Cadastre-se
Nenhuma entrada encontrada

Seguindo a tour pelas Cusqueñas, chegou a vez da Dark Lager, uma breja de aroma adocicado e aspecto de Coca Cola, com espuma branca espessa de rápida dissipação. O sabor é dominado pelos maltes tostados com discreto dulçor entremeado. Acredito que seja adoçada e enegrecida artificialmente… Segue a fila, não tomaria novamente! Leia mais

A Apu Ausangate, uma Porter exclusiva da cervejaria artesanal Edelmann de Cusco tem bela aparência negra-avermelhada com uma volumosa espuma acastanhada e emana um aroma discreto de maltes torrefados. O sabor é equilibrado, remetendo a frutas secas ou carameladas, amargor tênue e retrogosto de café. Leia mais

Suposta breja de trigo de sabor e aroma fracos, apenas para compor a gama de brejas da marca Cusqueña. Serve para completar a coleção. Leia mais

Essa Weiss tem uma bela coloração amarelo-palha homogênea (infelizmente não consegui ver as partículas suspensas da levedura prometida) e uma espuma branca fugaz, diferente do relatado pelos colegas que a provaram anteriormente. O aroma é o ponto baixo, bem tímido e remetendo a notas de panificação com um que de adocicado - um dos problemas de de degustar brejas no outono em São Pa… Leia mais

Os condenados do além estão soltos!!! The night of the living dead is on its way... A juicy IPA da Cervejaria Demonho tem coloração amarelo-palha e espuma branca espessa de rápida dissipação. O aroma é de lúpulo herbal forte e o sabor dominado pelo amargor, com notas cítricas e de frutas tropicais, como o abacaxi, a manga e o maracujá. Destaque para a bela lata negra com o anticristo tentando pegá-lo através das grades! Leia mais

Álcool (%)
7.1% ABV
Os gritos ensurdecedores ecoam do além. Será possível conter essa catarse coletiva? A noite dos condenados se aproxima e todos anseiam por mais e mais lúpulos. Os aromas frutados se espalham pelo ambiente. Todos estão a salvo. Não por muito tempo. Na boca entrega amargor médio textura sedosa e notas de frutas tropicais como manga, mamão, maracujá, laranja e sutil dank. Leia mais

Breja escurecida artificialmente da Ambev, a tradicional Caracu tem coloração negra opaca com espuma castanha clara de rapida dissipação, lembrando uma Guinness… mas as semelhanças param por aí. O aroma é bem discreto, o sabor é dominado pelo adocicado, as notas de malte torrado e café até aparecem nadando nesse suco de milho vitaminado pelo corante caramelo. No final das contas, é melhor do que eu esperava! Leia mais

"Fala, Rafa, ainda aprecias cervejas artesanais?" "Claro que sim, caro Cleitin!" "E o que tens provado ultimamente?" "Apenas tomado Heinekens e Colorados..." "E não experimentas nada de novo ou sonegas suas avaliações cada vez mais raras?" "Sonegar, jamais!" "Então o que podes me dizer sobre essa Juicy IPA?" "Passe para cá, meu caro Cleitin!" Das belas latas à grand… Leia mais

A pseudo-pilsner popular portuguesa contém malte de cevada e milho, mas deixa o não maltado transparecer muito pouco. Tem aroma fraco e sabor suave. Sendo assim, desce melhor que uma Itaipava convencional… mas não o suficiente para deixar o happy hour dos alunos das universidades de Coimbra ou de Évora melhor que o happy hour dos brasileiros! Leia mais

Breja avermelhada com evidente aroma de caramelo e malte, sabor suave com notas de panificação e malte tostado, douçura moderada e final seco. Uma bock que representa! Leia mais

A pseudo premium lager da buliçosa Cervejaria Eisenbahn se auto-intitula artesanal alegando não ser filtrada, isso basta? Tendo a acreditar que não… O que temos aqui é uma breja de baixo amargor e de média carbonatação, o que leva a uma alta drinkabilty. Contudo, a simples identificação do malte de cevada e da levedura ao paladar na são suficientes para criar uma boa Pilsner; para isso, é necessário mais do que fazer o básico. Leia mais

Breja escura cor de Coca Cola, espuma castanha de bolhas grandes e de boa formação. Tem atoma fraco, remetendo a tosta de café. Sabor se equilibra entre o amargo e o adocicado, com notas de café, chocolate e bala toffee, algo de artificial no sabor dá a impressão de que ésteres podem ter sido adicionados no processo. Final seco e um pouco adstringente. Uma dry stout na media, paguei caro… Leia mais

Brejinha tipo Belgian Pale Ale, de coloração âmbar clara e espuma branca fina. Esta ale puro malte tem aroma e sabores discretos como o de uma laguer de produção em massa. A qualidade dita artesanal é apenas um artifício de marketing da Cervejaria Eisenbahn de Blumenau-SC que, via de regra, produz sim boas cervejas. Leia mais

Uma trappista sempre vai bem, para quem gosta de uma boa breja! A encantadora garrafa escura com a atraente tarja branca de importação... esta viajou até nós... altíssima carbonatação, o líquido escuro borbulha dentro da garrafa como um tubo de ensaio. No copo, alta espuma espessa e cremosa se forma sobre seu escuro corpo castanho-avermelhado; o aroma é de malte torrado e frutas… Leia mais

Session IPA com forte aroma e sabor de maracujá. Boa alternativa à Colorado Vixnu, menos intensa e menos alcoólica. Leia mais

Cadastre-se