22 de Abril de 2020
 
3.9 (79)
16327 0 15

Avaliações dos usuários

65 avaliações com 4 estrelas
79 avaliações
 
5%
 
82%
 
11%
 
1%
1 estrela
 
0%
Avaliação Geral
 
3.9
Aroma
 
8/10(79)
Aparência
 
4/5(79)
Sabor
 
15/20(79)
Sensação
 
4/5(79)
Conjunto
 
8/10(79)
Para escrever uma avaliação por favor registre-se ou .
De volta ao item
65 resultados - mostrando 21 - 25
« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 ... »
Ordenar
Avaliação Geral
 
3.5
Aroma
 
7/10
Aparência
 
3/5
Sabor
 
15/20
Sensação
 
3/5
Conjunto
 
7/10
Cerveja cor castanho com creme de otima formção e persistencia. Aroma forte de malte. Corpo médio e dulçor completam o paladar.

Detalhes

Envasamento
Volume em ml
355 ml
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral
 
3.7
Aroma
 
6/10
Aparência
 
4/5
Sabor
 
15/20
Sensação
 
4/5
Conjunto
 
8/10
Na taça ela é marrom e turva. Fez espuma beje, alta, de boa duração.

No aroma, fermento com leve cítrico. Percebe-se também a potência do álcool.

Na boca é encorpada, com carbonatação média. Sabor bastante condimentado, não muito doce, com o álcool bastante presente. Leve sabor tostado e frutado, que fica no retrogosto que é longo.

Detalhes

Envasamento
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
(Atualizado: 24 de Abril de 2016)
Avaliação Geral
 
4.0
Aroma
 
8/10
Aparência
 
4/5
Sabor
 
16/20
Sensação
 
4/5
Conjunto
 
8/10
O nome "Hoegaarden" se refere não apenas à cervejaria, mas também ao vilarejo onde ela se encontra na região belga de Flandres. Há quem diga que o estilo 'Witbier' foi introduzido por monges neste local em meados de 1445, passando então a ser produzido por dezenas de outras cervejarias na área.

A virada do século XX, contudo, acabou trazendo uma série de mudanças que alteraram a produção cervejeira em diversos pontos da Europa. O vilarejo de Hoegaarden, por exemplo, viu seu último fabricante de 'witbier' fechar as portas em 1957 - o que extinguiu o estilo.

Com o intuito de preservar a histórica receita local, Pierre Celis, um leiteiro, iniciou sua produção independente dentro de um palheiro. O ano era 1965, e a nova cervejaria batizada de "Sluis".

A demanda cresceu e em 1980 Celis comprou uma antiga fábrica de limonada chamada "Hougardia" para adaptar sua produção cervejeira.

Cinco anos depois, um incêndio destruiu todo o complexo. Para reparar os danos, Celis aceitou um empréstimo da cervejaria belga "Interbrew" (que mais tarde viria a se fundir com a Ambev). Mas a "Interbrew", na condição de credora, começou a pressionar Celis a alterar a receita original com fins de aumentar o lucro. Celis acabou não cedendo e decidiu vender a fábrica de vez para a "Interbrew". Na sequencia, migrou para os Estados Unidos onde abriu nova cervejaria.

Hoje a marca"Hoegaarden" pertence ao grupo AB-Inbev, o qual mantém a produção de cervejas no vilarejo homônimo.

DE VERBODEN VRUCHT

"De Verboden Vruch" - em português, "o fruto proibido". Trata-se de uma 'Belgian Specialty Ale' feita com malte de cevada, cereais não maltados, sementes de coentro, casca de laranja e lúpulo. O rótulo estampa a sugestiva imagem de Adão e Eva a beber e "pecar" no paraíso.

Líquido turvo de coloração marrom avermelhada. Vertido no cálice, mostra boa formação de creme bege denso e persistente.

Aroma caramelado, cítrico, frutado, alcoólico e condimentado. Nuances de lima-da-pérsia, damasco, coentro, toffee e nozes se expressam com desenvoltura.

O paladar destaca a presença de elementos cítricos/frutados sobre a base moderadamente doce de malte caramelizado. Notas de damasco seco, compota de laranja e marrom-glacê são referências imediatas. Pitadas de coentro, o calor do álcool e suave amargor surgem complementares. Uma doçura comedida perpassa o final longo, cítrico e condimentado. Corpo alto, carbonatação intensa e média drinkability.

O resultado se traduz numa espécie de 'Belgian Dark Strong Ale' cítrica, com o DNA inconfundível da "Hoegaarden" clássica. Ótima escolha por um preço justo!

Detalhes

Degustada em
23/Abril/2016
Envasamento
Volume em ml
330 ml
Onde comprou
Empório da Cerveja
Preço
R$ 12,90
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral
 
3.8
Aroma
 
7/10
Aparência
 
4/5
Sabor
 
16/20
Sensação
 
4/5
Conjunto
 
7/10
Acobreada,translúcida,leve turbidez,belíssima formação de espuma,cremosa e com boa manutenção;no aroma o inconfundível fermento belga,caramelo,frutas vermelhas,passas,malte tostado;sabor encorpado, adocicado,frutado,levemente alcoólico,retrogosto adocicado e final acalorado. Ótima cerveja,complexa,equilibrada e com bom custo/benefício.

Detalhes

Degustada em
23/Abril/2016
Envasamento
Volume em ml
330 ml
Onde comprou
Emporio da Cerveja
Preço
12,90
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral
 
3.8
Aroma
 
8/10
Aparência
 
4/5
Sabor
 
14/20
Sensação
 
4/5
Conjunto
 
8/10
- Sensacional a menção do fruto proibido com Adão e Eva bebendo uma breja bem boa como essa.
- Coloração âmbar translúcida.
- Espuma bege, perene e fofa, de média formação e boa duração, marcando as laterais da taça.
- Aroma bem proeminente de caramelo, ameixa, passas e frutas cristalizadas.
- No sabor, as notas do aroma se pronunciam numa base de calda de frutas negras. Textura mais aquosa e menos encorpada que as convencionais BDSA.
- Excelente custo-benefício por menos de R$12 desbanca qualquer uma do estilo.

Detalhes

Degustada em
14/Abril/2016
Envasamento
Volume em ml
330 ml
Onde comprou
Empório da Cerveja
Preço
R$12,00
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
65 resultados - mostrando 21 - 25
« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 ... »
Cadastre-se