Comparativo de cervejas do estilo RAUCHBIER

Comentários
470 visitas

rauchbieren.JPG

“Rauch”, em alemão, quer dizer “fumaça”. E é exatamente a partir da fumaça que são elaboradas as cervejas no estilo rauchbier, que levam malte defumado em madeira de faia.

Recentemente, BREJAS cobriu com exclusividade o lançamento da Bamberg Rauchbier, brasileira da paulista Votorantim. A idéia, então,  foi “confrontar” as produções nacionais no estilo (incluindo a blumenauense Eisenbahn Rauchbier), com uma defumada por excelência, a alemã Aecht Schlenkerla Rauchbier Märzen, da cidade bávara de Bamberg, que é vendida por aqui. Nesse teste, pudemos contar com a ilustre presença do Andrea Sacco, do Bar do Italiano, que já é o templo da cerveja no interior paulista.

De início, as semelhanças. As três brejas se enquadram tecnicamente no estilo Classic Rauchbier (22A) do BJCP, apresentando aroma de maltes defumados em diversos graus de intensidade, corpo médio e carbonatação moderada. Todavia, em diversos aspectos, as brejas são bastante diferentes.

A Bamberg Rauchbier, cuja versão long neck acaba de ser lançada, ostenta coloração escura, avermelhada, com um bom creme bege, denso e de média duração, deixando uma camada perene. O defumado, tanto no aroma quanto no paladar, é agradabilíssimo, o que faz crescer a sua drinkability. O conjunto é harmônico e equilibrado, o que confere à breja, segundo o BREJAS, a láurea de melhor rauchbier nacional, ganhando a nota 3,73 no nosso Ranking.

Já a Eisenbahn Rauchbier, na comparação, deixa um pouco a desejar. Isso porque, no aroma e no sabor, apresenta notas tostadas e defumadas bastante mais modestas que a Bamberg e a Schlenkerla. O sabor é forte, e o corpo é bom. Já o amargor remete um pouco à cinza, incomodando o paladar. Não apresenta a mesma complexidade das outras brejas testadas, obtendo a nota 3,13.

Propositalmente, deixamos a Aecht Schlenkerla Rauchbier Märzen para o final da degustação, por já sabermos de antemão a sua força. Para os leitores que ainda não a provaram, o primeiro contato com essa alemã pode agredir um pouco. Imaginem-se cheirando molho barbecue. Esse é o aroma da breja, superdefumado. A coloração é vermelho-escura, e o creme é pouco denso e consistente. O sabor, sensivelmente mais suave, não acompanha a intensidade do aroma. O final é seco, amargo e agradável. Ganha nota 3,60.

Agora é com você, leitor. Já experimentou alguma das rauchbieren testadas pelo BREJAS? Comente!

4 Respostas para “Comparativo de cervejas do estilo RAUCHBIER”


  • A Bamberg não se encontra aqui no sul, mas quanto às outras duas, são constantes no estoque. Prefiro também a Schlenkerla, mas definitivamente não é uma cerveja para todo dia, de tão marcante que é seu sabor. A Eisenbahn me parece bastante resolvida nesse sentido, tem sua personalidade mas um paladar mais “fácil”.

  • Oi Mauricio,

    já tive a oportunidade de conhecer a “taberna” da cervejaria Schlenkerla em Bamberg, a cerveja tem um sabor de defumado muito marcante. A Eisenbahn eu já tomei, e tem um “defumado” mais suave. A cerveja da Bamberg eu ainda não experimentei, na última vez que estive lá (para pegar uma caixa de pílsen Tcheca) acho que não estava disponível ainda.

  • 3 Rodrigo Campos

    Já tive a oportunidade de provar as três citadas e são bem diferentes.
    A Eisenbahn é a mais leve e o teor de malte defumado é menor. A Schlenkerla é potência total com grande porcentagem de malte defumado. Costumo chamá-la de bacon líquido. A Bamberg é o meio termo, com médio teor de malte defumado, ótimo drinkability, muito boa cerveja. Prefiro esta à Eisenbahn por ter caráter mais forte e continuar sendo fácil de tomar.

    Rodrigo Campos
    Fortaleza – Ce

  • 4 Rodrigo Campos

    Desculpem não fui específico. Prefiro a Bamberg à Eisenbahn.

Deixe um comentário

Você deve logar-se para postar um comentário.



Anuncie

Anuncie no Brejas e divulgue o seu negócio:

Baixe nosso Mídia Kit

Entre em contato: [email protected]