Cadastre-se

Como avaliar cerveja

No início, sem experiência, os confrades brejeiros se limitavam a conferir uma única nota de zero a cinco para cada cerveja, pela impressão geral. Com o tempo, aprenderam a classificar mais aspectos da cerveja e adotaram um sistema de “rankeamento” criado com referências em outros métodos de avaliação de cerveja, no qual se avalia cada aspecto da cerveja em separado, conferindo mais precisão e fidelidade ao julgamento.

Outra mudança significativa que passamos a adotar a partir de 2008 foi a utilização do Guia de Referência de estilos do BJCP, assim podemos avaliar a cerveja dentro do estilo, entendendo melhor o que ela se propõe a ser e não exigindo então características que gostamos mas que não são apropriadas a alguns estilos. Recomendamos que todos aqueles que querem entrar de cabeça nesse mundo, que consultem o guia com antecedência sempre que for fazer uma degustação.

Aqui vão os 5 critérios utilizados pelo BREJAS para avaliar cervejas:

APARÊNCIA

É o seu primeiro contato com a cerveja, antes mesmo de deitá-la no copo. Apresente-se à cerva e deixe que ela comece a te contar de onde ela veio e a sua história. Já servida, observe a sua cor, a textura do líquido, carbonatação, partículas suspensas e a aparência e a durabilidade do creme. As notas para esse quesito vão de 1 a 5.

AROMA

Uma das mais complexas características da cerveja, é no aroma que você sente aquele toque floral, cítrico, frutado, malte, cravo... Dependendo da complexidade da cerveja, as sensações são infinitas, e refletem o que está contido na sua memória olfativa. Aprender a captar o aroma de uma cerveja é uma arte que requer algum treino. Se necessário, gire levemente o copo para que o aroma se solte. O que você nota? Que aroma predomina? Você sente flores? Ervas? Caramelo? Frutas? Que tipo de frutas? Lembra algum outro aroma que você conhece? Que odores desagradáveis você identifica? Atenção pois após 4 inspirações, os sensores olfativos já começam a ficar confusos e sua avaliação prejudicada. As notas para esse quesito vão de 1 a 10.

SABOR

É quando você começa a ficar mais íntimo da breja, ao tomar seu primeiro gole. Analise primeiro o gosto da cerveja, se é ácida, amarga, doce ou azeda, bem como a intensidade e duração de cada um destes aspectos na sua boca. Depois, analise o sabor como um todo. Sente o sabor do malte, do lúpulo, da levedura? Ao que te remete? Lembra outros sabores familiares? Eo sabor final, o retrogosto, como é? Dedique um bom tempo para perceber todas essas impressões. As notas para esse quesito vão de 1 a 20.

SENSAÇÃO

Já chamando a breja de “você”, é nesta hora que se avalia as sensações na boca, o corpo, a textura, a carbonatação, álcool e qualquer outra sensação tátil causado em sua boca pela cerveja. As notas para esse quesito vão de 1 a 5.

CONJUNTO

É quando você termina o papo que teve com a cerveja. Fluiu bem? Foi inesquecível? Nem tanto assim? Recomendaria para seus amigos? Ou você nem faz questão de “conversar” com a breja novamente? Como o próprio nome já diz, é a sua impressão geral e pessoal sobre o conjunto da cerveja. As notas para esse quesito vão de 1 a 10.

NOTA FINAL

Após concluída a avaliação, somamos as notas e enfiamos uma vírgula no meio do número resultante. Por exemplo, se a soma resultou no número 32, a nota será 3,2. Dessa forma, a cerveja pode ser avaliada de 0,5 a 5.

A princípio parace complicado, mas nada que um pouco de prática não resolva. E olha que praticar degustação de cervejas é a melhor parte. Bom divertimento!

Confrades do BREJAS

Cursos do Brejas

Participe dos cursos de cerveja do Brejas

  • Fabricação de Cerveja Caseira
  • Estilos e Degustação de Cerveja
Cadastre-se