Cadastre-se

Baladin Noël

Brejas 22 de Outubro de 2010
 
3.5 (12)
3217   0   1  

Avaliações dos usuários

8 avaliações com 4 estrelas

12 avaliações

5 estrelas
 
(0)
 
(8)
 
(3)
 
(1)
1 estrela
 
(0)
Avaliação Geral 
 
3.5
Aroma 
 
7/10  (12)
Aparência 
 
4/5  (12)
Sabor 
 
14/20  (12)
Sensação 
 
3/5  (12)
Conjunto 
 
7/10  (12)
Para escrever uma avaliação por favor registre-se ou .
De volta ao item
8 resultados - mostrando 1 - 5
1 2
Ordenar
Avaliação Geral 
 
3.8
Aroma 
 
7/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
15/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
8/10
Castanha escura, com resíduos sólidos, apresentou espuma bege curta.
Aroma achocolatado ganha ar, com notas de licor e frutas escuras, como ameixa.
No sabor, tais notas se repetem bem, acompanhadas de bem-vindos vinho do Porto e frutas passas, talvez devido ao envelhecimento da garrafa (tomada perto do ''vencimento'').
Corpo um pouco pesado e carbonatação leve.
Tem a cara da Baladin, é doce e agradável. Tomaria de novo fácil.

Detalhes

Degustada em
25/Outubro/2013
Envasamento
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral 
 
3.6
Aroma 
 
7/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
15/20
Sensação 
 
3/5
Conjunto 
 
7/10
cerveja italiana do estilo do estilo dark strong ale , que considero fiel ao estilo mas um pouco abaixo de rotulos belgas .
Na cor marrom escuro, particulas em suspensao, espuma bege , com boa formacao e boa sustentacao durante a degustacao, corpo medio
No sabor apresenta frutado de ameixa ,amora e caramelo , baunilha e amadeirado
uma boa cerveja , com uma boa drinckabilidade, com alcool bem inserido

Detalhes

Degustada em
26/Janeiro/2013
Envasamento
Onde comprou
extra
Preço
47
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
(Atualizado: 05 de Janeiro de 2012)
Avaliação Geral 
 
3.8
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
3/5
Sabor 
 
16/20
Sensação 
 
3/5
Conjunto 
 
8/10
Cor: castanho escuro, opaca, reflexos vermelhos, partículas em suspensão.
Espuma: bege, boa formação, média sustentação.
Aroma: frutas escuras e secas, malte, torrado, pão preto, caramelo e açúcar queimados, álcool, chocolate ao leite, café, sementes secas.
Paladar: álcool, alto frutado (frutas escuras e secas, maçãs e peras, frutas cristalizadas), baunilha e madeira, malte, torrado, caramelizada, licor de chocolate e café, alto doce, alto corpo, baixa carbonatação. Fim doce e alcoólico.

Adquirida meses antes da dita festividade, esperei o momento certo de tomar a Baladin Nöel já pensando em possíveis harmonizações gastronômicas já que o Natal é a melhor época de variedades e opções de pratos. Com uma garrafa com bela apresentação, seu líquido era de cor marrom muito escuro, quase negra, porém contra a luz com alguns reflexos vermelhos e partículas em suspensão nadando no líquido. Sua espuma formava uma bela camada bege, mas de breve retenção, deixando uma película quase da espessura de um dedo. Seu aroma tinha um frutado bem intenso onde vinham notas de frutas escuras e secas, como ameixas, uvas-passas e tâmaras. Uma bela base maltada com o torrado bem pronunciado, ainda com o pão preto, caramelo e açúcar queimados. O álcool era bem evidente e de sugestão licorosa. Aromas de chocolate ao leite, não amargo, e um toque de café evidenciavam ainda mais a forte pegada adocicada dessa cerveja. Sementes secas como nozes e avelãs reforçavam a verve sazonal dela, impossível ser mais natalina que isso. Seu sabor desprendia uma carga alcoólica bem perceptível, porém não prejudicial, seguido do doce forte, com pegada frutada de frutas escuras e secas, idênticas do aroma, e ainda um frutado delicado de maçãs e peras, aliadas as notas de frutas cristalizadas. O álcool causava certo calor e esterilizava a boca. Corpo sedoso, carbonatação baixa. Sabor de baunilha e madeira eram evidenciados conforme ela ia esquentando. A base maltada e torrada bem presente, caramelizada, e interessantes notas de licor de chocolate e café. Ela termina doce e alcoólica, evidenciando ainda mais o que já se destacava. Bela cerveja da Baladin, como a maioria de suas crias que não decepcionam mesmo com uma pegada muitas vezes exageradamente doce que tanto incomoda muitos, é interessante mencionar suas leveduras que sempre tem a mesma cara em qualquer cerveja da linha.

Detalhes

Degustada em
24/Dezembro/2011
Envasamento
Volume em ml
750 ml
Onde comprou
Mamãe Bebidas
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
Avaliação Geral 
 
3.6
Aroma 
 
7/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
15/20
Sensação 
 
3/5
Conjunto 
 
7/10
Aparência: Líquido marrom, levemente avermelhado. Espuma de médio volume e duração, pouco densa e clara.

Aroma: Expansível. Bastante malte, frutado, chocolate.

Sabor: Doce. Maltes, ameixas, castanha, leve tostado, chocolate. Corpo médio, boa carbonatação. Final leve amargor e semi seco.


A primeira surpresa ao abrir esta cerveja foi o barulho que a tampinha fez ao se deslocar e liberar a pressão interna, ela vem com uma camada de borracha interna que além de proteger mais o contato do líquido com o metal da tampa, veda de forma precisa o gás e permite que ela seja fechada de forma satisfatória durante o consumo.

Na taça, ela apresentou um líquido escuro de cor que varia do marrom até o rubro, com pequenas partículas em suspensão. O creme se apresentou fugaz e de médio volume. O aroma apresenta certa complexidade, regido pelo malte e temperado com esteres de frutas secas, chocolate, álcool e até uma leve lembrança ao vinho do porto. O sabor é equilibrado e tem o álcool bem inserido. Aqui também tem o doce como chave mestra, ela é suave para o estilo e não apresenta os comuns fenótipos das tradicionais belgas, nada que prejudique pois ela tem personalidade, apresentando mais características frutadas e leve chocolate. O corpo é médio, a textura é granulada e o final tem algum amargor mas em segundo plano em função dos maltes. Ao desagrado, ela apresentou um leve sabor de acetaldeído, que apesar de não chegar a ser um incômodo, prejudicou o conjunto. A drinkability é otimizada pela suavidade do conjunto.

Detalhes

Degustada em
25/Dezembro/2011
Envasamento
Volume em ml
750 ml
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 1 0
Avaliação Geral 
 
4.1
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
17/20
Sensação 
 
3/5
Conjunto 
 
8/10
Aparência: marrom de nuances rubras, turva e com leve turbidez. Creme marrom claro de ótima formação e praticamente eterno (terminava de degustar e sobrava muito creme na taça). Belgian Lacing extremo, o mais marcantes que já vi.
Aroma: extremamente licoroso, malte caramelo, frutas secas (principalmente ameixas), nozes e cerejas, esta muito evidentes.
Sabor: na boca é mais rica, muito adocicada e complexa. De inicio lembra muito vinho, surgindo notas fortes de castanhas/nozes. Final tostado e de marcante presença alcoolica, frutas vermelhas aparecem aqui também. Retrogosto alcolico e doce.
Sensação: o dulçor aqui se mostra um defeito, diminuindo bruscamente a drinkability. Com o desenvolver fica melada e dificil de beber, tive que devolver à geladeira (estava praticamente em temperatura ambiente, uns 18°C ou mais). Claro que ganhou complexidade, e apesar da longa degustação não perdeu corpo, sempre sedosa e melada. Carbonatação perfeita, medio-alta e permanente.
Conjunto: ótima cerveja, achei uma das melhores que já provei no estilo, só pecou pelo excesso de açucares.

Detalhes

Degustada em
01/Junho/2011
Envasamento
Volume em ml
750 ml
Onde comprou
Templo da Cerveja
Preço
R$ 46,00
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 0
8 resultados - mostrando 1 - 5
1 2

Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: [email protected]

Cadastre-se