Blog do BREJAS

Good dog, bad dog

Comentários
178 visitas

A cerveja (Bud Light) é fracote. Já o comercial, embora antigo, é show de bola:

AmBev: Lucro líquido cai no quarto trimestre

Comentários
1.311 visitas

crise

A Companhia de Bebidas das Américas (Ambev), maior fabricante de cervejas da América Latina, anunciou na semana passada um lucro líquido de R$ 964,5 milhões no quarto trimestre de 2008, o que representa uma queda de 14,6% em comparação ao ganho de R$ 1,132 bilhão registrado no mesmo período de 2007. No acumulado do ano passado, o lucro líquido totalizou R$ 3,059 bilhões, avançando 8,6% em termos anuais.

A receita líquida da companhia totalizou R$ 6,502 bilhões entre outubro e dezembro de 2008, registrando alta de 11,6% em relação à igual período de 2007. Já no acumulado do ano passado, a receita líquida ficou em R$ 20,899 bilhões, registrando um ganho de 6,4% em termos anuais.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) totalizou R$ 2,920 bilhões no quarto trimestre. A cifra é 3,8% maior em comparação ao observado no período outubro-dezembro do ano anterior. Além disso, o Ebitda passou de R$ 8,696 bilhões em 2007 para R$ 9,006 bilhões em 2008, atingindo um ganho de 3,6%.

Em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários, a Ambev declara que o bom desempenho da Quinsa e das operações na América do Norte, com crescimento de volume de 7,4% e 0,5% no quarto trimestre, respectivamente, foi compensado pelos fracos volumes no Brasil, onde a companhia registrou queda de volume na Cerveja Brasil (-1,4%) e Refrigenanc (-2,2%), principalmente pelo clima mais frio e chuvoso.

Ainda no Brasil, a Ambev ressalta em comunicado que o volume no País foi afetado pela “inflação de alimentos”, que continuou a “pressionar o consumidor ao crescer mais de duas vezes acima do índice geral de inflação”.

“Tivemos um início de verão difícil no Brasil com clima mais frio e inflação de alimentos, juntamente com nossa perda de market share decorrente dos nossos aumentos de preço, nos levando a uma queda de volumes no trimestre”, afirmou em comunicado João Castro Neves, diretor-geral da AmBev.

Em 2008, o market share da companhia ficou em 17,8% para refrigerantes e 67,5% para cervejas. Para 2009, diante do “cenário difícil da economia global”, a companhia aposta na “característica defensiva da indústria e na diversidade geográfica de operações” para “focar no crescimento e rentabilidade”.

Fonte: Gazeta Mercantil

DaDo Bier, versão litrão

Comentários
853 visitas

dadobierlitrao

A microcervejaria porto-alegrense Dado Bier, especializada no nicho Premium, vai voltar a ter produção em escala industrial com o lançamento das embalagens de um litro. A iniciativa permitirá mais do que triplicar os volumes este ano, saltando de uma produção de 700 mil litros em 2008 para mais de 2 milhões de litros, conforme estimativas consideradas conservadoras. “É uma cerveja tipo pilsen para atuar no mercado Premium”, diz o presidente da companhia, Eduardo Bier, que tem como sócio e membro do conselho da empresa o tio, o industrial Jorge Gerdau Johannpeter.

A decisão pela embalagem, conforme a empresa gaúcha, se deu pela observação da mudança do comportamento do consumidor brasileiro de beber mais em casa com a família e amigos, influenciada por fatores como a lei seca, além da boa aceitação das cervejas uruguaias no País, tradicionalmente envasadas em garrafas de 1 litro. Bier ressalta ainda que, com volume maior de produção, a empresa pode ter custos menores e preços competitivos e assim entrar de vez na disputa no gigante mercado brasileiro calculado em 10,5 bilhões de litros.

O empresário diz que desde 2005 estuda a melhor forma de retornar à grande escala, após ter uma experiência iniciada em 2001 em que a Companhia de Bebidas das Américas (AmBev) produziu para a empresa por força de uma determinação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) de que a megacervejaria teria de ceder capacidade por um período para outra companhia com uma fatia inferior a 5% do mercado. A Dado Bier foi a vencedora da concorrência na época, mas a parte da distribuição, também a cargo da AmBev, acabou não fluindo como se esperava.

A Dado Bier chegou a projetar a construção de uma fábrica em Osório (RS) em sociedade com a cervejaria Colorado, de Ribeirão Preto (SP), mas em 2007 foi procurada pela Cervejaria Riograndense que tinha capacidade ociosa e poderia ser arrendada na unidade localizada em Santa Maria (RS). Com isso, a Dado Bier precisou investir apenas R$ 5 milhões em desenvolvimento de produto e na adaptação de linhas.

Com um preço sugerido de R$ 4,50, a cerveja Dado Bier Lager em garrafas de 970 ml já chegou ao mercado gaúcho, está prestes a entrar em Santa Catarina e até abril será comercializada também no Paraná e São Paulo para ainda no primeiro semestre ser vendida nos demais estados. “Teremos atuação nacional, mas com foco no Rio Grande do Sul”, diz Bier.

A distribuição ficará a cargo da Importbeers, empresa que já trabalha com marcas européias e argentinas no mercado brasileiro. A prioridade da distribuição será em pontos para o consumidor que busca produtos de maior valor agregado, aproveitando a percepção já consolidada do público em relação às cervejas especiais da empresa gaúcha. Além da embalagem de um litro, descartável, em março também entrará em produção a lata de 473 ml da Dado Bier Lager.

Fundada em 1994, a Dado Bier produz hoje uma família de seis tipos de cervejas Premium em garrafas long neck, além de chope.

Bier revela ainda que não desistiu da construção da fábrica, que seria um próximo e ousado passo caso e nova embalagem de um litro corresponda às expectativas de vendas. “A fábrica vai depender do desempenho do negócio. Mas há uma vontade de fazer”, diz ele, acrescentando que o investimento original seria de R$ 60 milhões. A Dado Bier também já foi considerada a bola da vez entre as cervejarias artesanais como alvo de aquisições das grandes fabricantes, mas o empresário assegura que o objetivo é tocar a empresa com as próprias mãos.

Fonte: Gazeta Mercantil

Cai a máscara da “Lei Seca”

Comentários
380 visitas

leiseca

Em 1º de julho de 2008, BREJAS publicou neste espaço o brilhante artigo da lavra do nosso Confrade Guilherme Scalzilli, o qual expõe o oportunismo eleitoreiro da chamada Lei Seca. No texto, expusemos que a Lei 11.705/08 era, em si, uma excrescência, já que sua aplicação é impossível em virtude da absoluta capenguice material e humana para que se implemente um controle tão abrangente.

O tempo e as cisrcunstâncias óbvias, infelizmente, nos deram razão. Caiu a máscara da Lei Seca, já em seu primeiro Carnaval.

O balanço divulgado pelo governo chega a ser constrangedor: os acidentes aumentaram! Neste ano, foram registrados nas estradas federais 2.865 acidentes (20% a mais que em 2008), com 1.784 feridos (21% a mais que no ano anterior). Já o número de mortes ficou praticamente inalterado de um ano para o outro.

Conclusão: a Lei Seca simplesmente não funciona para o fim que se destina, não realizando a mágica de, numa canetada, mudar o comportamento dos motoristas.

O governo brasileiro, que sempre agiu na base da publicidade e ações pirotécnicas (e fáceis), agora tem que espanar a preguiça e direcionar seus atos para as ações realmente eficazes — embora mais difíceis — da educação no trânsito aliada a técnicas mais modernas de controle.

Isso se quiser, realmente, diminuir o número de acidentes de trânsito por causa da ingestão de álccol.

Visita à Cervejaria Baden Baden

Comentários
894 visitas

baden01

Nos idos de 2005, este escriba esteve em visita à Cervejaria Baden Baden, em Campos do Jordão (SP), muito antes da cervejaria ser adquirida, dois anos depois, pelo Grupo Schincariol. Lá aprendi um pouco sobre o processo de fabricação das brejas, além de ser brindado, no final da visita, com uma degustação de alguns estilos. Separei aí embaixo algumas fotos desse tour cervejeiro. Bom divertimento!

Sala de brassagem e clarificação.

Sala de brassagem e clarificação.

Tanques de maturação.

Tanques de maturação.

No final da visita, a degustação com diversos estilos.

No final da visita, a degustação com diversos estilos.

Copos, kits de cervejas, camisetas... O paraíso dos colecionadores.

Copos, kits de cervejas, camisetas... O paraíso dos colecionadores.

Este escriba, feliz.

Este escriba, feliz.

A Cervejaria Baden Baden em Campos do Jordão fica na Av. Mateus da Costa Pinto, 1653, na Vila Santa Cruz. As visitas têm de ser agendadas com antecedência pelo telefone (12) 3664-2004, e acontecem diariamente das 10 às 17 horas.

Página 243 de 294« Primeira...102030...241242243244245...250260270...Última »

Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: brejas@brejas.com.br

Cursos do Brejas

Participe dos cursos de cerveja do Brejas

  • Fabricação de Cerveja Caseira
  • Estilos e Degustação de Cerveja