Blog do BREJAS

A cerveja da Granja Comary

Comentários
3.662 visitas

GranjaComary

A cerveja “Brahma Seleção Especial” é mesmo feita com cevada plantada na Granja Comary?

Uma das polêmicas de ontem nas mídias sociais foi a nota do jornalista esportivo Juca Kfouri ao afirmar que não havia encontrado a plantação de cevada na Granja Comary a partir da qual, conforme a campanha publicitária, teria sido fabricada a cerveja “Brahma Seleção Especial” (entenda aqui a questão).

Uma análise mais ponderada do caso suscita uma questão: estaria a AmBev mentindo? A cevada utilizada na cerveja veio mesmo do “solo sagrado” da Granja Comary? A partir dessa suspeita, segundo Kfouri, um terremoto estaria a assolar a AmBev nesse momento, com consumidores e donos de supermercados exigindo devoluções de mercadorias e indenizações.

Prontamente brotaram especialistas a tentar esclarecer a questão. Alguns deles chegaram a esquadrinhar a quantidade de cevada plantada em relação ao espaço disponível no terreno do centro de treinamento da Seleção, estimando matematicamente o que poderia ser maltado e efetivamente utilizado numa produção cervejeira, tudo com a intenção de “provar” que a propaganda é um embuste, já que não haveria matéria prima suficiente para uma grande produção. Outros, mais raivosos, têm certeza que, como exposto na matéria de Kfouri, a plantação só foi posta lá pra gravar o comercial, e depois tudo foi pro lixão de Teresópolis.

A pergunta de ouro é: E DAÍ???

Você realmente acredita que aquele desodorante é muito melhor porque tem “partículas de cabra macho”? Você usa aquele outro porque, se usar, “elas avançam”? Costuma comprar o seu sabão em pó só por causa dos nomes mirabolantes — e inventados — dos alegados “princípios ativos”? O seu xampu está na prateleira da sua casa por causa do nome elaborado do tipo “multiqueratine”?

Você acredita, de verdade, uma cerveja cuja cevada foi alegadamente plantada no “solo sagrado da Granja Comary” vai te dar superpoderes? Você crê que será, dessa forma, “abençoado” pelos “nossos craques”, aqueles senhores milionários de camisa amarela que você passou a idolatrar e que, por algum motivo que só você pode explicar, te representam?

A propaganda está aí pra isso mesmo: alardear seus produtos como os melhores do universo. Na propaganda — inclusive política — o proselitismo não é apenas uma alternativa. É quase obrigatório. Não se gastam milhões de reais numa campanha publicitária que induza o consumidor a questionar se o produto é ou não o melhor. A dinheirama é gasta pra fazê-lo ter certeza disso.

“Propaganda enganosa!”, bradarão alguns

De fato, a lei brasileira protege o consumidor de espertinhos que tentam fazê-lo crer que um determinado produto ou serviço tem o que, de fato, não tem. No caso Kfouri-AmBev, apesar da discussão ser inútil, é bem possível que pelo menos uma pequena parte da cevada plantada na Granja Comary tenha sido usada na produção da Brahma Seleção Especial. Nem que tenha sido um grão por garrafa. É imperioso notar que a empresa, em seu comunicado oficial, diz que “o cereal foi beneficiado, transformado em malte e utilizado na produção da cerveja”. Como bem ponderou o leitor de BREJAS Marcio Rossi, a empresa se aproveita publicitariamente de uma informação que não pode ser provada (ou desmentida!). É o mesmo caso daquele refrigerante que diz, no rótulo, que “contém suco natural”. Ninguém, em sã consciência, acredita que a bebida contenha 100% de suco natural. E fica por isso mesmo, sem qualquer indignação.

A revolta dos “Torcedores de Rótulos”

No meu livro “Cervejas, Brejas e Birras”, eu dedico todo um capítulo para esquadrinhar a cabecinha desse espécime de consumidor a quem eu chamo de “Torcedor de Rótulo”. A esse, não há que se discutir a qualidade dos ingredientes da sua “cerveja do coração”, bastando-lhe a embalagem bacana, a musiquinha da campanha na TV, a modelo gostosa ou os jogadores de futebol que aparecem apoiando a marca. E pronto, o consumidor vira um torcedor, um defensor da marca.

A essas pobres almas, e somente a essas, concedo o benefício da revolta. Esse pobre-coitado, a quem a sorte não aquinhoou com inteligência suficiente para questionar a propaganda na TV e entender que se trata de, bem, uma propaganda, e não o Diário Oficial, esse sim tem porque se revoltar. Motivo sim, mas não direito, frise-se! Pois juiz nenhum levará a sério um consumidor que acha que a cevada supostamente plantada com a “bênção” de jogadores de futebol fará a grande diferença do produto!

É de avaliações e escolhas que se faz a vida. Escolha beber a cerveja “abençoada pelos craques”, e espere a retribuição possível. A mesma conta deve ser feita diante, por exemplo, de uma urna eletrônica. Essa sim, uma escolha que fará a diferença.

Cevada “fantasma” na Granja Comary: Declaração de Juca Kfouri causa terremoto na AmBev

Comentários
17.823 visitas

GranjaComaryCevada

Nota publicada agora há pouco pelo jornalista esportivo Juca Kfouri em seu blog causou comoção na AmBev. Com o título “Decepção: não tem plantação de cevada na Granja Comari”, o jornalista afirmava que, embora tivesse procurado, não havia encontrado a tal plantação do cereal a partir do qual, conforme a campanha veiculada em rede nacional, teria sido usado na cerveja “Brahma Seleção Especial”.

Em atualização feita há alguns minutos, Kfouri recebeu notícia dando conta que, por causa da nota, a gigante cervejeira estaria atolada de pedidos de indenização por parte de supermercados e consumidores que teriam se sentido enganados pela propaganda. “Minha avó já dizia que uma brincadeira que precise ser explicada vira drama”, ironiza o jornalista.

Veja a íntegra da postagem, publicada no Blog do Juca:

“Foram dois dias e meio de procura incansável.

Eu via na TV e, como gosto de uma cervejinha, tratei de procurar a plantação de cevada na Granja Comary.

Nada na segunda-feira, quando me orientei pela foto acima, da campanha publicitária.

Achei que estava fora de forma.

Voltei ontem e, outra vez, do lado oposto, nada de nada.

Tomei chuva hoje pela manhã, procurei, investiguei, perguntei aos companheiros se alguém tinha visto, pedi aos funcionários da Granja que me orientassem e a conclusão é desoladora: a tal cerveja especial anunciada não é feita com cevada da Granja Comary.

Alguém me disse que nem com cevada é, mas não acreditei, porque na garrafa diz que tem cevada e eu sou um cara de boa-fé.

Sim, também sei que a propaganda vive de metáforas, mas não precisava exagerar.

Atualização às 16h50:

Por incrível que possa parecer, a nota acima causou um terremoto na Ambev.

E, segundo a empresa, pedidos de indenização por parte de clientes e de devolução de mercadoria por parte de supermercados.

Prometeram mandar ao blog a tal gritaria e até agora o blog nada recebeu.

Mas é importante lembrar que minha avó já dizia que uma brincadeira que precise ser explicada vira drama.

É exatamente o que aconteceu com a nota.

De fato não existe a plantação, mas isso é tão importante como aqueles simpáticos bichinhos da Parmalat, que depois se soube era uma empresa objeto da operação Mãos Limpas, na Itália.

A empresa diz que a plantação não existe mais porque está dentro das garrafas pretas da cerveja especial.

Não é o que dizem os funcionários da Granja Comary, nem os especialistas em cerveja da região, pródiga na produção das artesanais e de qualidade.

Os funcionários contam que o que se plantou de cevada na Granja foi o suficiente apenas para fazer a campanha publicitária.

Os especialistas garantem que seria necessário tempo, pouco mais de três meses, e área muito maior, para plantar, colher, produzir e abastecer uma produção, mesmo que limitada, fruto de forte campanha na TV.

Enfim, o que era, como a cerveja, para sair na urina, virou uma crise.

Definitivamente, o mundo perdeu o senso de humor e, cá entre nós, é rigorosamente desimportante saber de onde vem a cevada, a não ser como criação publicitária.

Ou será que alguém acha mesmo que é verdadeira a situação daquele anúncio do posto de gasolina em que o astronauta manda descer na banguela para abastecer?

Por sinal, pode parar, que agora sou eu quem quer descer…”

Opine!

ATUALIZAÇÃO DO BREJAS, às 17h51

Este site recebeu há pouco por e-mail um “Comunicado Oficial Brahma”, com o seguinte inteiro teor:

“A Ambev repudia com veemência as falsas acusações a respeito do nosso plantio na Granja Comary, com Brahma Seleção Especial. A companhia plantou cevada na Granja Comary, como diversos documentos e fotos comprovam, e a colheita aconteceu no começo do ano de 2014. O cereal foi beneficiado, transformado em malte e utilizado na produção da cerveja. Se hoje não há cevada na Granja Comary, é justamente porque o cereal foi usado no produto que já está sendo comercializado no mercado.”

Pão e Cerveja: Programa 256 – Copenhagen Beer Celebration 2014

Comentários
263 visitas

CBC.2014.web_.logo_

CLIQUE AQUI PARA OUVIR

CLIQUE AQUI PARA OUVIR

Quarenta cervejarias participaram neste ano do Copenhagen Beer Celebration, um dos melhores do gênero no mundo organizado anualmente na capital dinamarquesa por Mikkel Borg Bjergsø, o cervejeiro “cigano” da cervejaria Mikkeller.

Um belo grupo de cervejeiros brasileiros estava por lá, e é Mariana Schneider, colunista da revista Last Call for Beer, quem entrevista essa galera e traz ao ouvinte informações de como foi o festival.

A coluna Pão & Cerveja vai ao ar todas as sextas-feiras às 11:45 da manhã pela rádio CBN de Belo Horizonte (106,1 FM). Ouça ao vivo o programa ou curta os programas anteriores gravados e disponibilizados aqui no blog pelo BREJAS.

Cervejarias artesanais no Simples: Veja como votou cada deputado

Comentários
2.669 visitas

camara-dos-deputados

Veja como votou cada deputado federal na sessão de ontem, 13, que excluiu as cervejarias artesanais do regime tributário do Simples Nacional. Divulgue, compartilhe aos seus amigos que amam cervejas artesanais! E que, nas eleições que se aproximam, saibamos avaliar se esses senhores (e seus partidos) merecem o seu voto.

As tabelas estão separadas por Estado da Federação, a fim de facilitar a busca pelos deputados:

AC

AL

AM

AP

BA

CE

DF

ES

GO

MA

MG

MS

MT

PA

PB

PE

PI

PR

RJ

RN

RO

RR

RS

SC

SE

SP

CLIQUE NA TABELA PARA VÊ-LA EM TAMANHO MAIOR

TO

Abaixo, a orientação de cada partido pela inclusão ou não:

PT: Não
PMDB: Não
PpPros: Liberado
PSD: Sim
PSDB: Sim
PrPtdobPrp: Não
DEM: Sim
PSB: Sim
Solidaried: Sim
PtbPsdc: Sim
PDT: Sim
PCdoB: Não
PSC: Não
PRB: Não
PV: Liberado
PPS: Sim
PSOL: Sim
PMN: Sim

 Agradecimento: Marcelo Ricardo Monich

Cervejarias artesanais são excluídas do novo Simples Nacional

Comentários
3.750 visitas
SimplesNacionalSEFAZ

A recomendação do CONFAZ a todos os deputados: Governo é contra as microcervejarias.

BRASÍLIA – Acabou se ser aprovada na Câmara a não inclusão das microcervejarias no regime do Simples Nacional. Pelo que apurei, o começo do desastre partiu do próprio governo, através de nota do Ministério da Fazenda e o CONFAZ (Conselho Nacional de Política Fazendária) distribuída aos deputados (acima), desaconselhando a concessão do benefício aos cervejeiros, bem como aos demais micro-empresários do setor de bebidas alcoólicas.

Sem o voto favorável das bancadas do PT e do PMDB, as quais votaram contra a iniciativa, os demais partidos favoráveis à emenda perderam a batalha.

Futuro? Esquadrinhar nossos candidatos a deputados, pra sentir quem é favorável à causa, apoiá-los e elegê-los. É ano de eleição, podemos fazer isso JÁ!

Ou os cervejeiros que não estiveram nem aí pra essa luta continuarão deitados em berço esplêndido?

Página 5 de 294« Primeira...34567...102030...Última »

Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: brejas@brejas.com.br

Cursos do Brejas

Participe dos cursos de cerveja do Brejas

  • Fabricação de Cerveja Caseira
  • Estilos e Degustação de Cerveja