Cadastre-se

Thomas Hardy's Ale

Hot
Mauricio Beltramelli 04 de Novembro de 2008
 
4.5 (42)
14946   0   4  

Avaliações dos usuários

41 avaliações mencionando "

42 avaliações

 
(19)
 
(23)
3 estrelas
 
(0)
2 estrelas
 
(0)
1 estrela
 
(0)
Avaliação Geral 
 
4.5
Aroma 
 
9/10  (42)
Aparência 
 
4/5  (42)
Sabor 
 
18/20  (42)
Sensação 
 
4/5  (42)
Conjunto 
 
9/10  (42)
Para escrever uma avaliação por favor registre-se ou .
De volta ao item
41 resultados - mostrando 31 - 35
1 2 3 4 5 6 7 8 9
Ordenar
Avaliação Geral 
 
4.2
Aroma 
 
8/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
18/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
8/10
2007 Q 54319 - Foi por acaso. Estávamos na cozinha do Frei Tuck engarrafando a cerveja do curso, fui conhecer o estoque, entre outras me chamou a atençao a Thomas Hardy's. Eu me lembrava de ter lido sobre ela, mas não me lembrava o que. Beleza, 10:00 da manhã e mandei vir uma, degustada ali na cozinha mesmo. Eu não sabia o que esperar, achei que fosse uma strong ale e nada mais. Grata surpresa.

A Hardy's possui um marron avermelhado cujo brilho vívido fica acentuado pela quase ausência de carbonatação e creme. O aroma é sentido de longe, complexa ela traz madeira, ameixa, caramelo, tostado e variadas notas. Licorosa, o álcool ajuda a equilibrar o açucar e combina com o conjunto mas enquanto sobe a temperatura, o alcool começa a incomodar; eu recomendaria a degustação mais próxima dos 8 graus por isso. Final seco, amargo. Cerveja que deve cair bem após uma refeição.

Detalhes

Degustada em
23/Maio/2009
Envasamento
Volume em ml
250 ml
Onde comprou
Frei Tuck BH MG
Preço
R$ 40,00
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 1
(Atualizado: 31 de Janeiro de 2010)
Avaliação Geral 
 
3.9
Aroma 
 
9/10
Aparência 
 
3/5
Sabor 
 
16/20
Sensação 
 
3/5
Conjunto 
 
8/10
Safra 2007, nº 51812. Tomada em comemoração ao meu casamento. Cor de mogno, muito bonita. Espuma bege, de bolhas grandes, mas de pequeno volume (quase nenhum) e de curta duração. A "ausência" de espuma, ao meu ver, prejudica seriamente o conjunto de uma cerveja, seja qual for o seu estilo. Já experimentei diversas outras cervejas Barley Wine, e todas trouxeram espuma muito superior à da Thomas Hardy´s. Ótimo aroma, que exala abundantemente. Notas de madeira, malte, lúpulo, vinho tinto e algum tipo de castanha. Complexa. Muito encorpada! O sabor acompanha o aroma. O álcool é aparente, prejudicando um pouco o equilíbrio. Baixa carbonatação. Cerveja ímpar, sem dúvida, mas não achei tão fenomenal quanto dizem por aí.

Detalhes

Degustada em
04/Abril/2009
Envasamento
Volume em ml
250 ml
Onde comprou
Empório Biergarten
Preço
R$ 30,00
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 0 2
Avaliação Geral 
 
4.8
Aroma 
 
10/10
Aparência 
 
4/5
Sabor 
 
19/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
10/10
(51889)
Safra 2007 – esta cerveja impressiona.
A garrafa pequena e rústica; um símbolo, o nome da cerveja, um texto, algumas especificações e um curioso “colar” marcam essa raridade.
Assim que a garrafa foi aberta, o aroma se pronunciou de forma espetacular, tomando conta do ambiente.
Quando colocada na taça, esse caldo marrom rústico demonstrou uma coloração levemente turva, totalmente sem creme (que é característico da receita), devido a porcentagem alcoólica altíssima.
O aroma é impactante – complexo, ousado, maravilhoso. Aqui vai uma tentativa de descrevê-lo: um que de vinho misturado com conhaque; madeira de forma exuberante misturado com frutas cristalizadas, amêndoas, lúpulos aromáticos e leve malte.
Assim que colocada na boca, a sensação é quase indescritível: demora algum tempo para voltar aos sentidos e tentar descrever essa festa de sabores diversificados.
O conhaque volta, deixando o início licoroso e complexo. Logo, a sensação vinificada aparece, dissipando brevemente dando espaço a madeira de carvalho.
Malte e lúpulo de forma espetacular, contribuem de forma impecável para o conjunto.
Frutas cristalizadas, cerejas, ameixas secas, amêndoas, castanhas e um leve torrado surgem de brevemente, mas não passam despercebidos.
O final é seco e impactante. Sinto-me incapaz de descrever o retro gosto.
É simplesmente uma das cervejas mais complexas que já tive a oportunidade de degustar.
Ousada, diferente e deliciosa é essa inglesa, esse mito chamado Thomas Hardy’s Ale.

Detalhes

Degustada em
27/Março/2009
Envasamento
Volume em ml
250 ml
Onde comprou
BierGarten
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 2 0
Avaliação Geral 
 
4.9
Aroma 
 
10/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
20/20
Sensação 
 
4/5
Conjunto 
 
10/10
Escolhida para bebemorar o aniversário de minha namorada (e, por uma feliz coincidência, também o centésimo rótulo da minha coleção!), essa extraordinária barley wine não poderia ter se revelado uma escolha melhor. Fantástica, extremamente complexa e envolvente. Como descrever em palavras as sensações ímpares que ela provoca? Tarefa digna, de fato, de um poeta, como o próprio que deu nome à cerveja.

A aparência já dá a entender que se trata de uma cerveja única, de perfil muito particular. O líquido alaranjado-amarronzado é opaco, tem textura licorosa e revela camadas de partículas em suspensão por todo o líquido. Praticamente não faz espuma, deixando apenas uma fina névoa bege sobre o líquido. É no aroma que ela não deixa espaço para dúvidas a respeito de sua potência: uma explosão de notas olfativas sofisticadas em poderoso concerto. Há um frutado com figos ramy dominantes, ameixas passas e sugestão tênue de cerejas marrasquino. Há um forte amadeirado, e o lúpulo ainda contribui com outras notas marcantes, como azeitonas e resina. Evidencia-se ainda no aroma um caráter licoroso, com notas de creme irlandês, vinho do porto e álcool. As notas maltadas trazem caramelo evidente e sugestão de chocolate. Contudo, o mais impressionante é um condimentado marcante envolvendo todo o conjunto, não fenólico (como estamos acostumados), mas salgado, remetendo a molho inglês. Me passou, muito vívida, a sensação de estar cheirando uma caixa de madeira recém-aberta com figos ramy e serragem de madeira, acompanhada de molho inglês ou Bloody Mary. Impressionante. O sabor não deixou por menos, repetindo as notas do bouquet e ainda trazendo mais presente a boa combinação de maltes, com notas de caramelo, nozes, sugestão de chocolate e, ao final, leve café, tudo evidenciando uma equilibrada torrefação. Como a Thomas Hardy simplesmente não se cansou de me surpreender, o paladar ainda apresentou um curioso equilíbrio entre doce, salgado e amargo, trazendo ainda um leve azedo adstringente. A sensação é de que a forte doçura do conjunto é quebrada nem tanto apenas pelo amargor, mas também pelo salgado, tudo seguido de uma adstringência que dá a sensação de limpar o paladar e te preparar para as surpresas do próxima gole. Talvez até por conta desse caráter adstringente e limpo, o retrogosto tenha duração relativamente curta para a ampla paleta de sabores oferecidos por esta cerveja (o que talvez seja sua única característica que eu tomei como um defeito), trazendo notas amadeiradas, de nozes e evidenciando a torrefação do café. A carbonatação é baixa, tornando o líquido mais macio ao paladar, e a textura é licorosa, encorpada e aveludada.

No conjunto, degustar a Thomas Hardy's Ale foi uma experiência extraordinária; atendeu plenamente às altas expectativas que eu nutria. Tenho a impressão de que esta cerveja superou todas as que a precederam e, com isso, entrou com honra e louvor para o topo da minha lista pessoal, igualando ou mesmo superando as demais favoritas. Não posso esperar para adquirir mais duas garrafas e deixar empoeirando para comemorar uma ocasião vindoura daqui a alguns anos.

Detalhes

Degustada em
22/Fevereiro/2009
Envasamento
Volume em ml
250 ml
Onde comprou
Melograno
Preço
R$ 28,00
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 1 0
Avaliação Geral 
 
5.0
Aroma 
 
10/10
Aparência 
 
5/5
Sabor 
 
20/20
Sensação 
 
5/5
Conjunto 
 
10/10
Safra 2007, nº Q52666

Não forma espuma, uma das marcas registradas deste mito do mundo cervejeiro. A cor é diferenciada, um ocre opaco muito turvo com partículas em suspensão, um líquido de imagem única. Não dá pra tirar nota de sua aparência. Tirar nota do quê então?

O aroma é muito intenso e complexo, indescritível. No paladar, a cerveja mais intensa que conheço: um caldo encorpadíssimo, com uma presença avassaladora de frutas secas, com notas que vão de pêssego e damasco a ameixas e figo. Lúpulo e maltes caramelizados também são muito evidentes, assim como as sensações vinificadas, licorosas e amadeiradas.

Potência? A V12 bi-turbo das cervejas. Cada ml se prolonga por intermináveis e indescritíveis segundos, com uma complexidade incrível. Seu sabor é vigoroso demais para que os meros 11,7% de álcool tenham alguma significância. Mesmo sem nunca ter degustado as famigeradas Westwleteren, algo me diz que nenhuma outra cerveja pode superá-la, mas, talvez, no máximo, igualar-se à esta preciosidade. Uma honra bebê-la

Detalhes

Degustada em
18/Dezembro/2008
Envasamento
Volume em ml
250 ml
Onde comprou
costi bebidas
Preço
28,15
Denunciar esta avaliação Comentários (0) | Considera esta avaliação útil? 1 0
41 resultados - mostrando 31 - 35
1 2 3 4 5 6 7 8 9

Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: [email protected]

Cadastre-se